–       O partido XX é confiável, as acusações contra ele são falsas.

–       Mas, por que? O que te fez pensar isso?

–       Ah, o moço do jornal da TV falou, a reportagem mostrou tudo, então é verdade.

 

 

Quantas inúmeras vezes já não presenciamos este tipo de diálogo? Independente do assunto e até do nível de escolaridade do cidadão, a televisão não erra para boa parte dos brasileiros. Já a internet, todos olhavam com certo receio, afinal qualquer pessoa poderia estar postando naquela página. No meio online não vemos quem escreve. No jornal impresso também não, né? Mas este tem tanta bagagem histórica que já alcançou status.

 

 

O problema é: deve-se confiar no que tem na internet assim como confiamos nos meios tradicionais? Diria que não devemos confiar 100% em nenhum deles, afinal os donos dos veículos também têm interesses, mas as informações são 95% (número chute da autora) verdades. Claro que os grandes portais merecem crédito, assim como sites de revistas e até algumas páginas menores, porém editadas por jornalistas de verdade. E o blog? Como faz, então?

 

 

A pergunta mais difícil de responder, sem dúvidas. O turbilhão de blogs surgindo todos os dias é sinônimo de necessidade de peneira, muitos serão com texto ruim, informação duvidosa, erros de português e etc. Mas estes são até fáceis de identificar e ignorar. E aqueles com design de primeira e blogueiro (a) sendo reconhecido? Todos acreditam e tem assunto sério sendo tratado nestas páginas sem o devido “respeito”.

 

 

Temas como nutrição, estilo de vida saudável, receitas light e diet, auto estima. Tudo isso com conteúdo nem sempre atestados por médicos. Não posso nem devo tachar estes blogs de inconfiáveis, no entanto, vale lembrar que tudo relativo a saúde é único, cada corpo funciona de um jeito, e deve passar por exames médicos.

 

 

why

 Receita de iogurte com whey. Foto: Blog By Marina. (url da imagem: http://bymarina.com.br/wp-content/uploads/2013/02/14.jpg)

 

 

Política, moda, carreira, saúde, finanças, cultura, religião, gastronomia… São centenas de assuntos para se tratar em um blog. O que um blogueiro (a) precisa entender antes de criar sua página é que ele vai influenciar a vida de um terceiro, mesmo com 30 leitores/dia. Para escrever qualquer coisa, a informação é de extrema importância. Se quer falar que o partido XX é corrupto ou que a roupa Y não serve em pessoas acima do peso ou que suco B emagrece, publica em forma de entrevista com especialista, busque fontes, use as aspas.

 

 

O conteúdo evolui com o tempo, estudo e muita leitura. Uma dica muito importante é sempre conversar com pessoas da área, incluindo quem tem opinião contraria a sua. O leitor precisa do lado A x B. Pensou que escrever um blog era fácil? Até é, mas exige responsabilidade.

 

 

Ps: se você é especialista e tem um blog dentro da sua formação/experiência, claro que já ganha confiança, mas o estudo também é válido, assim como novas ideias de outros profissionais.

 

 Foto do topo: Loja Tudo

 

Se você ainda não tem um blog e quer aprender como fazer um, clique aqui.

 

Se você já tem um blog e deseja aprender como ganhar dinheiro com ele, conheça esse curso.