Nesse texto irei contra a minha conduta habitual.

 

Por mais contraditório que seja, devo admitir que, certas coisas que em nada me atraem, chegam a me comover dentro de determinados contextos. Por exemplo, não tenho prazer algum em qualquer coisa relacionada à violência.

 

Mas quando se trata de segmentação no YouTube eu não posso deixar de pensar em Kill Bill, filme de Quentin Tarantino que transborda uma violência exagerada com banhos de sangue e torturas recorrentes. E, é claro, um dos meus filmes favoritos de todos os tempos.

 

 

Mais Pipoca

 

Quando sabemos que segmentar é o mesmo que dividir ou separar pedaços, temos em Kill Bill  um prato cheio a começar por sua composição de lançamento: Volumes 1 e 2.

 

Sim.  O primeiro filme já saiu com o subtítulo de Volume 1. Ou seja, Antes de saber qualquer outra coisa sobre ele, a audiência não tem dúvidas de que aquela é apenas a primeira parte de uma sequência.

 

 

 

 

Abrindo com chave de ouro, o provérbio Klingon A vingança é um prato que se serve frio dita o tom do filme que vai do bang bang a animações japonesas de luta. É bom prestar muita atenção no enredo que pode não ficar muito claro no meio de tantas brigas e conflitos.

 

 

Já sua sequência, o Volume 2, também conta com o tom do primeiro, mas tendo o desenrolar da estória como fio condutor. Finalmente sabemos o nome da protagonista, quem é Bill, e o sentido do desejo ardente que nossa heroína(?) tem por vingança, além da conclusão do dessa estória sangrenta.

 

 

 

 

Segmentação do Canal

 

Assim como a palavra Kill (matar) no título já fala diretamente com expectadores ávidos por ação e matança, o seu canal já pode segmentar seu público a partir do próprio nome, embora isso não seja obrigatório.

 

O mais importante é que, se o seu canal tem é todo voltado para um nicho, ele deve ser totalmente concebido de modo que a comunique à persona sobre o quê é o seu canal, com quem fala e de que modo faz isso.

 

Por exemplo…

 

Manual do Mundo

 

 

 

 

Ei Nerd

 

 

 

 

Pipocando

 

 

 

 

Veja o artigo completo sobre Segmentação de Canal clicando aqui agora

 

 

Segmentação de Programação

 

Do mesmo jeito que para contar uma só estória Kill Bill foi dividido em 2 volumes, cada qual com seu objetivo e entrega do mesmo filme, o seu canal pode entregar o conteúdo de formas diferentes por meio de uma programação segmentada.

 

Assim você pode não somente variar dentro do seu canal, como falar de maneiras diferentes do mesmo assunto. Isso dá à audiência um mix maior a partir do qual ela pode se servir como preferir ou atrair diferentes personas para mo mesmo canal.

 

Por exemplo…

 

 

Canal Nostalgia

 

 

 

 

Matemática Rio

 

 

 

 

Contente

 

 

 

 

Veja o artigo completo sobre a Segmentação da Programação do Seu canal clicando aqui

 

 

Segmentação de Vídeos

 

Além de ser dividido em dois volumes, ele também é dividido em estórias individuais: os capítulos. Cada qual com seu princípio,meio e fim podendo ser assistido como um curta metragem dentro do longa.

 

Em seu canal, você pode criar vídeos individuais que tratem de determinado tema com o objetivo de ser um tópico completo, mas que ainda posa fazer um link para os demais vídeos do seu canal.

 

Exemplo:

 

Omelete

 

 

 

 

Maddu Magalhães

 

 

 

 

Digaí

 

 

 

 

Veja o artigo completo sobre Vídeos Segmentados para do seu canal clicando aqui agora

 

Enfim

 

Cumprindo o que eu disse no começo do texto com relação a ir contra minha conduta habitual, também não gosto de falar sacrilégios ou qualquer coisa que intimide a fé ou convicção de qualquer pessoa. Mas uma das frases mais fortes (se não a mais forte) em Kill Bill é dita quando Hattori Hanzo entrega sua espada mais mortal à protagonista:

 

Eu posso dizer a você, sem medo de errar, essa é a minha espada mais afiada. Se em sua jornada, você se encontrar com Deus…

 

…Deus será cortado.

 

Você não faz ideia de como fico desconfortável em reproduzir essas palavras, mas creio que se tirarmos o seu peso dogmático, ela pode ser muito bem aplicada à sua segmentação no YouTube.

 

Assim como a espadachim queria matar Bill e acabou atingindo Deus e o mundo, com a segmentação, em busca da persona certa você consegue fazer a mesma coisa.

 

Basta afiar bem a sua espada que, a propósito, serve para isso: segmentar.

 

Digaí nos comentários se você já se você já traçou um plano de segmentação no Youtube. É nos comentários também que você pode deixar suas perguntas ou sugestões que teremos o maior prazer em dar continuidade a essa conversa.

 

E como sempre:

 

Muito sucesso para você!

 

Conheça o e-book “7 Lições Que Aprendi Com os Youtubers de Sucesso”, do Felipe Pereira, clicando no link:
BAIXE AGORA!