De maneira simples e direta, Inbound Marketing, ou “novo marketing”, é o marketing baseado em conteúdo, que atrai e nutre possíveis clientes (os famosos leads).

 

Diria mais, é o marketing que as pessoas amam tanto que fazem questão de compartilhar no Facebook, Twitter, Google + , Pinterest, Instagram, e-mail e assim vai.

 

 

Cortesia de Freela / FreeDigitalPhotos.net

Cortesia de Freela / FreeDigitalPhotos.net

 

 

O termo foi criado pela Hubspot, empresa baseada em Cambridge – Massachusetts, EUA e hoje um das líderes do marketing digital no mundo. Segundo a empresa, 60% dos profissionais de marketing utilizam as estratégias Inbound, 54% dos CEOs focaram seus esforços na metodologia em 2013 e aproximadamente 75% das agencias digitais usam Inbound Marketing.

 

O interessante é que esses números pouco refletem a realidade brasileira, onde a grande maioria das agencias digitais e profissionais da área sequer conhecem o termo. Por isso não vejo melhor oportunidade para entender essa nova metodologia que agora, já que marketing digital nunca esteve tão em voga e até pequenas padarias de bairro estão com páginas no Facebook.
O mundo mudou, e com isso a maneira como descobrimos as coisas, compartilhamos informações, nos conectamos e, principalmente, compramos.

 

Embora muita gente não acredite que um determinado produto possa ser vendido pela internet, pode ficar certo que seu cliente irá consultar no Google, ou Bing, ou Yahoo, ou Facebook, antes de finalizar a compra. Segundo a consultoria TNS Research 92% dos internautas ouvidos disseram acessar a web para pesquisar ou adquirir produtos e serviços.

 

É aí que entra a metodologia Inbound Marketing. Como esse completo estranho que inseriu o nome da sua empresa (ou o serviço que você oferece) nos motores de busca pode ser transformado num cliente totalmente apaixonado pela sua marca? Se o cliente for parecido comigo, ele não irá se contentar em achar apenas o site da sua empresa como resultado, vai querer muito mais. Irá tentar descobrir se existem reclamações, reviews, elogios, críticas, comentários de qualquer ordem e é aí que a grande maioria das empresas no Brasil mostra seu ponto fraco.

 

Muita gente, sobretudo pelo total desconhecimento das ferramentas de internet, termina achando que o mundo digital se resume a ter uma página no Facebook e a usá-la para postar fotos engraçadas ou compartilhar notícias que já estão circulando. Com isso perde, e muito, o poder que a internet tem em realmente vender sua ideia, seu diferencial; de ser achado facilmente nos motores de busca e de ser reconhecido como especialista em sua área. Fazem o que fariam na mídia tradicional, nos impressos, TVs e rádios, e esperam resultados fantásticos.

 

Há uma infinidade de empresas e agências de publicidade contratando estagiários para cuidarem das redes sociais. O problema é que, com isso, entrega-se a mais poderosa ferramenta de marketing que o homem jamais sonhou existir nas mãos de alguém que ainda não tem nenhuma experiência, nem conhecimento.

 

Numa comparação esdrúxula seria algo como entregar o comando de uma complexa linha de produção de chocolates para uma criança, apenas baseado na lógica de que, como elas adoram doce, seguramente saberão operar a fábrica.

 

E caso você ainda ache que presença digital significa apenas ter uma página no “Face”, segue abaixo a metodologia usada no Inbound Marketing.

 

 

O que é Inbound Marketing

 

 

A lógica da metodologia é relativamente simples, vamos aos detalhes:

1) Atrair

Através da compreensão das principais palavras-chave ligadas ao seu campo de atuação, desenvolver ferramentas específicas de atração de novos usuários.

Ferramentas: Blogs, redes sociais, e-mail marketing, SEO.

 

2) Converter

Uma vez acessado seu blog/site/página em alguma rede social, é necessário ter certeza que esse usuário tem as condições mínimas de virar um lead.

Ferramentas: conteúdo específico, call-to-actions, landing pages, formulários, newsletter.

 

3) Fechar

O objetivo dessa fase é identificar quando um lead está pronto para receber uma ligação ou contato da equipe comercial. Evitando assim desperdício de tempo do time de vendas e o saturamento da exposição desnecessária da sua marca.

Ferramentas: Ligações telefonicas, reuniões, lead scoring, CRM.

 

4) Encantar

Nessa fase, o lead virou cliente, o objetivo final da sua campanha de Inbound Marketing foi atingido, e se realizada de maneira correta você terá não apenas um novo cliente como um fã, que irá espalhar aos quatro ventos como está feliz em fazer negócio com sua empresa.

Ferramentas: redes sociais, call-to-action de influência, compartilhamentos.