O ano começou muito bem para os acadêmicos usuários do Twitter. A plataforma, recentemente, lançou uma ferramenta como resposta aos feedbacks do grupo de pesquisadores que usam a rede social.

Ela tem como objetivo proporcionar o acesso mais fácil dessa comunidade a informações e foi desenvolvida, segundo o próprio Twitter, com o intuito de apoiar melhor os pesquisadores em seus esforços para avançar na compreensão da conversa pública.

Se o tema existe, provavelmente já foi falado no Twitter. Seja política, economia, cultura ou tecnologia , o Twitter é uma fonte poderosa de informação e dados para diversas áreas acadêmicas.

É isso que o torna um ambiente super propício para análise, já que nele a diversidade de assuntos e temas abordados diariamente pelos usuários da plataforma é gigante e acontece numa velocidade muito rápida.

A preocupação de desenvolver esse dispositivo surgiu após a plataforma realizar trabalhos, no ano passado, com pesquisadores acadêmicos. Esse contato permitiu a percepção da necessidade de olhar um pouco mais para esse público em específico.

Twitter-data-for-academic-researchers

Como funciona essa ferramenta?

De nome “Twitter data for academic researchers” (dados do Twitter para pesquisadores acadêmicos), a ferramenta foi desenvolvida como uma página independente da plataforma do Twitter ao qual o público está acostumado a acessar.

Para acessar as Interfaces de Programação de Aplicações, é preciso, inicialmente, fazer a solicitação de uma conta que, dependendo do tipo, vai garantir o acesso do usuário a dados gratuitos e disponíveis ao público geral ou informações em nível empresarial.

Após o cadastro, o usuário ainda terá a sua disposição certos dispositivos que o ajudarão a trabalhar com as informações as quais ele teve acesso, como: biblioteca de códigos, integração e acesso a dados, análise, visualização, infraestrutura e hospedagem.

Se você ficou curioso para conhecer melhor a ferramenta e quer mais informações sobre suas utilidades, a página já está disponível e funcionando. É só clicar aqui para conferir!