Categoria: Redes Sociais

Compra de seguidores e engajamento passa a ser ilegal

A Procuradora Geral de Nova York, Letitia James, tornou a compra de seguidores uma prática ilegal. Tudo isso surgiu após uma reportagem do The New York Times, um dos jornais mais famosos dos Estados Unidos, que relatava a venda de milhares de seguidores, curtidas e compartilhamentos falsos realizada pela empresa Devumi.  

Redes sociais fora do ar

As principais redes sociais no Brasil, WhatsApp, Instagram e Facebook saíram do ar, nesta quarta-feira (13), em todo o país. Mas isto não foi exclusividade nossa, pois outros países também apresentaram problemas.

Facebook investe em jovens para coletar dados

Com a virada de ano de 2018-2019, muitas pessoas imaginaram que o pior ano (2018) do Facebook havia acabado e deixado tudo de ruim para trás, inclusive as invasões às contas pessoais dos usuários. Mas…

LinkedIn vai ajudar você a ganhar mais  

O LinkedIn criou um recurso que mostra aos usuários em quais empregos eles têm a oportunidade de ganhar mais. A nova ferramenta do LinkedIn Jobs está sendo liberada por enquanto nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, e mostra, na hora da pesquisa, vagas de emprego em que os candidatos poderiam receber salários maiores.

Tik Tok pode ser banido por cyberbullying

Um dos aplicativos mais conhecidos do momento é o Tik Tok, aplicativo onde os usuários compartilham vídeos, na grande maioria, de humor e música. No entanto, a febre mundial tem dado trabalho para muitos jovens de países afora, e agora a plataforma pode ser banida na Índia.

Contas deletadas no Instagram: entenda o que aconteceu

Já se percebeu que o Instagram tem um sério problema com bots e contas fakes, todo o planeta sabe. Além de já ter confirmado que tem algumas dificuldades em controlar a presença de contas que vendem seguidores, o Instagram, desde novembro, vem aplicando uma rigorosa política contra esses perfis automatizados, com o objetivo de acabar com a “popularidade” na rede social. Entenda!

Facebook pagará bônus a funcionários

O Facebook cresceu muito e hoje é um gigante quase incontrolável. Mas como nem só de coisas boas as grandes empresas são compostas, diversos escândalos fazem parte dessa evolução. E uma das bases desses problemas pode ter sido após lançarem a estratégia de, em poucas palavras, crescer de qualquer forma, porém, isso agora está sendo visto com outros olhos.

Facebook é a empresa que revisa os conteúdos de ódio mais rápido

Em 2018, o Facebook foi a rede social que, de forma mais rápida, revisou os conteúdos de caráter racista, xenofóbico e que incitam o ódio, com 92,5% das notificações verificadas nas 24 horas seguintes ao aviso, de acordo com um relatório publicado nesta segunda-feira (04), pela Comissão Europeia (CE).

Zuckerberg planeja integrar WhatsApp, Facebook e Instagram

Que o Mark Zuckerberg é um poderoso e polêmico empresário, isso não resta dúvidas. CEO e cofundador do Facebook em 2004, Mark toma decisões arriscadas, mas que certamente ajudam a mudar o rumo dos negócios, internet e das próprias redes sociais. Sempre que resolve fazer algo, o mundo vira os olhos para ele, esperando para ver no que aquela decisão vai dar. Dessa vez não é nada diferente. Continue lendo para descobrir o próximo passo de Zuckerberg.

Facebook identifica notícias falsas e reduz compartilhamento

O Facebook lança mais uma novidade em sua plataforma. Dessa vez, a ideia é identificar notícias falsas por meio de mudanças nas regras da rede social, e promover, com isso, a redução do compartilhamento de publicações com informações não verídicas. Os administradores da página e produtores de conteúdo poderão ver, a partir de agora, quais e quantas mensagens se encaixam na categoria e, após isso, irão evitar que mais pessoas vejam esse tipo de informação.  

Loading