Consumidor brasileiro de e-commerce é um dos mais satisfeitos do mundo, apontou uma recente pesquisa. A responsável pelo estudo foi a United Parcel Service, mais conhecida por UPS, uma das empresas de logísticas mais conhecidas globalmente, com sede nos Estados Unidos.

De uma maneira mais ampla o consumidor brasileiro se mostrou com um alto grau de satisfação (88%). Esse valor é considerado ótimo, até mesmo quando comparado ao resultado de outros países, como os clientes norte-americanos (85%), europeus (81%) canadenses (77%) e asiáticos (75%).

homem no celular

 

Consumidor brasileiro de e-commerce

Para a realização da pesquisa foram entrevistadas mais de 18 mil pessoas que fizeram ao menos duas compras no primeiro trimestre. Segundo o estudo “UPS Pulse of the Online Shopper”, o consumidor brasileiro está cada vez mais satisfeito com as compras em lojas virtuais. Em contrapartida, as lojas físicas estão perdendo cada vez mais espaço.

Além de comprar muito em lojas nacionais, o brasileiro também faz aquisições em e-commerces estrangeiros, inclusive localizados no outro lado do mundo. Dos entrevistados, 81% revelaram ter feito ao menos uma compra em endereços internacionais, no qual 63% revelaram ter feito isso em lojas chinesas.

porquinho de moedas

Crescimento do e-commerce brasileiro

O e-commerce brasileiro está em constante crescimento, revelou Kátia Tavares, diretora de marketing da UPS do Brasil. Segundo ela, a taxa de crescimento do setor no país é de 12% nesse ano, com mais de US$ 15 milhões em vendas e 60 milhões de consumidores atendidos. E um dos propulsores desses números são os dispositivos móveis, que facilitam a experiência do usuário.

Outro fator que tem agradado bastante o público nacional é a forma de entrega alternativa, que cresceu 30% nos últimos 3 anos. Entre elas está a opção de retirar o produto na próprio loja, onde 44% dos entrevistados disseram ter feito isso em alguma das compras no ano passado.

E ai, amigo, você acha que o e-commerce brasileiro está consolidado ou ele ainda tem muito a crescer?