A tecnologia e-Sim chegou recentemente ao país, com a promessa de facilitar a vida dos usuários de telefonia móvel. Apesar de não haver suporte inicial em todos os aparelhos ativos do país, algumas operadoras já disponibilizam o serviço, que promete extinguir o uso dos chips em smartphones.  

e-sim-operadoras-tecnologia

Benefícios e funcionalidades

O e-Sim é um chip digital, um sistema que armazena todas as informações de um Sim Card convencional, sem precisar estar fisicamente dentro do aparelho. Além das funcionalidades comuns, que serão absorvidas do chip físico, o e-Sim permite ao usuário compartilhar um único plano em mais de um dispositivo, cadastrar duas linhas em um único aparelho, além da custo-benefício em casos de perda ou roubo.

Por ser digital, você não perde nenhuma informação armazenada e não pode ser removido do aparelho, evitando aquela velha história do resgate de chip. Para os casos de portabilidade, o e-Sim também é um facilitador, dando ao usuário mais agilidade na hora de mudar de operadora, já que a troca pode ser realizada online e instantaneamente.

Funcionamento no Brasil

O sistema já está em funcionamento pelas operadoras Claro e Vivo, enquanto a Tim e a Oi estão em processo de ajustes finais para o fornecimento do serviço. Vale ressaltar que, pela Claro, o e-Sim está disponível apenas para o iPhone XR, XS, XS Max e Apple Watch 3 ou superior. A Vivo também está operando nos mesmos moldes.

Até o momento, nenhum prazo foi estabelecido para a aplicação do serviço por todas as operadoras e nem quais aparelhos irão suportar o serviço além dos previamente informados. Por ser uma tecnologia em ascensão, ainda há ajustes a serem feitos pelas operadoras brasileiras, para que o serviço atenda a todos de acordo com a realidade de uso da população.

A ativação é dada por meio de QR Code, que fará um download com os dados que irão permitir acesso à rede e a sincronização das informações do usuário. Os interessados em adquirir o e-Sim que possuam os aparelhos listados acima já podem solicitar a ativação do serviço. O valor cobrado será igual ao de um chip comum. A princípio estará disponível apenas nas lojas físicas da Claro e da Vivo. Posteriormente, as solicitações devem se estender para pedidos online e canais de atendimento das companhias telefônicas.

E aí, amigo, o que você achou dessa novidade?