Site montado, Fan Page estruturada, todo o planejamento de mídia e divulgação concluído…mas ainda assim o seu negócio pega imagens em baixa resolução no Google Images, não edita as fotos que tira, ou pior: recebe as imagens dentro de um arquivo word. Infelizmente esses casos ainda têm recorrência.

 

Não sei se já contei em posts anteriores, mas já fiz um trabalho para uma loja de médio porte, cujo dono apenas queria texto no site. A loja tinha o segmento de cama, mesa e banho e o cliente não se importava em divulgar seus produtos da forma certa. Apenas queria texto. Foi uma luta, mas conseguimos tirar essa ideia e fazer ele mudar. Hoje o site está lá, lindo e abastecido.

 

 

Primeiro: pensa

 

A importância de produzir e publicar fotos ou imagens com qualidade se reflete na divulgação do produto que você quer vender, na personalidade do seu negócio e na credibilidade que sua empresa terá. Sabemos que aqueles arquivos em baixa resolução, sem criatividade e sem nenhum contexto ou mensagem são ignorados pelos usuários. E não queremos isso.

 

E por falar em mensagens, não adianta fazer uma foto com uma câmera profissional sem ter um conceito, uma linha de pensamento e um objetivo. O que você quer com a publicação dessas fotos? Vender? Atrair? Divulgar? Se promover? Mostrar personalidade da sua marca? Conquistar simpatia? Você precisa se fazer essas perguntas antes de começar a clicar.

 

Publicações em Fan Pages

 

Não é só porque é uma mídia social que tem como base os usuários que você vai postar fotos com apenas um filtro e pronto. Não mesmo. O foco aqui é tirar essa cultura de amadorismo na página e profissionalizá-la. É bom investir em qualidade e edição fotográfica, além de possuir um bom design para padronizar as publicações e dar um conteúdo visual mais atraente como o uso de gifs, banners, infográficos descomplicados e fotos bem editadas.

 

Publicações em sites de compra

 

Não adianta ter a descrição do produto e preço. Nós compramos com os olhos e, depois, com a carteira. Pense em com vai apresentar seu produto, no fundo, na qualidade, na posição, nas cores e nos detalhes.

 

Publicações pessoais ou para interesses profissionais

 

Se a sua intenção é se divulgar para conseguir uma vaga de emprego, melhorar seu desempenho nas mídias sociais, atrair a atenção de empresários, agências, patrocinadores ou, até mesmo, divulgar um evento seu, é preciso caprichar. Um bom fotógrafo que tenha as coordenadas que você almeja e depois a pós produção, seguida do planejamento de divulgação correto e mais certeiro para atingir seu alvo.

 

 

Fotografia e Design

 

O fotógrafo especialista em moda, Rafael Ferrer, destaca que, para lojas de roupas, costura e, até mesmo, outros segmentos, não vale só arrumar a vitrine e clicar. Tem que fazer mais.

 

“Quando um vendedor ou qualquer funcionário faz o serviço de um fotógrafo, a produção pode não sair do melhor modo, pois este funcionário não vai mostrar a qualidade das peças e da foto em si, porque eles não entendem de fotografia e nem irão saber o que valorizar, destacar na imagem, além das questões de edição. Não adianta você ir e tirar uma foto da sua vitrine e postar, não é assim. Precisa pensar em como as pessoas de fora vão ver, tem que arrumar a loja pensando em sanar as necessidades dos clientes e como ele irá ver os produtos, evidenciando pontos fortes de cada roupa e divulgar essas imagens com edição e estratégia”, destaca.

 

 

12991915_883946845049928_1384775248_o

 

 

E quais são os erros de profissionais que não sabem valorizar as áreas de uma loja, assim como suas vitrines  e publicação em mídias digitais?

 

“É aquela coisa embaralhada, sem conceito, sem edição, sem iluminação, sem qualidade de resolução. Se um cliente quiser dar zoom e não conseguir verificar o tecido, detalhes do vestido, dos acessórios, do look, ele não vai comprar, apenas porque a foto não favoreceu aquelas roupas. Se a loja quer vender, ela tem que aprender a divulgar”.

 

“É fundamental para que exista uma identidade e o produto ou serviço se apresentem de uma forma interessante e atraente ao público”, afirma o designer William Augusto, também diretor da WA Criativo. Ele também destaca um dos passos falsos que alguns empresários tomam para “resolver” a produção de área de marketing. “Os erros mais rotineiros nesse sentido são tentar administrar sozinho, ou delegar a função a um sobrinho ou parente que gosta de tecnologia, mas que, normalmente, não tem os conhecimentos necessários para atuar nessa área. Um erro comum também é achar que o Marketing Digital está fora da realidade financeira e mercadológica da empresa. É preciso encarar o marketing digital como  pré-requisito no desenvolvimento de uma marca, produto ou serviço e, portanto, um investimento previsto nos custos da empresa”.

 

Ele ainda dá uma dica: “Procurem um profissional da área, pensem no design como um investimento e não mais um custo. Existem bons profissionais e sempre é possível encontrar um orçamento que seja justo, tanto para o designer quanto para os empresários. Evite amadores e promessas milagrosas. Este é um trabalho sério, baseado em estudos e avaliações do mercado”.

 

Publicações para blogs de notícias

 

Principalmente em blogs que abordam tema relacionados a saúde, economia e política precisam renovar as fotos que são publicadas, oriundas das pesquisas de internet. Na verdade, as fotos publicadas vindas do Google podem  ter sido publicadas em outros sites, fazendo com que você perca a exclusividade de conteúdo que seu texto ainda tem. Não custa nada tentar produzir as próprias fotos ou montar parcerias com bancos de imagens, assessoria de comunicação ou você mesmo pegar sua câmera e fotografar. Não podemos mais publicar fotos repetidas.

 

Enfim, a regra é confiar em um profissional de fotografia e de mídias digitais para levar a marca, a imagem e a divulgação a um nível elevado e profissional. Pensar em enquadramento, angulação, iluminação, produção, estética, edição e publicação é por conta de quem trabalha e vive disso e não alguém que realiza outra função. Não pode ser um “quebra-galho”. Você sabe a diferença.