Muitas empresas criam páginas no Facebook com o objetivo de comunicar melhor sua marca e aumentar a lucratividade. Porém, um erro comum das organizações é a falta de um planejamento estratégico na condução das ações dentro da rede social. Com isso, o Facebook que poderia ser uma ferramenta poderosa, passa a não dar o retorno então almejado.

 

Abaixo, um mapa que utilizo nas contas que faço o gerenciamento. Isso pode mudar e muito a sua visão de negócio nas redes sociais. Siga os passos:

 

  1. Briefing
  2. Diagnóstico
  3. Planejamento
  4. Execução
  5. Mensuração
  6. Controle

 

Briefing

 

Por mais que você conheça a fundo a sua empresa, é necessário mapear os seus conceitos e saber a visão dos seus clientes em relação a sua marca, bem como levantar possibilidades para criar soluções que comuniquem bem.

 

Vamos traduzir! Um briefing completo deve conter dados básicos como o nome da instituição, atuação, perfil da empresa, concorrentes e diferencial competitivo. Além disso, o briefing deve trazer informações estratégicas que definam o público alvo, as principais dificuldades da instituição, as ferramentas e os canais de comunicação utilizados que apresentaram sucesso e também os que não tiveram o resultado esperado.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico é uma análise técnica do posicionamento digital. Vamos avaliar duas situações. A primeira é para as empresas que já atuam no cenário digital. Neste caso, é possível mensurar a periodicidade das publicações, a linguagem do layout, as interações realizadas, o engajamento, dentre outros fatores.

 

A outra situação vai ao encontro das instituições que ainda não estão presentes nas redes sociais e descobriram a importância dessa ferramenta fenomenal. Nestes casos, é interessante mensurar dados de mercado e das próprias redes sociais, bem como avaliar quais as redes indicadas para o perfil do seu público alvo. Além disso, é necessário fazer uma amostragem em ferramentas de monitoramento, a exemplo do próprio Google, para se ter uma real noção do cenário e da presença digital da marca.

 

Planejamento

 

Chegamos no ponto crucial e mais importante: o planejamento.
O primeiro passo é traçar os objetivos para a atuação na plataforma. Esta etapa exige cautela, pois nem sempre a vontade dos fundadores e gerentes estão atreladas às necessidades do  mercado. É necessário avaliar o ambiente interno e externo da empresa.

 

Algumas ferramentas de marketing que podem ser utilizadas nesta etapa é o Análise Swot, Forças de Porter e Matriz BCG. Elas dão uma perspetiva detalhada de onde deve caminhar a atuação da empresa digitalmente e até na sua gestão de negócios e tomada de decisões do dia a dia.

 

Não esqueça de desenhar a sua persona. Saber qual é o público a quem se destina a sua mensagem, o que ele curte, compartilha, qual a sua localização, faixa etária, dentre outras informações fazem parte deste processo.

 

Um benchmarking sempre cai bem. Avaliar o que instituição do mesmo segmento da sua está fazendo na sua cidade, no seu estado, em todo país e até mesmo referências internacionais dá um bom direcionamento e estimula novas ideias.

 

Se empresa já tiver redes sociais, é interessante fazer um levantamento dos posts que tiveram maior audiência, bem como daqueles que foram classificados como spam e mensurar qual o tipo de conteúdo que mais tiveram engajamento dos internautas. É interessante, ainda, criar categorias, que são uma espécie de tópicos que serão trabalhados, a exemplo de datas comemorativas, entre aspas com pensamentos de reflexão, curiosidades, dicas e conteúdos institucionais.

 

Depois da fase de análise é que você irá adaptar os seus objetivos as realidades do mercado. Vale lembrar que todo conteúdo nas redes sociais tem a vida útil curta e, com isso, costumamos dar validade de três meses ao planejamento elaborado. Então, os planos de ação, também conhecidos como planos táticos e operacionais, são previstos dentro de um trimestre. Tudo com prazos e devidamente quantificado, ou seja, se você tem o aniversário da sua empresa para acontecer daqui há dois meses, ele deve entrar no seu plano de ação e de uma forma macro. Dentro do planejamento, é necessário mensurar todas as ações e o tempo que cada uma delas gastará para ser desenvolvida.

 

Não adianta também planejar objetivos futuros que certamente não serão cumpridos. Para que as ações traçadas no planejamento se concretizem, elas devem estar atreladas à possibilidades verdadeiramente possíveis.

 

Execução

 

Um erro muito comum é afirmar que o planejamento estratégico é muito difícil de se fazer e de se cumprir. Consideramos que ele é trabalhoso, pois requer uma análise bem detalhada dos ambientes. É um exercício que envolve toda a organização e tem que ser construído com o apoio de todos os colaboradores, mas definido pela liderança da empresa. Isso leva tempo, esforço e até mesmo um custo, mas tudo é compensado pelo fato de que com o planejamento é possível evitar erros futuros e economizar tempo e recursos.

 

A implementação de tudo que foi traçado no planejamento vem seguida de um rígido controle dos resultados. E não fique engessado. Caso seja necessário a correção e a elaboração de um novo plano estratégico baseado nas mudanças inesperadas do negócio, o faça!

 

Mensuração

 

É recomendável pelo menos a análise mensal das atividades desenvolvidas. Assim, você consegue saber quais as estratégias adotadas obtiveram êxito e quais devem ser aperfeiçoadas ou deixadas de lado. Faça isso por meio de um relatório mensal.

 

Um controle rígido dos resultados farão com que os objetivos estabelecidos no planejamento possam ser alcançados com precisão.

 

Controle>

 

Aqui, é onde você consegue ter uma projeção sobre o futuro e as análises do presente. Com os relatórios em mãos e as estratégias estabelecidas no planejamento inicial, você conseguirá alinhar as metas traçadas com as atualidades oferecidas pelo mercado.

Veja o que seus concorrentes diretos estão fazendo para conquistar o seu público e as suas falhas que precisam ser superadas. Comentários de usuários são preciosíssimos para mensurar como está a visão externa da empresa.

Refaça esse ciclo a cada três meses e atualize todas as informações do seu planejamento. Assim, você verá que sua empresa tanto crescerá atingindo seus objetivos nas redes sociais, quanto economizará em recursos que hoje são desperdiçados pelo amadorismo.

 

 

Te dei o mapa das minas. Agora, o resto é com você! Gostou do que leu? Compartilhe nas suas redes, curta este post ou deixe sua dúvida, sugestão ou opinião nos comentários!
Se você também tem sucesso nas redes, mas não segue um modelo parecido. Digaí! A troca de experiências é tudo dentro do marketing digital.
Até a próxima!