Se você é atento às redes sociais, com certeza percebeu que, nos últimos dias, muitos dos seus amigos já postaram a montagem usando uma foto do antes e outra do depois. Esse é o desafio dos 10 anos, que está sendo compartilhado por milhões de pessoas no mundo inteiro com a hashtag #10yearschallenge, onde as pessoas se mostram como eram em 2009 em comparação ao agora, após 10 anos. Aparentemente, parece algo legal e apenas interativo, mas não é bem isso que está sendo debatido por aí.

Facebook logotipo

Fonte: Pixabay.com

Debates sobre desafio 10 anos

A popularidade do desafio fez muitas pessoas debaterem o assunto nos últimos dias. Segundo especialistas em segurança da informação e proteção de dados pessoais, a estratégia do Facebook não era lançar o desafio para ser apenas intuitivo, mas para o reconhecimento facial.

A consultora e autora de livros em tecnologias digitais norte-americana Kate O’Neill afirmou na mais importante revista de tecnologia do mundo, a Wired, que as imagens estavam sendo coletadas para fazer uma espécie de treinamento no sistema do Facebook.

Esse treinamento é para que o Facebook identifique o rosto dos usuários e, a partir disso, seja feita uma série de análises e armazenamento de dados. Especialistas ainda comentaram que, pelo tempo (10 anos), é provável que muitos dos usuários da plataforma não tinham imagens antigas publicadas, logo, a identificação não poderia ser feita tão facilmente.

Eles afirmaram também que não adianta o Facebook dizer que a iniciativa é de terceiros, pois o foco não é esse. A questão central é se realmente a empresa está usando as imagens do #10yearschallenge para treinar seus algoritmos e coletar dados.

No final das contas, o meme se tornou alvo de debates desde a evolução pessoal dos usuários, até as discordâncias políticas que foram levantadas no site.

Facebook Web

Fonte: Pixabay.com

Posicionamento do Facebook sobre o desafio 10 anos

O Facebook se posicionou sobre o assunto, informando que o desafio foi lançado pelos usuários da plataforma e que viralizou de forma espontânea. Segundo responsáveis, a plataforma não ganhará nada com esse desafio, apenas interação entre os usuários.

De maneira geral, especialistas falaram que, independentemente do objetivo da brincadeira, foram levantadas questões importantes sobre riscos do reconhecimento facial. Após debates, o usuário certamente ficará mais atento e consciente em relação ao compartilhamento de suas informações.

E você, amigo, o que achou do desafio e dos debates levantados sobre o desafio #10yearschallenge do Facebook?