Cerca de 53 milhões de profissionais trabalham de forma autônoma nos Estados Unidos. Este número representa 34% da população economicamente ativa do país. Os dados foram apurados pela consultoria Edelman Berland e divulgados esta semana na revista Fast Company. Segundo a publicação, o número já bastante representativo e em crescimento de freelancers está “forçando” transformações em toda cadeia de trabalho americana.

 

No Brasil, estes números ainda não estão muito claros, mas há indicativos de que os autônomos digitais por aqui são muitos. O site Freelancers.com informa que, no ano passado, contava com mais de 200 mil brasileiros cadastrados, o dobro da quantidade registrada em 2013.

 

No Brasil, nos Estados Unidos, ou em qualquer outro país, uma coisa é certa. Os profissionais autônomos usam a internet para buscar clientes, fechar negócios, gerir as realização de tarefas, trabalhar com outros freelancers e administrar as finanças.

 

Abaixo, segue uma lista de ferramentas, apps e sites gratuitos que ajudam o autônomo a trabalhar melhor.

 

 

Ferramentas para organizar a execução de tarefas

 

Não é só abrir o computador em algum lugar do mundo (ah, as vantagens de ser nômade digital) e começar a trabalhar. Quem atua por conta própria muitas vezes tem vários clientes simultâneos e precisa também realizar tarefas administrativas. Boas ferramentas de gestão de projetos são essenciais. Aqui, algumas delas:

 

Google Keep – um super bloco de notas disponível no celular e em versão web. As anotações podem ser compartilhadas, categorizadas e salvas com a opção de lembrete, para que uma notificação seja enviada na hora de realizar uma tarefa, por exemplo. Para os apressados, as notas não precisam ser escritas, dá para fazer uma foto ou falar para o Keep o que você quer anotar. Uma ferramenta semelhante e também bastante útil é o Evernote (https://evernote.com/intl/pt-br/).

 

Wunderlist – outro aplicativo de lista que ajuda a organizar projetos e a visualizar as ações já realizadas e o que ainda está por fazer. O Wunderlist é bem amigável e fácil de usar, e se diferencia por tornar bem prática a adição direta de conteúdos da internet em alguma nota ou lista.

 

Trello – um app para mostrar o andamento de todas as tarefas, indicando as ações já realizadas, a que estão por vir, as que estão pendentes e as que estão simplesmente atrasadas (!) O Trello permite a visualização destes status de uma forma bem clara e dá várias opções de edição, categorização e compartilhamento.

 

Trello + Slack – Pelo Zapier é possível combinar as funcionalidades do Trello com o aplicativo de mensagens Slack e transformar os bate-papos em listas visuais de tarefas cumpridas ou por fazer. Veja mais sobre o Slack abaixo.

 

 

Para trabalhar em conjuto com outros profissionais remotos

 

Mindmeister – o site é uma plataforma para elaboração de mapas mentais. Dá para organizar todas as ideias para aquele novo projeto de uma forma compreensível e concatenada. E o melhor, no formato perfeito para apresentá-las aos outros profissionais envolvidos e gerar contribuições. Em resumo, é uma ferramenta para deixar aquele brainstorm bonito e inteligível mesmo com a participação remota de vários integrantes da equipe.

 

Runrun.it – aqui no Digaí, já testamos e aprovamos o Runrun.it, um gestor de projetos e equipes. Cada atividade é cadastrada com um tempo estimado, que é preenchido automaticamente  com base no tipo da tarefa e ajustado quando necessário. Com base nesse tempo e na carga horária de cada profissional, o próprio Runrun.it estima a previsão de entrega das tarefas.

 

Slack – é simplesmente o aplicativo usado pela equipe que colocou uma das sondas em Marte! O Slack é uma ferramenta de troca de mensagens turbinado para a conversa profissional, com troca de arquivos, checklists e buscas. Importante para organizar os bate-papos online quando o assunto é trabalho.

 

Google Docs – muitos profissionais usas as ferramentas do Google para criar textos, planilhas ou apresentações, mas esquecem que estes mesmos documentos podem ser editados em equipe. Chega de enviar arquivo por email para vários remetentes e depois se confundir com as edições que cada um fez. O Docs permite compartilhar automaticamente um trabalho com a equipe e acompanhar as modificações em tempo real.

 

Falamos mais sobre a importância de softwares para gestão de tarefas aqui.

 

Três motivos para usar um gerenciador de tarefas aqui.

 

 

Aplicativo para gestão de tempo x receita

 

Então, em equipe ou individualmente, as tarefas foram realizadas com sucesso. Mas, quanto tempo foi alocado para cada ação? E o que isso significa no orçamento do projeto?

 

HoursTracker – esse aplicativo permite que o profissional relacione o valor da hora com o número de horas trabalhadas para um cálculo automático de orçamentos. Funciona de duas maneiras. Em uma delas, o usuário informa quanto o cliente pagou por aquele trabalho e programa o app para avisar quando o tempo para a realização da tarefa terminar. Na segunda função, é o contrário. O profissional liga o app sempre que estiver trabalhando para o cliente e, no final, o Tracker mostra quanto aquele trabalho vai custar.

 

 

Ferramentas para gestão financeira

 

Quem trabalha de forma autônoma atua como uma pequena empresa. É preciso ter dinheiro em caixa, investir, arcar com custos e, claro, lucrar no final. Algumas ferramentas são bem úteis na hora de gerir a parte financeira do negócio.

 

Hourly Rate Calculator – O site, criado pela BeeWits, calcula quanto vale a sua hora de trabalho. Tudo o que você precisa fazer é informar vários dados sobre sua vida profissional, como horas trabalhadas, projeção de lucro e despesas.

 

Mastercaixa – Na ferramenta, o usuário acompanha contas a pagar e a receber, cadastra clientes e fornecedores e recebe análise de movimentações financeiras, como evolução do volume de vendas, por exemplo.

 

Quipu – Desenvolvido por encomenda do Sebrae para Micro Empreendedores Individuais (MEI), o app organiza receitas, clientes e despesas, e mostra um balanço financeiro do mês ou do dia. O aplicativo gera relatórios, projeções e lembra o usário de ficar em dia com o pagamento dos impostos.

 

Como o empreendedor digital pode ser MEI.

 

Como o empreendedor digital pode se beneficiar de ação do Sebrae

 

 

Sites para conseguir trabalhos

 

Nos Estados Unidos, a aceitação do trabalho autônomo já é bastante significativa. Empresas e profissionais se organizaram em torno deste novo modelo de trabalho de forma vantajosa para os dois lados. Assim, não faltam opções de sites confiáveis para organizações contratarem profissionais freelancers e para os autônomos mostrarem seus trabalhos. Entre eles estão o Freelancer.com, o FlexJobs, e The IdeaLists.

 

Aqui no Brasil, temos algumas alternativas, mas também, algumas roubadas. Sites para jobs autônomos que listam trabalhos por leilão de preço (do tipo quem cobrar menos leva) são um prato cheio para encontrar projetos que não remuneram de forma justa.

 

Mas há opções sérias:

 

Workana –  O portal Workana é o principal do Brasil e já conta com mais de 280 mil profissionais cadastrados e mais de 48 mil trabalhos publicados.

 

Trampos.co – O Trampos publica oportunidades para projetos autônomos ou não, e permite o cadastro de currículos e portifólios.

 

 

Como mostrar seu trabalho na internet

 

Muitas ferramentas gratuitas permitem o agendamento e monitoramento de conteúdo para as redes sociais. Mas, uma lista com as particularidades de algumas delas renderia um novo post. Para o profissional autônomo, que não necessariamente trabalha com mídias digitais, mais importante do que “como postar” é o “o que postar”. Em outro artigo, falamos sobre como mostrar seu trabalho na internet de forma a aumentar a visibilidade e atrair clientes, tudo isso, sem ser um chato online.

 

 

Sites para acompanhar notícias sobre trabalho autônomo / remoto

 

A realização de projetos fica mais interessante se o profissional estiver sempre em contato com outras pessoas e organizações. Mesmo quem trabalha sozinho deve buscar a troca de ideias constante. Para ter bons insights sobre a atuação de freelancers e profissionais remotos:

 

Nômades Digitais – O casal fundador do site é pioneiro no trabalho freelancer / autônomo / remoto / nômade digital no Brasil. E eles têm feito isso com muito sucesso. No site, dá para aprender com a experiências deles e se informar sobre oportunidades neste setor.

 

CarreiraSolo – O site traz notícias e dicas. O destaque da página é o podcast FalaFreela, com entrevistas e tutoriais voltados para os profissionais autônomos.

 

 

Quais ferramentas vocês usam?

Quais sugestões esquecemos de listar aqui?
Agradecimentos: Mirella Lima, Cinthia Mendonça, Robson Netto, Mariana Maciel, Bruno Diniz, Davson dos Anjos, Amanda Gaspar e Rafael Dourado Leite