Aproveitando que acabamos de sair da Semana Santa – e eu continuo sem conhecer uma cabeça de bacalhau que seja – resolvi fazer uma analogia do pescado com o tal “Especialista em Inbound Marketing” que startups (principalmente) andam buscando por aí. A lista de pré-requisitos e habilidades desejáveis para a vaga de Cabeç…ops, Especialista de Inbound Marketing é espantosa.

 

especialista em inbound marketing

 

É como se buscassem não só um bacalhau com cabeça, rabo e, de preferência, do Porto, já temperado e acompanhado de batatas, pimentão, azeitonas pretas e ovos cozidos. É que, além de entender de Inbound Marketing – o que já é uma tarefa complicadíssima – o tal Especialista de Inbound Marketing precisa (dados extraídos de vagas reais):

 

Superar as expectativas dos clientes

Aí já complicou. O clássico item “Expectativa de cliente” é algo tão subjetivo quanto gostar ou não de bacalhoada. No entanto, as vagas insistem em ressaltar esse ponto, como se o Especialista em Inbound Marketing fosse aquele que, no fim de um dia desastroso, chegaria para o cliente com uma cantada inesperada e o levasse para um jantar à luz de velas. “Mas, sr. Especialista em Inbound Marketing, onde está o meu ROI? Meu amor, quem se importa com ROI se você poder ter …. o Rui? Oh, yeahh”

 

Oferecer atendimento diferenciado

Especialista em Inbound Marketing é o que chamam, também, de secretário de luxo. Telemarketing. Babá. Depende do ponto de vista do cliente. É como se o profissional de atendimento não mais existisse, já que Especialista em Inbound Marketing é um termo muito mais pomposo e convincente para satisfazer o cliente carente, que faz questão de ter alguém para telefoná-lo todos os dias, às dez da manhã, só para dizer que sim, que ele tem razão.

 

Agilidade na entrega

Outro ponto controverso. Ao mesmo tempo em que sobrecarregam o pobre coitado do Especialista em Inbound Marketing, inserem “agilidade na entrega” como pré-requisito da vaga. É engraçado porque “agilidade” é um termo muito mais polido do que competência, pois, a bem da verdade, agilidade em Inbound Marketing não depende só do especialista, mas de todos envolvidos ao longo do processo, incluindo o time de vendas, conforme o item que veremos a seguir.

 

Vendas físicas ou online com contato direto com o cliente final

Além de ser o super-herói da empresa e dos clientes e um verdadeiro The Flash para realizar as entregas, o Especialista em Inbound Marketing tem que manjar de vendas – físicas ou online – e, de novo, travar contato direto com o cliente final. Sinto muito, legítimo profissional de Sales: o Especialista em Inbound Marketing chegou para invadir sua praia e transformar empresas e agências num grande escritório co-working, no qual geralmente todos trabalham para burro a troco de inúmeros tapinhas nas costas, pois quem sai lucrando, mesmo, é só o dono.

 

Sugerir melhorias nos processos

“Sugerir melhorias nos processos” basicamente significa que você terá que demonstrar autoridade – e muito jogo de cintura – para se intrometer no trabalho dos colegas de áreas afins (sobre o qual você provavelmente não terá competência para opinar) sob a justificativa de atender as metas da empresa. No fundo, é mais uma forma de jogar toda a responsa para o Especialista em Inbound Marketing, já que, “sugestão de melhorias”, é um item que já deveria estar implícito como um dos atributos essenciais de profissionais de todos os segmentos.

 

Capacidade de cumprir metas agressivas

Traduzindo: levar na boa a possibilidade de levar a culpa pelo fracasso coletivo e ser demitido caso a empresa venha a fechar no vermelho, afinal, Especialista em Inbound Marketing é um nome muito bom para não ser o bode expiatório de toda a firma, concorda? O termo “metas agressivas” significa que você não terá um minuto de sossego, com gerentes pressionando por relatórios que despertem o tesão do cliente o tempo inteiro e, se possível, um show de contorcionismo ou striptease.

 

Agora, uma vaga “justa” para Especialista em Inbound Marketing

  • Irá atuar com automação de marketing / nutrição de leads, landing pages e geração de leads e e-mail marketing, otimização para buscadores (seo), mídias sociais, gestão de contatos e lead scoring, monitoramento de leads. Análise e planejamento.

 

Pronto. Mais pré-requisitos e habilidades do que isso num anúncio é claro sinal de que nem o empregador sabe bem o que quer do profissional que está buscando. Talvez sequer tenha ideia do que é feita uma estratégia de Inbound Marketing, a não ser o que ouviu dizer por aí, em congressos e seminários, sobre uma modalidade de marketing com menores custos que o marketing tradicional e grande possibilidade de criação de ativos para empresas de qualquer porte.

Se a carapuça serviu, não se preocupe. Certamente você não está só.

 

Trabalho em equipe

No afã do lucro fácil, gestores se esquecem da importância do trabalho em equipe. Acreditam que podem administrar um ou mais profissionais autônomos dentro de uma empresa (saca só o paradoxo) e jamais serem questionados por seus métodos. Instigam a competição entre os funcionários e, no fim do dia, perguntam por resultados. A verdade é que não há resultado sem trabalho em equipe, assim como não existe Inbound Marketing feito por uma só pessoa, por mais competente que ela seja. Em algum ponto, pode ter certeza, ela irá falhar.

 

O Inbound Marketing está longe de ser a panaceia que irá determinar o sucesso de jovens imberbes, de bermudas coloridas, que acreditam ter tido a ideia do século. Assim como não há bacalhau com cabeça, não existe esse profissional mega completo  que irá acumular qualidades de marketólogo, atendimento, conteudista, consultor de métricas, SEO, Vendas e Mestre Yoda. Não um líder, mas um verdadeiro roto-rooter de toda firma. Ainda mais levando em conta o salário que é oferecido, muito, mas muito aquém da lista de demandas do cargo oficial de Cabeça de Bacalhau.

 

Na dúvida, amigos recrutadores, melhor substituir o Bacalhau pela Tilápia, ou, quem sabe, o Panga. É bem mais barato, mas o sabor é equivalente ao preço. É o que temos para hoje!

 

E você, já se deparou com pré-requisitos e habilidades estranhos por aí? Compartilhe aí com a gente!