O jovens de hoje são conhecidos por serem imediatistas e quererem resultados a curto prazo. Mas quando o assunto é a entrega de compras através dos e-commerces, são os idosos que se mostram mais exigentes. Pelo menos foi o que indicou a última pesquisa que visava analisar os hábitos de consumo online do brasileiro.

O levantamento foi desenvolvido pela Manhattan Associates, empresa com foco em software para o comércio. Ela entrevistou 500 brasileiros no início do mês de novembro, e o resultado surpreendeu os especialistas. Segundo a pesquisa, os idosos são muitos mais exigentes quanto à demora para que os seus produtos cheguem em suas residências.

idosos exigentes entrega ecommerce

Resultado da pesquisa

Dos 500 participantes do estudo, quase 35% dos consumidores com mais de 65 relataram que a sua experiência de compra seria melhor se o prazo de entrega fosse mais curto. Comparada à média nacional, esse valor foi 10% maior. Outro fator que contribui bastante para a satisfação do consumidor é a facilidade para trocar de produtos, sendo esse ponto o mais importante para 21,6% dos idosos.

Na faixa etária mais baixa, entre 18 e 24 anos, 29% deram mais relevância à velocidade da entrega, enquanto que esse valor cai mais ainda entre o público com idade entre 25 e 44 anos, atingindo 22%. Larry Lambert, gerente sênior de marketing da América Latina da Manhattan Associates, revelou que no Brasil os mais jovens são mais pacientes, dando mais mais valor a outros critérios como local de entrega e rastreamento.

idosos exigentes entrega ecommerce 01

Tendência de consumo

As pessoas com mais de 65 que responderam as perguntas revelaram que têm o hábito de consumir pela internet pelo fato dos produtos serem mais baratos se comparados aos preços das lojas físicas. Mas, 26% afirmaram que a reputação e confiança na marca são determinantes na hora de escolher em qual endereço efetuar a compra.

A confiança na marca é tão importante que um dos resultados apontam esse fator como o principal responsável por 72% dos consumidores que já compraram online nunca terem devolvido o produto. Entretanto, dos 28% que revelaram já ter feito algum troca online, a dificuldade no processo foi classificada como “muito difícil”, e “difícil” para 12%.

E aí, amigo, o que é mais importante para você na hora de comprar online?