A região conta com muitos avanços nas novas comunicações, mas tem lacunas que chamam atenção e deixam muito potencial parado.

 

Num espaço de poucos anos, o Marketing Digital tomou a pauta de comunicação corporativa em todo vasto mundo. Na medida em que a tecnologia oferece novos meios, os profissionais de marketing entregam soluções que espantam qualquer geek atualizado.

 

Mas, enquanto a maioria das corporações percebe a necessidade de eficácia de marketing digital, ações de gerenciamento amadoras e desleixadas levam à ineficiência total, adiando o progresso em dinheiro, empregos e processos para a região como um todo.

 

Assistimos a esse quadro de resistência ao digital em toda parte, e no Nordeste não poderia ser diferente. Mas, certamente, o tempo acaba por completar os ciclos que as pessoas não conseguem. De um modo ou de outro, somos arrastados pela revolução digital.

 

Toda a Região Nordeste tem uma motivação para mudanças digna de lendas, mas também tem um lado que resiste ao novo. Nessa dualidade, podemos ver que alguns gestores ainda fazem corpo mole para organizar o digital em procedimentos internos e comunicações. Instituições governamentais importantes aparecem com improvisos medonhos.

 

Não fica bem a um museu que uma funcionária, sem nenhum treinamento, apenas com sua boa vontade e seu celular, faça o relacionamento no Facebook. Aliás, esses gestores avessos ao digital acham que comunicações na internet se resumem ao site e ao face, sem grandes atualizações.

 

Fica o desafio para um profissional de marketing digital conversar com um jurássico gerente, quando ele fala, “Ah, você faz o Facebook”, como um resumo de tudo que pode ser feito na internet em comunicação corporativa. Ele nem sabe que manter relacionamento numa página profissional – a fanpage – é completamente diferente daquilo que as pessoas fazem com suas contas na rede.

 

 

Digitalks

 

O digital é solução e não obstáculo. Demorar de assumir essa grande mudança é o que divide aqueles que irão dominar os negócios e aqueles que irão se aposentar logo, de um modo ou de outro. De acordo com o diretor do Digitalks, Flavio Horta, “o mercado do nordeste é exemplar com cases de sucesso com inovação e pioneirismo”, isso mostra que a região está se organizando no novo cenário, apesar de resistências às modificações trazidas pelo digital.

 

O Digitalks é um evento de Marketing Digital de São Paulo e percorre várias capitais no país. É uma provocação e um exemplo.

 

Só esse mês, 3 encontros no nordeste fazem parte do calendário da Digitalks, empresa sediada em São Paulo, que aposta no desenvolvimento do nosso mercado. Aracaju, Maceió e Salvador, os meeting Digitalks irá reunir especialistas para discutir o mercado e tendências. Já passaram eventos por Recife e Fortaleza, entre diversas capitais do Brasil. Com prazer, estarei presente em alguns deles!

 

Precisamos de mais eventos, mais cursos, mais inovação, mais vontade, mais interação entre os estados nordestinos, precisamos de ações em conjunto para fortalecer nosso mercado, a nossa região. Não devemos depender do sul para esse avanço. Precisamos fortalecer nosso mercado, valorizar nossos profissionais, entender nossa linguagem, nossas oportunidades, olhar para o nosso mercado e entender como podemos agir para melhorá-lo.

 

 

WSI

 

A WSI é a maior rede consultoria em marketing digital do mundo, com escritórios em mais de 80 países e 20 anos de existência, já possui escritórios em grandes cidades do Sudeste e Sul, e agora mira o Nordeste. Todas essas movimentações confirmam que o mercado é atraente, mas ainda tem muito espaço para preencher em comunicações digitais.

 

É recomendável aumentar a conversação em torno de tudo isso, aberta a todos, pois esse é o combustível inicial da mudança. Na medida que essas conversas alcancem os gestores mais velhos, com inclusão prática, a adesão deverá aumentar sob pressão. É também um recado para as agências oficiais sobre inovação nativa.

 

 

Inovação ainda que tardia

 

Do mesmo modo, o Digitalks é uma iniciativa maravilhosa que poderia ser replicada em grande número em toda região. Os gestores públicos nordestinos são devedores de iniciativas de inovação de qualidade e numerosas.

 

Inovação custa dinheiro e os investimentos são tímidos para a demanda reprimida. Por outro lado, os empresários devem se adiantar, sem esperar medidas oficiais, caso contrário o preço será muito alto. Algo como sobreviver ou morrer. Se o governo não faz, melhor não esperar.

 

 

Tarefa à espera

 

Para finalizar, os dirigentes de negócios da nossa região, que pretendem organizar sua presença na web, devem providenciar alguns pré-requisitos para decolar suas comunicações digitais. Eles não podem e não devem desprezar a qualidade do seu website, afinal é o centro de comunicações de uma marca na internet.

 

Um segundo ponto são as redes sociais. A presença social de corta muitos caminhos e fala direto com o target. Supondo que você não tem um grande orçamento para SEO, comece a pesquisar palavra-chave do seu segmento, isso irá abrir muitas portas.

 

Com posse da informação sobre os interesses do segmento, construa um conteúdo relevante e oportuno. Esse cruzamento é mais fácil do que parece. Organize esses elementos com apelos visuais atraentes, com imagens, infográficos e vídeos para desenvolver uma comunicação bem sucedida.

 

Compreenda o poder do Marketing de Conteúdo, relacionamento, e-mail marketing, Inboud Marketing. Faça isso bem ou terceirize com qualidade, mas não deixe sem resposta uma demanda tão grande e importante.

 

Gostou desse post? Por favor, deixe seu comentário, o que acrescenta valor a essa discussão.

 

Um grande abraço e até breve !!!