Considerando o atual cenário econômico do Brasil, sabemos que conseguir um emprego pode ser muito difícil. E, para muitos, a busca por trabalho tem sido uma luta diária.

Além da escassez das vagas, os pré-requisitos exigidos pelas empresas também estão cada vez mais exigentes. Não basta apenas ser formado, muitos pedem por especializações e na maioria das vezes estabelecem experiência como algo fundamental para aquele cargo.

E quando você se encaixa em todos as exigências da empresa, ainda precisa passar por processos seletivos cansativos, longos e extremamente competitivos. Além disso, ainda tem a entrevista com os candidatos, que pode ser determinante para conseguir a vaga.

Pensando no quão fundamental o momento da entrevista pode ser, o LinkedIn lançará uma ferramenta que traz dicas e prepara os candidatos para passar por essa experiência com sucesso.

LinkedIn Logotipo

Fonte: Pixabay.com

Por que lançar uma ferramenta assim?

Antes de anunciar o lançamento do novo recurso, o LinkedIn realizou uma pesquisa com os dados dos seus próprios usuários, em que 54% dos candidatos a emprego acham que a fase da entrevista é “moderadamente a extremamente desafiadora”.

A pesquisa ainda mostra que 41% de todos os recrutadores relatam que perguntas bem respondidas é uma das principais qualificações para os candidatos. Então dá para entender a importância dessa fase no processo seletivo, né?

Percebendo essa necessidade que surgiu no mercado atual, a empresa decidiu inovar com o recurso que facilita e prepara pessoas para o momento da entrevista.

Como essa ferramenta funciona?

O novo recurso conta com um conjunto de vídeos contendo as perguntas mais comuns de serem feitas em entrevistas de emprego, além de atividades práticas e dicas de coaches famosos, como a Jenny Foss.

ferramenta-linkedin

Fonte: Canaltech

Depois dessa nova ferramenta, o LinkedIn também anunciou mudanças na plataforma que tem como proposta tornar mais fácil para os candidatos a empregos se destacarem. Além disso, fizeram uma repaginação no LinkedIn Carreira.

E aí, amigo, acredita que essas novidades vão garantir vantagem competitiva aos candidatos?