Em algum momento da vida do teu negócio você já amargou poucas ou até mesmo nenhuma venda do teu produto ou serviço? Quase certeza que sim. Essa situação perdurou por muito tempo? Talvez. Você tem um site/blog, perfis nas redes sociais, página no Facebook, investe em anúncios no Google, Facebook, até manda alguns e-mails para uma lista que você conseguiu e já pretende investir em anúncios no Twitter (uma novidade que promete ser reformular o modo que o empreendedor brasileiro enxerga o micro blog). Mas a frustração acaba sendo certa pois os resultados (as vendas) estão muitíssimo longe de ser o que você esperava e muito distantes do que o teu nicho oferece como potencial.

 

Onde eu estou errando? Essa pergunta que você se faz chega a tirar a tua paz. A resposta é: Nada. Em termos de ferramentas aparentemente está tudo certo. Está mais do que provado, e ninguém duvida disso, que sites/blogs redes sociais tem um poder incrível de alavancar as vendas de um negócio e até mesmo catapultar um negócio que surgiu do zero. Vamos tentar chegar ao que pode ser o ponto cego do teu negócio.

 

Com certeza você tem uma estratégia de vendas. As ferramentas que você usa e eu citei no primeiro parágrafo deste texto não são a estratégia propriamente dita. Elas são parte integrante da estratégia maior chamada de marketing de dois passos. Vejamos então o que pode estar bloqueando suas vendas. Os dois erros que 90% dos empreendedores cometem são: não saber para quem vender e não saber o que está vendendo.

 

 

PARA QUEM VOCÊ VENDE?

 

 

Se você fosse o meu cliente de consultoria de marketing digital que quisesse ter um teu negócio totalmente online e vender muito mais do que hoje, e que em uma de nossas conversar eu perguntasse a você: Para Quem Você Vende? Tenho quase certeza de que você me olharia com uma cara de dúvida e se perguntaria mentalmente: Como assim para quem eu vendo? Está óbvio isso no meu produto. A grande maioria dos clientes reage assim quando ouvem essa pergunta. Sinto em te dizer, mas vou ser sincero: Existe grande chance de você achar que sabe, mas na verdade não sabe.

 

Mas calma. Isso que vou falar agora para você é parte de uma estratégia que ainda está chegando ao Brasil. E não nenhum bicho de sete cabeças. Vamos lá.

 

Todo empreendedor precisa conhecer o seu público-alvo. Existem dois jargões no marketing digital que se referem a público-alvo. Um é a palavra AVATAR (nada a ver com o filme de seres azuis…rs), o outro jargão é PERSONA (daí a palavra personagem). Ambas significam público-alvo.

 

Você tem um produto ou um serviço e quer vender na internet. O primeiro e mais importante passo é saber exatamente para quem você vai vendê-lo. Estruturar o teu avatar ou persona….como preferir. Esse avatar é uma representação mais fiel possível das milhares e milhares de pessoas que podem, precisam e querem comprar de você o que você tem para vender.

 

 

TRACE O PERFIL DO TEU AVATAR

 

Para traçar esse perfil, você deve saber algumas informações. Do tipo:

 

  • Sexo (masculino ou feminino)
  • Faixa etária
  • Região em que mora (se o teu produto for físico)
  • Estado Civil
  • Número de Filhos
  • Escolaridade
  • O que ele deseja
  • Com o que ele se preocupa
  • Quais os seus medos
  • Quais seus objetivos

 

O porquê disso? Quanto mais detalhes você souber sobre o teu avatar, mais precisa e eficiente será a tua comunicação de vendas. Outro fator importante é olhar para o teu produto: veja a essência dele e tome nota do benefícios que ele traz, dos problemas que ele resolve.

 

Respondendo a pergunta: Para quem você vende? Respondo: Você vende para quem tem um problema, uma necessidade, uma desejo e que o teu produto pode resolver.

 

 

O QUE VOCÊ VENDE?

 

O que você vende? Eu te digo: Você vende a solução dos problemas do teu público-alvo. Esta solução está embalada, empacotada, pode ter forma, cor, cheiro. Pode até ser virtual. Mas você não vende um produto em si. Você vende benefícios, soluções de problemas. Isso agrega Valor. É Valor o que as pessoas compram.

 

Quando você for falar do teu produto para alguém, não fale das características dele. Fale primeiramente e exclusivamente dos benefícios, do que ele resolve, do alívio que a pessoas vai ter se comprá-lo. Posteriormente, se a pessoa quiser saber sobre as características, você pode falar…

 

É isso. Espero que esse post possa acrescentar valor na tua caminhada empreendedora rumo ao sucesso.

 

Um grande abraço….até a próxima