Usabilidade? Quê que é isso?

 
 

Segundo a Wikipedia:

 

Usabilidade é um termo usado para definir a facilidade com que as pessoas podem empregar uma ferramenta ou objeto a fim de realizar uma tarefa específica e importante.

 
Traduzindo para a nossa linguagem, usabilidade pode ser definida como o “grau” de facilidade com que o usuário interage com determinada interface: no caso, o nosso site. Isso é importante porque, mesmo que você tenha conteúdos incríveis e um layout super bonito, se o usuário não conseguir encontrá-los, por exemplo, todo o esforço foi em vão.
 
E para falar sobre isso, vale lembrar de duas frases ditas por Steve Jobs:
 
Design é função, não forma
 

Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona”
 

Conforme já falamos há algumas semanas, da composição de conteúdos à seleção de cores, do posicionamento de determinado elemento até onde o menu foi colocado, cada uma dessas coisas interfere, positiva ou negativamente, na experiência que o usuário terá ao navegar e encontrar as informações no nosso site. E isso também interfere na frequência com que ele vai acessar e no que ele vai fazer (ou conseguir fazer) nele.
 
Para ajudar nesse quesito, os próximos itens serão alguns cuidados que podemos tomar para melhorar a experiência que proporcionaremos aos usuários que visitarem nossas páginas.

 
 

Sobre a página inicial

 
A página inicial do nosso site deve exibir as principais mensagens que queremos passar com ele.
 
É importante que a gente sempre pense nos objetivos e metas principais do site e garanta que as ideias mais importantes estejam sendo passadas na página inicial. Vale lembrar que quando falamos de “ideias mais importantes”, não quer dizer que TUDO deve ser colocado na página inicial, rsrsrs.
 
O conteúdo principal deve estar presente logo “na cara” da nossa página inicial, isto é, ao acessar o site, esse conteúdo deve ser uma das primeiras coisas que o usuário vai ver, sem ter a necessidade de “rolar” a página.
 
Uma outra dica legal é que o logotipo da nossa empresa seja um link para voltar à página inicial do site. Isso facilita muito a navegabilidade, além de ser um atalho que os usuários já estão acostumados a utilizar.
 
 

Alguns conteúdos devem aparecer em todas as páginas

 
Itens como o cabeçalho do site, o menu e dados para contato (no rodapé, por exemplo) devem aparecer em todas as páginas do site, pois facilitam a navegação do usuário e garantem que ele não vai ter que ficar “caçando” informações importantes ou entrando em contato com você com dúvidas que podem ser esclarecidas mais rapidamente.
 
 

Legibilidade

 
O texto do nosso site ajuda a contar a nossa história levar nossas mensagens ao usuário. Ele também é parte do design do site e merece nossa atenção nos seguintes pontos:

 

  • Devemos tomar cuidado com o comprimento do texto. Textos e frases muito longas costumam não serem lidos até o fim.
  •  

  • Cuidado com o tamanho da fonte: o tamanho das fontes deve ser grande o suficiente para que não seja necessário esforço para a leitura, no entanto, não tão grande que torne a leitura desagradável. Dependendo da fonte utilizada, o tamanho deve estar entre 10 e 14.
  •  

  • Usar listas e marcadores ajuda os usuários a entenderem a ideia principal do que temos a dizer.
  •  

     

    O layout do seu site deve ser responsivo

     
    Há uma infinidade de motivos para o seu site ser responsivo, mas um que com certeza vai fazer você repensar sobre isso é: de acordo com o “Google Think Insights”, caso um usuário acesse o seu site por um dispositivo móvel e não encontre o que está procurando ou tenha uma experiência ruim, há 61% de chance de que ele saia imediatamente e vá para o site de um concorrente.
     
    Nada bom isso, não é? E se para completar, você soubesse que o design responsivo vai fazer você estar melhor posicionado nas buscas, quando feitas por dispositivos móveis? E se além disso, eu te dissesse que, segundo uma outra pesquisa do Google, nesse ano (2015), o acesso à internet por meio de dispositivos móveis dobrou, chegando a 30% de conexões? Vale uma atençãozinha especial, né?
     
     

    Cuidado com a lentidão

     
    Os usuário estão cada vez menos pacientes. Segundo a kissmetrics, cerca de 30% dos usuários esperam até 10 segundos para uma página carregar: caso passe desse tempo, eles abandonam, isto é, desistem de acessar o site. Alarmante, não é mesmo?
     
    Caso você queira ver algumas dicas para otimizar o seu site, confira o artigo “Otimização de sites – Conheça o PageSpeed Insights e melhore o desempenho do seu site“.
     
     

    Deixe o usuário pesquisar no seu site

     
    Coloque um campo de pesquisa para que os usuários possam pesquisar outras informações no seu site. Esse campo pode ser colocado tanto na sidebar quanto no rodapé.
     
    Se você utiliza o WordPress.org, o “Search” é um widget padrão que já vem instalado, basta arrastá-lo para uma das barras disponíveis no seu tema.
     
     

    Organize o menu

     
    O menu do seu site deve ser organizado de forma intuitiva para que o usuário encontre facilmente o que procura. Nada de esconder links! Deixe visível principalmente as páginas SOBRE e CONTATO.

    Se você tem um blog, não esqueça de deixar no menu um link para todos os artigos do blog também. É legal você separar em categorias, mas permita também que todos os artigos (os mais recentes, principalmente) sejam encontrados em um único clique.
     
     

    Não assuste seus usuários

     
    Usar vídeos e músicas em autoplay é invasivo e incomoda mais do que ajuda. Quantas vezes você abriu uma página para ver um conteúdo e foi surpreendido com “vozes” que nem sabia de aba estava vindo?
     
    Dê ao usuário a escolha de clicar ou não, de ouvir ou não, de assistir a um vídeo ou não. Faça o contrário: torne a chamada para o seu vídeo/música algo tão interessante que o usuário vai querer clicar para asisstir/ouvir. Ninguém gosta de ser obrigado a nada.
     
     

    Faça testes!

     

    Antes de publicar o seu site, ou assim que ele estiver no ar, não esqueça dos testes: garanta que todos os links são clicáveis e que levam para as páginas que prometem. Garanta também, que as imagens são carregadas corretamente e que o site está acessível pelo computador e por dispositivos móveis.
     
    Se o seu site tem um formulário de contato, garanta que as mensagens enviadas são recebidas por você. Caso tenha uma página de captura, tenha a certeza, também, que todos os passos são possíveis e as mensagens e direcionamentos são feitos com sucesso.
     
    Vale também testar em mais de um navegador: IE, Google Chrome, Firefox, Safari…
     
    Ah! Os testes valem desde a publicação do site como um todo até a disponibilização de uma nova página ou um novo post no blog.
     
    Se possível, peça para um amigo rever o seu site também: pode ser que, por não estar envolvido no projeto, ele encontre problemas que você não conseguiu enxergar.
     
     

    Para finalizar…

     
    É importante sempre nos colocarmos no lugar do nosso público alvo, do nosso usuário ideal, para saber quais são as suas necessidades, expectativas e como ele vê as coisas. Quanto mais nos aproximarmos dele, mais seremos capazes de entregar o que eles precisam de uma forma mais simples e clara.
     
    Ah! E se você acha que essas dicas podem ser úteis para seus amigos: compartilhe!
    Um beijo.