Uma dúvida muito comum entre os iniciantes do mundo Social Media é essa: qual a quantidade de postagens ideal em uma rede social, para que ela tenha engajamento? Como a sensação do momento é a técnica do Inbound Marketing, vou tentar fazer um mix de tudo isso nesta postagem. Vamos lá?

 

O que é Inbound Marketing?

 

As pessoas estão cada vez mais saturadas do marketing tradicional. Mudam de canal quando começa a passar um comercial na televisão, fecham abas que aparecem na janela do computador, pulam anúncios em vídeos e por aí vai!

14356105_1096783293745179_48655036_n
Resumindo, o Inbound Marketing provoca o interesse das pessoas, diferente do marketing tradicional, que divulga o produto ou serviço. Ou seja, se a empresa deseja ser encontrada, precisa pensar como seus clientes, pensar de fora para dentro.

Para que você entenda melhor o processo, observe o passo a passo para a aplicação da técnica do Inbound Marketing:

FASE 1 – Preparação – Escolha dos temas a serem trabalhados. Neste momento você irá se deparar com a visão da empresa e a visão do cliente. Imagine o exemplo de uma empresa especializada na venda de roupas fitness. Ela vai pensar em mostrar os modelos das suas peças e em divulgar o preço de cada uma. Pare! Isso está sendo feito de forma errada! A forma certa na hora de aplicar o Inbound Marketing é pensar como o cliente. O que passa na mente da pessoa que compra roupas para malhar. Ou seja, as preocupações dos consumidores é que determinam o tema chave.

 

FASE 2 – Público Alvo – É chegada a hora de definir o seu público alvo. A construção de personas é algo importantíssimo neste passo. Eu falo de forma mais detalhada sobre as personas neste artigo aqui. Lembre-se que as personas não devem ter apenas informações genéricas como sexo, idade, local onde mora, mas sim um nível de detalhamento que faça com que ela seja um cliente real, com gostos e características específicas.
Identificado o seu público alvo, é hora de assegurar o que é relevante para o consumidor, evitando o efeito telefone sem fio. Comunicar A e o seu cliente entender B.

 

FASE 3 – Conteúdo – A segmentação de conteúdo é importantíssima. Falar com um jovem de 19 anos é diferente de falar com um homem casado de 39 anos. Então, é necessário que você faça um conteúdo voltado ao seu tipo de público.
Ressaltei no início desse texto que o Inbound Marketing prioriza conteúdos que despertam o interesse. Lembra disso? Então, aqui é a hora de aplicar isso. Oferecer vídeos exclusivos, e-books, acesso a um hotsite, ou publicações em gerais que façam com que o usuário tenha curiosidade em clicar no seu material. Leia o artigo sobre Funil de Vendas, que você compreenderá melhor. Faça a captação de leads, hein!

 

FASE 4 – Gerenciamento – Oferecer conteúdo vai bem além do processo de mapeamento de público e criação de conteúdo. O gestor deve pensar numa equipe de atendimento, pois todo público interessado no conteúdo divulgado retornará o contato. Cada canal deve estar bem estruturado. Por exemplo, publicar nas redes sociais requer impulsionamento para que a postagem atinja um número maior de pessoas. Tem que ter uma pessoa de olho no valor que está sendo gasto e no retorno em vendas que essa divulgação proporciona.
É necessário ainda ter uma pessoa responsável pela gestão de leads e que administre as métricas. Entender em que processo o cliente não efetiva a compra. Volto a ressaltar o artigo que fiz sobre Funil de Vendas, porque ele é bem completo nesse quesito.

 

 

Como funciona a periodicidade nas redes sociais?

 

Primeiramente, você deve conhecer a particularidade de cada rede. Saber que o Instagram contempla bastidores, fotos diferenciadas do padrão Facebook. Entender que o Twitter é uma ótima plataforma que possibilita o diálogo, com uma linguagem mais próxima e instantânea com o seu consumidor final. Já o Youtube, permite que você coloque vídeos numa espécie de “TV online”. Enfim, conhecendo as características de cada rede, você consegue distinguir que os conteúdos não devem ser copiados e colados de uma rede para outra e entender que a frequência é diferenciada para cada tipo de mídia.

De uma forma geral, tentarei me atentar aqui a uma rede que é a mais popular entre as empresas: o Facebook. Para se ter uma ideia, cerca de 1.500 mensagens competem diariamente para aparecer no feed de notícias de um usuário.

A plataforma diminui cada vez mais a entrega de páginas e nos deparamos com um declínio no alcance orgânico cada vez maior. Para se ter uma ideia, em 2012 as páginas alcançavam uma média de 16% de seus fãs. Agora, de acordo com um relatório da Locowise divulgado em março de 2015, o alcance orgânico no Facebook de páginas com mais de um milhão de curtidas é de apenas 2,27%.

Vale lembrar que esse alcance reduziu ainda mais com a mudança da plataforma em ter como entrega prioritária conteúdos relacionados a amigos próximos e familiares.

Em meio a tantos “dificultadores”, como conseguir alcançar o público almejado?

O Facebook mostra um post no feed de notícias de um usuário, com base em…
• Quão recentemente o post foi publicado.
• O número de curtidas, comentários e compartilhamentos que o post tem.
• Quantas vezes o usuário interagiu com a página que publicou aquela atualização.

 

Com essas informações em mãos você já pode pensar em um conteúdo que incentive a participação do usuário. Uma loja de roupa pode, por exemplo, colocar uma postagem: queremos ver como ficou nosso look em você. Envie sua foto nos comentários.

Isso fará com que várias pessoas realizem ações naquele determinado post e isso trará efeitos em cascata para o alcance da página, pois os posts seguintes serão apresentados aos usuários que interagiram com a página recentemente.

Assim como tem dicas do que fazer, fique atento ao que NÃO fazer:

• Automatizar tudo
• Promover apenas seus serviços e produtos (entra aqui o Inbound Marketing)
• Comprar likes

Tudo isso são fatores que pesam na hora de escolher o que postar e quando postar.

 

Como resolver essa equação?

Como já abordado anteriormente, ter uma agenda de conteúdo facilita todo o processo.

Trace sua estratégia com as técnicas de Inbound Marketing que apresentamos anteriormente. Estabeleça a quantidade de postagem que você vai destinar. Para ilustrar isso de uma forma mais didática, segue este exemplo:

Capturar

Fonte: 1mais1maiorque2

 

E fique com um conceito preso na sua mente: periodicidade é teste. Saber quantas vezes postar é a linha tênue entre ser chato e maçante ou relevante e memorável.

Já atendi clientes com 9 postagens diárias e com o alcance lá no alto. E já teve páginas em que postava apenas uma vez ao dia e ela tinha um engajamento muito bom.

Só não fique sem postar!

Ah, já ia me esquecendo! Vou entregar aqui alguns macetes que aumentam o alcance no Facebook:
• Use de uma a duas hashtags, no máximo, para falar do assunto. Uma pesquisa realizada pelo Socialbakers mostra que o uso excessivo de hashtags em postagens desfavorecia mais do que chamavam usuários pra postagem.
• Marque páginas ou pessoas
• Use relatórios do Facebook para mensurar o seu sucesso, repita o que deu certo!

 

No mais é isso! =D

Gostou da minha postagem? Me ajude a levá-la a mais pessoas! Compartilhe nos grupos de Comunicação Digital que você participa e nas suas redes sociais.
Brigadinha tá,  😘