De acordo com a estimativa da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o e-commerce do Brasil deve crescer em média 15% em relação ao ano de 2017, e a previsão de faturamento beira os R$ 70 bilhões. Mais de 220 milhões de pedidos são esperados nas lojas virtuais e o ticket médio é de R$ 310,00. Todos esses números trarão impactos diretos para o mercado de galpões logísticos, segundo a Capital Realty, administradora de imóveis no setor da infraestrutura logística.

ecommerce deve aumentar uso galpoes logistica

Previsões da empresa

O presidente da Capital Realty, Rodrigo Demeterco, afirma que as empresas pertencentes ao e-commerce que ainda não estão alojadas em condomínios logísticos irão migrar para os galpões logísticos por vários motivos, entre eles o compartilhamento de custos de aluguel, segurança dos produtos, estruturas com localização estratégica e próximas às grandes cidades, acesso fácil a rodovias e utilização de tecnologias para a organização das mais diversas cargas.

As marcas estão cada vez mais ágeis na prestação de serviços, além de estarem cortando despesas altas como o aluguel de espaços próprios e investindo na divisão de custos com outras empresas. Com isso, torna-se muito mais em conta apostar nos galpões do que em espaços próprios que custam o dobro ou o triplo do valor.

ecommerce deve aumentar uso galpoes logistica 01

Vantagens

Dentre as vantagens da utilização de galpões logísticos, está a economia com gastos em portaria, segurança, limpeza e funcionários internos. Nos condomínios, esses custos são otimizados em operações de grande escala, o que garante à empresa e ao cliente benefícios, segurança e armazenamento adequado.

Nos últimos dois anos, os galpões vêm crescendo e assegurando a sua força no mercado do comércio eletrônico. Apesar de ter registrado pouca movimentação em 2017, a previsão para 2018 é de um grande crescimento.

E aí, amigo, já pensou em apostar no aluguel de galpões logísticos para o seu negócio?