É estranho fazer essa pergunta, levando em consideração que o Twitter foi fundado há quase 10 anos. Ele já não é nenhuma novidade, eu sei. Mas eu decidi escrever sobre isso e utilizar essa pergunta no título desta postagem porque, mesmo com um total de aproximadamente 290 milhões de usuários atualmente, quando eu menciono o microblog para as pessoas, elas me olham com descrença e soltam, “Você usa Twitter; é sério? Mas para que serve o Twitter, afinal de contas?

 

Bom, eu não quero fazer propaganda enganosa, então antes de mais nada, vou logo dizendo: esse post não é um tutorial que ensina como se cadastrar no Twitter e como utilizá-lo. E se você veio parar nesta página por engano, minhas sinceras desculpas.

 

Mas não vá embora ainda. Já que você leu até aqui, deixa eu te contar a minha breve história sobre o Twitter.

 

Em 2009, quando algumas celebridades (entre elas o Ashton Kutcher e sua até então esposa Demi Moore) decidiram utilizar o Twitter para se aproximar mais dos seus fãs e mostrá-los que também eram “gente da gente”, essa rede social bombou. A grande sacada era dizer ao mundo e compartilhar com os seus seguidores o que você estava fazendo, onde estava fazendo e com quem estava fazendo naquele exato momento. Àquela altura, já era possível sincronizar suas atividades com o Foursquare, e daí cada check-in realizado aparecia também no Twitter. Enquanto o Ashton Kutcher fazia check-in no tapete vermelho prestes a participar de alguma grande premiação do cinema, qualquer pessoa podia acompanhar isso em tempo real….pelo Twitter. Não tive dúvidas: fiz minha conta!

 

E passei a seguir um monte de gente famosa. Escrevia mensagens no restrito campo de texto de 140 caracteres e dava retweet nos tweets das minhas celebridades favoritas, com a esperança de um dia, quem sabe, receber um reply. Bom, isso nunca aconteceu (exceto quando a Yoko Ono passou a me seguir e eu fiquei tão impressionada que dei um print na tela de notificação, imprimi e exibi aquele “troféu” no mural na parede do meu quarto por um bom tempo).

 

Mais ou menos em 2011, o Twitter mudou a pergunta que convidava seus usuários a tuitar. De “O que você está fazendo?”, mudou para “O que está acontecendo?”. Para mim, essa foi a pergunta mais inteligente que os desenvolvedores do microblog fizeram a si mesmos. Porque o que estava acontecendo era que as pessoas estavam ficando de saco cheio de só falar sobre elas mesmas, então o Twitter passou a encorajá-las a falar sobre o que estava acontecendo ao redor delas. E então o Twitter cresceu e amadureceu e, a partir dali até os dias atuais, se tornou em algo muito mais do que uma espécie de “diário público coletivo”.
E é sobre isso que esse post fala. Sobre no que o Twitter se tornou e porque ele é tão bacana e tão útil para usuários comuns – como eu – e para empreendedores que buscam constantemente ferramentas que possam transformar seu negócio – como você provavelmente.

 

Por que ainda vale a pena ter Twitter

 

Algumas pessoas dizem que não gostam do Twitter e eu posso entender o porquê. O Twitter foi desenvolvido para ser manipulado e para se comportar de uma maneira diferente da das demais redes sociais populares, e isso deixa as pessoas desconfortáveis, já que elas estão mais acostumadas com o modo de interagir do Facebook, por exemplo. À primeira vista, a página de feeds do Twitter pode parecer como um monte de informações desorganizadas, “tudo junto e misturado”, e pode deixar você sem saber o que fazer.

 

Mas o que você não sabe é que, com o Twitter, você pode montar um nicho específico de interesses para si mesmo. Ou seja, com o Twitter, você ganha mais visibilidade, mais credibilidade e mais engajamento do público-alvo com a sua marca.

 

Um convite e tanto!

O Twitter oferece a você uma maneira simples, porém poderosa, de convidar visitantes para o seu website. Tuíte uma curta mensagem no feeds em forma de call-to-action e deixe o link que leva à sua página. Dá pra incluir uma foto também.

 

 

Para-que-serve-o-Twitter-afinal-digai

 

 

Mural gigante de informações valiosas

Obtenha mais informações sobre qualquer assunto que vier à sua cabeça. Pense no Twitter como um mural gigante com vários post-its dinâmicos que tratam sobre qualquer tema. Arranque um desses post-its e uma infinidade de outras fontes de informações se mostrará à sua frente.

 

“Sigam-me os bons!”

Os usuários do Twitter são extremamente generosos com o conhecimento que têm e estão dispostos a distribuí-lo à sua comunidade de seguidores. Existem milhões de pessoas para você seguir e acompanhar seus tweets com fotos, piadas, frases, notícias, eventos, produtos, oportunidades, vídeos, etc. Se você for esperto, irá atrás das mentes mais brilhantes no campo de negócios da sua empresa, dará um Follow (seguir, em inglês) nessas pessoas e saberá sobre o que elas pensam, que conteúdo produzem e que coisas sobre o seu mercado elas estão aprendendo e ensinando.

 

#Hashtags a todo vapor

Eu adoro hashtags. Foi no Twitter que elas surgiram, sabia? Nós já falamos aqui no Digaí sobre o uso eficaz e coerente das hashtags num post do ano passado. Quer se atualizar sobre algo ou alguém? Acesse o Twitter agora e lance no campo de pesquisa uma hashtag sobre esse algo ou alguém e você verá tudo o que se vem falando no mundo inteiro a respeito disso. E tudo é compartilhado em…

 

…tempo real

É por isso que eu falei no início desse post que, para mim, o ponto de virada para o Twitter foi passar a perguntar às pessoas “O que está acontecendo agora?”. O Twitter acompanha a velocidade com a qual as pessoas vêm produzindo conteúdo hoje em dia. Em posse de seus smartphones, num mundo cada vez mais globalizado e conectado, qualquer um registra e publica imediatamente um acontecimento que instantaneamente vira notícia. Sabe quem noticiou primeiro a morte do rei do pop Michael Jackson em 2009? Não, eu não sei quem foi, mas sei onde esse furo jornalístico aconteceu: no Twitter.

 

Uma mídia pra lá de barata.

Gratuita, na verdade. Não paga para se cadastrar nem para divulgar. Também não há restrições de alcance orgânico, como no Facebook. O que quer que seja tuitado, aparece para todo mundo que segue sua conta e para todo mundo que segue quem segue você, se sua mensagem for retuitada. Tudo bem que é possível tornar sua conta privada, mas não há sentido nisso. Pelo contrário, as pessoas desejam ter suas contas comentadas no Twitter e muitas empresas se comunicam de forma muito próxima com seus seguidores, o que os deixa encantados pela marca.

 

 

Para-que-serve-o-Twitter-afinal-digai02

 

Há por ai um bocado de ferramentas bastante em conta ou até mesmo gratuitas com as quais você pode administrar sua conta do Twitter de maneira muito fácil (até mesmo para um iniciante nessa rede social). O Hootsuite, por exemplo, é bastante utilizado para agendar tweets e daixá-los em ponto de bala, sem que você precise ficar lembrando de tuitar. O agendamento é apenas uma das várias ferramentas contidas no app que está disponível para iOS e Android. Aqui vão outras plataformas de gestão de contas no Twitter que andei pesquisando:

 

Tweepi : ajuda você a encontrar as pessoas de seu maior interesse para seguir.

 

Tweriod : “Qual a melhor hora para tuitar?” O Tweriod responde para você.

 

TweetChat : Junte um grupo de pessoas falando sobre um mesmo tópico e organize-as num chat room.

 

Hootsuite : Agende seus tuites e organizes as pessoas quem você segue em categorias.

 

 

Vai me dizer que não ficou espantado com o tanto de benefícios que o Twitter tem para oferecer a você e ao seu negócio?

 

E, respondendo a sua pergunta, é para isso que o Twitter serve, afinal.
Você usa Twitter também? O que mais agrada você nessa rede social?
Comente aqui, nós queremos saber.