Uma pesquisa realizada neste ano mapeou os hábitos do consumidor por meio do comércio eletrônico e apontou fatores que demonstram o crescimento do setor. O estudo realizado com dados do Mercado Livre indicou que houve, no segundo semestre deste ano, um crescimento nas vendas para as categorias de acessórios para veículos, móveis e decoração, celulares e telefones, informática, e por último, eletrônicos, áudio e vídeo.

Para o diretor executivo e cofundador da Real Trends, Javier Goilenberg, responsável pela pesquisa, o crescimento do setor no primeiro semestre de 2017 ficou equivalente ao do ano passado. “No primeiro semestre deste ano, o setor demonstrou um crescimento comparado com o mesmo período do ano anterior, e o segundo semestre do ano evidenciou um arranque com crescimento histórico, sobretudo para certas categorias”, observou.

dispositivos moveis venda comercio eletronico

A venda de produtos através de celulares

O site Profissional de E-commerce apontou, numa pesquisa finalizada no mês passado, que 41% das lojas virtuais estão “muito preparadas” para vender através de dispositivos móveis. O estudo entrevistou, com a tecnologia do Google, 367 pessoas que atuam na área em diferentes cargos. Este estudo indicou que 38,4% das compras por dispositivos móveis estão representadas nas lojas virtuais, indicando até 10% das vendas.

O estudo do Profissional de E-commerce se comparado com a pesquisa realizada pela Real Trends confirma o aumento no uso de celulares e dispositivos móveis no comércio online. Goilenberg comenta que existe um aumento do tráfego nos horários das 8h às 9h da manhã, das 12h às 13h da tarde e das 19h às 23h da noite.

“São os horários em que os vendedores se levantam pela manhã e respondem antes de ir ao trabalho, logo durante o almoço e especialmente no horário que deixam o trabalho e continuam respondendo a caminho de casa ou mesmo da cama antes de dormirem”, explica.

dispositivos moveis venda comercio eletronico 01

O movimento no e-commerce

O estudo também indicou que o estado de São Paulo foi a localidade com maior movimento de tráfego pelos consumidores, totalizando 60%, enquanto que o estado do Rio de Janeiro ficou com apenas 8%. Os estados de Minas Gerais, Santa Catarina, Goiás e Rio Grande do Sul totalizaram juntos 32% das localidades com maior movimento. Desses, segundo a Real Trends, 53% dos vendedores usam Android para realizar as vendas. Logo após, com 47%, está o sistema iOS da Apple.

O mapeamento apontou que eventos de grande porte do e-commerce, como a Black Friday, apresentam uma melhor desenvoltura. Ao mesmo tempo, o comércio eletrônico acompanha o pico de faturamento de datas comemorativas tradicionais como o Dia das Mães, Dia das Crianças e o Dia dos Pais, respectivamente com R$ 280 milhões, R$ 330 milhões, e R$ 350 milhões no total das vendas. De todos os períodos de alta no ano, a Black Friday totaliza R$ 600 milhões, sendo a data de maior movimento no e-commerce.

E aí, amigo, os dispositivos móveis também impulsionam as vendas do seu e-commerce?