“A mídia social criou uma surpreendente máquina de vendas, onde você atinge um público específico em quantidade numérica absurda por até poucos centavos”, afirma consultor.

 

 

Com mais de um milhão de anunciantes ativos, o Facebook aumentou o tamanho dos anúncios. Com o novo formato, será possível visualizar mais a empresa e menos a concorrência, já que o número de marcas disponíveis chega a apenas duas na Timeline e duas nas páginas. O aumento da visibilidade dos Anúncios na coluna direita, combinados com os filtros de segmentação, como Públicos personalizados, significa que os anunciantes estão mais bem equipados para oferecer mensagens relevantes para impulsionar os resultados de negócios.

 

 

padronização-anuncios

 

O novo formato possibilitará os publicitários a desenvolverem anúncios mais criativos, com informações adicionais, links e uma nova roupagem para as marcas. Entretanto, é necessário seguir algumas regras. De acordo com o site Olhar Digital, no dia 1 de setembro, todos os anúncios que não tiverem fotos no novo tamanho serão recusados. Também serão excluídos todos os anúncios que não estiverem 20% de texto.

 

 

Quem também pode se beneficiar com os ajustes são os pequenos empresários, que se beneficiam com mais espaço para divulgar seus serviços. Segundo a professora e empresária Camila Porto, a flexibilidade de investir de dois reais até dois milhões, por exemplo, pode fazer com que qualquer pessoa anuncie. “Além disso, a facilidade para criação das campanhas atrai muitos PMEs para anunciar. Mas, é claro que por ser fácil de fazer as campanhas e o orçamento ser flexível que não seja necessário contar profissionais para aumentar o retorno sobre estes investimentos. É preciso que o micro empresário lembre-se disso”.

 

 

Camila ainda conta que um dos motivos das empresas ainda não publicarem é a falta de conhecimento, e não por interesse. “Não acredito que haja bloqueio, mas desconhecimento do potencial do Facebook para mídia paga. É claro que muitas empresas já utilizam, muitas tem excelentes resultados e, como sempre, outras não. O que falta é um conhecimento do potencial para exposição de marcas, tanto com anúncios quanto com o uso dos recursos dele para fazer Marketing”, afirma a empreendedora, que também é autora do livro “Facebook Marketing”.

 

 

Renato Chu, co-fundador do aplicativo MeSeems afirma que decidiu investir na mídia social para que o ajudasse no trabalho de marketing da empresa. “A segmentação que o Facebook oferece é muito boa, permitindo que os anúncios sejam exibidos a perfis bastante específicos de usuários, o que para pequenas e médias empresas é extremamente útil. Além disso, precisávamos monitorar os investimentos para poder verificar se estávamos sendo eficientes e atingindo o público certo, o que é bastante simples pelo Facebook”.

 

 

Entretanto, o consultor empresarial e especialista em vendas Sérgio Ricardo Rocha afirma que existe um preconceito muito grande em relação ao uso do Facebook como ferramenta de negócios e publicidade. “Conheço muitos empresários que acreditam que a rede social, serve apenas para gastar tempo, o que eu discordo veemente. O Facebook é uma mina de ouro com seus anúncios completamente segmentados. Como prova disso, eu posso dizer que todo o meu atual investimento em publicidade ocorre nele”, afirma.

 

 

facebook-ads-anuncios-publicidade

 

 

Segundo Sérgio, a mudança foi realizada quando identificaram que os anúncios na lateral recebiam menos cliques que os anúncios no feed de noticias. “Agora, com o aumento da imagem dos anúncios na lateral, a publicidade tornou-se mais chamativa e atrativa, não só para os cliques, como para os anunciantes também. Ao se tornar mais chamativo, acredito que novos usuários, incluindo pequenos e médios empresários, sejam atraídos a experimentar e investir nesse estilo de divulgação”.

 

 

Ele ainda conta que com investimentos pequenos, como por exemplo, de cinco reais diários é possível veicular uma campanha direcionada para o seu público alvo específico. “Conheço empresários, donos de pequenos negócios, que mandam imprimir cinco mil pequenos panfletos por 150 reais. E pagam mais 200 reais para uma pessoa distribuir, mas nunca temos a certeza de que houve total distribuição ou que foram entregues para o público certo”.

 

 

Para você que tem dúvida sobre anunciar ou pretende investir, mas não sabe por onde começar, disponibilizamos cinco dicas para criar campanhas de qualidade para o Facebook.

 
facebook-value-600

 

 

Objetivo

Converter anúncios pode ser bem difícil se você não tiver um objetivo definido. O primeiro passo é conhecer bem o produto e o público de interesse, assim como suas preferências e, a partir de então, traçar a estratégia.
Dificilmente a compra será convertida no primeiro clique do anúncio, mas o retorno esperado do anúncio tem que ser claro e tangível.

 

 

Entenda os anúncios

O Facebook oferece diversificados tipos de anúncios, cada um com uma função específica. Existem os destinados a aumentar os fãs, gerar leads em sites externos, além daqueles focados em ofertas, eventos, entre outros. Busque o ideal para a sua campanha, esse direcionamento aumenta a capacidade de medir e entender o comportamento do cliente, assim como as conversões.

 

 

Se diferencie

Um anúncio de oferta está na sua página no Facebook e, junto a ele, outros dois. O que faz você, como consumidor, clicar ou não em um determinado anúncio? A escolha de posicionar o mouse e clicar é bastante particular a cada indivíduo, mas via de regra todos eles tem a mesma motivação: interesse.

 

 

Imagens e texto

Selecione imagens bonitas, que caracterizem, fortifiquem e despertem a curiosidade para o texto e para a marca. Fotos que mostram pessoas obtêm boas taxas de conversão, assim como call-to-actions fortes. Busque um padrão que mantenha clara a mensagem e a identidade da empresa. Pense em padrões de cores a serem usadas. Por exemplo, se as cores predominantes nas comunicações da empresa são verde e branco, trabalhe com imagens que sigam a mesma tabela de cores e, sempre que possível, introduza elementos que façam alusão direta a marca.

 

 

Segmente os anúncios

Quem é a persona daquele produto? A persona é uma figura imaginária de uma pessoa que caracteriza o seu cliente em potencial. Ao desenhá-la imagine itens básicos como idade, preferências musicais, geografia, entre outros. Se esse perfil for o de uma mulher de 32 anos que gosta de comida chinesa e mora em Barueri, seu anúncio deve atingi-la.

 

 

Teste

As mídias sociais são feitas para pessoas, e essas pessoas estão em constante mudança. O que funciona hoje pode não funcionar amanhã, por isso a melhor forma de descobrir se sua estratégia está correta é testando.
Crie dois ou três anúncios e os faça circular simultaneamente. Os resultados de impacto dos anúncios serão diferentes, compare-os através de um Teste A/B para entender o que dá ou não certo.

 

(Fonte: ezlike.com.br).