Responda sem pensar: você daria seu dinheiro para a primeira empresa especializada em Marketing Digital que prometesse “entregar resultados incríveis” para turbinar seu negócio?

 

Se respondeu “sim“, meu amigo (a), então você deve ler e reler este artigo.

 

Tudo bem, no fundo, o marketing é uma verdadeira mãe: recebe de portas abertas profissionais de todos os segmentos: publicidade, administração, letras, jornalismo…

 

Eu mesmo, jornalista por mais de uma década, entrei há dois anos pela porta dos fundos dessa área apaixonante e hoje já me sinto tão em casa que faço questão em receber os novos convidados.

 

 

Nessa área, todo mundo pode dar pitaco em nome de alguma ideia inovadora, mas isso pode não ser tão bom quanto parece.

 

Na verdade, por trás de tantos adjetivos bem bolados, estratégias matadoras e cases impressionantes, pode se esconder o famoso impostor em marketing digital.

 

Sim, esse tão chamado especialista que normalmente se esconde por trás do desconhecimento geral sobre determinadas técnicas para ludibriar os clientes e, por que não, até faturar com palestras.

 

O pior de tudo é quando ele se junta com outros para criar agências que são verdadeiros ralos de dinheiro alheio.

 

Ao criar esse controverso “passo a passo” do impostor em marketing digital, minha intenção não é de maneira alguma atacar profissionais em atividade. Minha petulância não chegaria a tanto.

 

Quero, quem sabe, promover uma reflexão acerca do que vem sendo oferecido por aí, em nome daqueles especialistas (ou não) que dão o sangue diariamente no mercado de trabalho e dos clientes que, mais do que tudo, desejam ver o negócio de suas vidas deslanchar. Simbora?

 

 

Como se tornar um impostor em marketing digital

 

 

impostor-em-marketing-digital-digai

 

 

1- Valorize o banal

 

Já percebeu como tudo é definitivamente incrível no mundo do marketing? Sim, nessa área, todos sabem como extrair o melhor de cada adjetivo. Aqui, não existem indivíduos, empresas ou estratégias desacompanhadas dos superlativos. Todos os indivíduos são bastante competentes, as empresas são as melhores e as estratégias são as mais comprovadas do mercado. É aí que mora o perigo.

 

Quantas vezes você já não foi seduzido por um e-book super completo que oferecia tudo o que você precisava saber para ganhar dinheiro com seu blog? Porém, na hora de acessar o conteúdo, depois de deixar seus dados pessoais numa landing page, quantas vezes se deparou com dicas banais como “Regra número 1: Escreva um bom título“? Previna-se contra qualquer tipo de conteúdo superficial: ele é um claro sinal de que o impostor pode estar bem perto de você.

 

 

2 – Dê palestras sobre suposições

 

Essa é a parte mais empolgante – e certamente a mais lucrativa – da vida do impostor em marketing digital: conseguir se ingerir em eventos temáticos para dar palestras… sobre o nada! Eu me espanto como, dia após dia, o número de eventos sobre marketing digital só cresce e elenco de palestrantes é cada vez mais diferente! De onde vêm, para onde vão, do que vivem esses novos rostinhos de tantos especialistas?

 

No entanto, uma vez que o impostor consegue introduzir seu nome nesse rol seleto, o conteúdo das palestras é o que menos importa! Sendo assim, não é incomum um palestrante subir ao palco para dar dicas inacreditáveis sobre como ganhar 10 mil reais por mês apenas adotando regras de SEO em um blog e, ao mesmo tempo, não ter dinheiro sequer para pagar um café ao voltar para casa. Aqui, vale a velha máxima do “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço” (ou você irá se estrepar!).

 

 

3 – Transforme sua agência numa pastelaria

 

“Ô moço, vê aí pra mim 3 blog posts, 2 pastel de frango, 5 campanhas e 1 caldo de cana, por favor!”

 

Ok, sei da condição inevitável que toda agência tem de aumentar seus dividendos. Mas quando o produto final apresenta a textura de um pastel frito em cima da hora, é hora de desconfiar da qualidade do serviço pelo qual pagou.

 

O impostor será aquele que tentará entregar a maior quantidade de serviços possível, no menor tempo possível, para o maior número de clientes possível. Aí, que se danem formulação do guia do cliente, estudo de personas, entrega de relatórios…  Atendimento personalizado então, nem pensar!

 

Vê a continha, por favor!

 

 

4-  Prometa o que não sabe como cumprir

 

Por ser relativamento novo no mercado brasileiro, o Inbound Marketing também é uma das modalidades mais promissoras, especialmente em tempos de crise. Com um investimento inicial, é possível automatizar uma estrutura simples, como a que envolve site/blog/ofertas/landing pages/thank you pages/e-mail marketing, capaz de gerar leads a médio e longo prazo.

 

No entanto, poucas agências do país possuem estrutura e expertise para colocar essa “locomotiva” de nome Inbound Marketing nos trilhos, gerando conversões a todo instante.

 

Aí vem o impostor, com o contrato nas mãos e a velha ladainha sobre colocar a empresa do cliente no primeiro lugar das páginas de resultados do Google, um papo mole que só revela o desconhecimento completo acerca de conceitos básicos dessa estratégia.

 

 

5- Troque os números pela astrologia

 

Não há quem diga que o marketing não é uma matéria tão apaixonante quanto a astrologia. Porém, nunca se engane! Por trás de todo esse maravilhoso bojo teórico, existem números, nada mais do que números. Logo, no marketing não há espaço para anomalias tais quais “conteúdo perfeito” e “estratégia invencível”.

 

Há o conteúdo que se adequará melhor aos objetivos do cliente e a estratégia que irá gerar mais conversões conforme o perfil do público-alvo ou as personas. O melhor blog post não será aquele que você escreveu com afinco, às duas da manhã. O melhor blog post é o que registrar o maior número de visitas, e por aí vai.

 

Portanto, prezado cliente, desconfie sempre do impostor que não tiver sequer uma senha no Google Analytics para demonstrar a performance de cada página do site ou blog dentro de uma estratégia de marketing de conteúdo. Ele pode até presumir o seu signo, mas jamais indicará o rumo do sucesso para o seu negócio.

 

Nesse cenário em que impostores costumam posar de fodões dentro e fora de agências renomadas, uma coisa fica bem clara: com o farto material disponível gratuitamente na internet sobre mil e uma modalidades de marketing, só vira impostor quem quiser e, mais ainda, só se deixa enganar por um desses mascarados quem tem preguiça de pesquisar.

 

Hoje em dia, depositar mundos e fundos na primeira agência de Marketing Digital que encontrar na esquina não é mais demonstração de confiança e pioneirismo, mas de pura burrice.

 

 

impostor-em-marketing-digital-digai

 

E então, já caiu nas mãos de algum impostor em Marketing Digital? Como foi? Digaí nos comentários!