A escola sueca Hyper Island mapeou 20 tendências que devem determinar a forma como fazemos negócios, nos comportamos, mostramos nossos talentos e usamos a tecnologia no futuro próximo.  

 

O estudo, divulgado recentemente, chama-se Changes of Tomorrow e foi realizado misturando a experiência de 20 anos da escola em estudar tendências, e os resultados de um workshop feito com líderes de mais de 100  grandes empresas de diferentes partes do mundo.

 

“As tendências que estudamos são as que mais terão impacto na sociedade agora e dentro dos próximos dois anos. Não necessariamente as mais descoladas que, muitas vezes, desaparecem antes que muitos de nós, sequer, ouçam falar delas”, explica Alexandra Jeserlius, relações públicas da Hyper Island.

 

E quais são essas tendências? Vamos a elas.

 

 

Tendências de negócios para os próximos três anos

 

1 – O fim da posse de objetos

 

Ninguém quer mais lotar a casa ou o escritório de trecos. Não precisamos mais ser donos de muitas coisas. E não são só músicas, livros e filmes que migraram totalmente para o digital ou streaming. A economia compartilhada está forte em serviços como Uber, AirBnB. Tudo pode ser alugado, dividido. Vamos comprar cada vez menos.

 

2 – A cultura da agilidade

 

Empresas estão “enxugando” seu processos produtivos e controlando melhor a realização de tarefas. Diferentes tipos de softwares ajudam a manter a produção organizada, simples e ágil. A tendência é organizar funcionários em times pequenos, focados e com organização própria, no qual retornos e resultados são medidos com mais facilidade

 

3 – Integração entre trabalho e tempo pessoal

 

As ferramentas de trabalho e de lazer são, muitas vezes, as mesmas: a internet, o celular, a internet. Com a facilidade de trabalhar de qualquer lugar do mundo, os profissionais não precisam mais ficar presos ao cubículo do escritório. Com isso, trabalho e tempo pessoal estão se morfando. Estamos trabalhando (ou não) 24 horas por dia, onde quer que estejamos.

 

4 – Colaboração constante

 

Apple, Amazon, Google, Lego e a NASA são exemplos de empresas que usaram a colaboração, seja com concorrentes, com outras companhias, ou até com os próprios consumidores, para alavancar seus negócios recentemente.

 

5 – Liderança digital

 

Um líder, em qualquer área econômica, deverá também ter conhecimento e curiosidade sobre tecnologia. O futuro de muitos setores passa pelo futuro das ferramentas digitais.

 

Exemplos destas tendências de negócios podem ser encontrados aqui.

 

 

Tendências de negócios - Hyper Island

 

 

Tendências de tecnologia para o futuro próximo

 

6- Popularização das tecnologias para o futuro próximo

 

Eu estou usando uma fitness band enquanto escrevo isso. Vocês estão usando uma enquanto lêem? Estão cada vez mais populares as ferramentas para acessar e medir  seus dados de saúde (qualidade do sono, nível de atividade física, calorias ingeridas). O que usuários e empresas vão fazer com toda essa informação?

 

7 – Realidade virtual

 

Sim, parece que finalmente a realidade virtual está saindo dos video-games e se tornando uma alternativa interessante para várias outras áreas. Microsoft, HTC e Sony são algumas das empresas investindo nesta tecnologia com projetos para os próximos anos.

 

8 – Inteligência artificial

 

O estudo indica que a tendência não tem nada a ver com a visão de filmes futuristas no qual robôs ameaçam a vida humana. A inteligência artificial será cada vez mais usada para resolver problemas complexos. A tecnologia por trás do Google Now é um exemplo deste uso.

 

9 – Tecnologia invisível

 

Hoje acessamos as ferramentas digitais por meio de telas, celulares, computadores, relógios e etc. A tendência é que os objetos “conversem” entre si sem que nós precisemos “falar” com eles. Os wearables são apenas o primeiro passo.

 

10 – Tecnologia com propósito

 

A humanidade está consumindo como nunca. Temos acesso a qualquer tipo de produto e a todo tipo de informação e serviço. Agora, queremos mais. Os consumidores estão buscando soluções que resolvam algum problema maior, apoiem uma causa ou melhorem nossas relações de consumo.

 

Exemplos destas tendências de tecnologia podem ser encontrados aqui.

 

 

Tendências de tecnologia - Hyper Island

 

 

Tendências para o futuro próximo na forma como mostramos nosso talento

 

11 – Talento sob demanda

 

Os sites que ajudam autônomos a encontrarem trabalho e empresas, e a contratarem serviços específicos, estão se popularizando e ficando cada vez melhores. Isso deve revolucionar a forma como companhias e profissionais se relacionam.

 

12 – Conhecimento híbrido

 

Os profissionais estão precisando de conhecimentos múltiplos para resolver os problemas atuais. Além de ter habilidades diferentes, o trabalhador do futuro (próximo) deverá saber como combinar essas capacidades.

 

13 – Colaboração como uma competência essencial

 

Colaboração mais uma vez. A necessidade de trabalhar em conjunto (de verdade, não só no mesmo espaço) está transformando os escritórios, as áreas de coworking, a hierarquia das empresas e a forma como os profissionais são contratados. Enfim, é uma verdadeira revolução.

 

14 – Formação em vida real

 

Experiência está sendo mais valorizada do que educação formal. Muitas universidades de prestígio no mundo inteiro estão disponibilizando aulas online que qualquer um pode fazer, sem vestibular para entrar, sem diploma no final. Ser formado nisso ou naquilo ainda faz diferença?

 

15 – Lideranças do amanhã

 

O estudo cita diferentes líderes do mundo da tecnologia e como todos eles são diferentes entre si. Uma tendência, entretanto, aparece. Eles são líderes que querem liderar. Eles têm uma visão, uma missão e ambicionam algo grande. Essa forma de pensamento será muito procurada no futuro próximo.

 

Exemplos destas tendências sobre talentos podem ser encontrados aqui.

 

 

Tendências de talento

 

 

Tendências comportamentais para os próximos anos

 

16 – Cocriação

 

A facilidade de conexão e a quantidade de ferramentas de trabalho conjunto possibilitam a cocriação. A tendência é que esta forma de colaboração se torne, ainda mais, um modelo de negócios, como no Wikipedia e na hitRECord.

 

17 – Relacionamentos online

 

(Não estamos falando do Tinder). A tendência mostra que estão ficando cada vez menos relevante os relacionamentos com as pessoas online ou offline. Podemos trabalhar com alguém de outra cidade, conversar com amigo do Twitter que nunca conhecemos pessoalmente ou mandar uma foto para nossa família em outro país. Ou podemos encontrar um colega para tomar café na esquina. Dá no mesmo.

 

18 – O fim das nações

 

É o sonho de John Lennon acontecendo aos poucos. Se estamos cocriando, colaborando e nos relacionando online, que diferença fazem as fronteiras físicas? As informações tendem a fluir mais naturalmente e as pessoas devem se agrupar de acordo com afinidades e não de acordo com nacionalidades.

 

19 – Economia social

 

Estamos na era do crowdfunding e não tem mais volta. Além do financiamento coletivo, há também o empréstimo coletivo, a compra de ações em grupo e a patronagem online. As diferentes formas de fazer um negócio ou projeto acontecer na economia social só tendem a ficar mais fortes no futuro próximo.

 

20 – Bolhas digitais

 

Essa pode ser uma tendência perigosa. Passamos a viver nossas vidas baseados em ferramentas digitais que, por sua vez, rodam por algoritmos e fitros e sabem o que gostamos, onde estamos, o que mais fazemos. Se não quebrarmos o padrão da bolha, podemos acabar jantando todas as vezes  no “restaurante mais popular”, lendo apenas o “livro mais vendido”, ouvindo só a música “mais recomendada” e viajando sempre para o “destino mais votado”.

 

Exemplos das tendências de comportamento podem ser encontrados aqui.

 

 

Tendências de Comportamento - Hyper Island

 

 

O próximo passo

 

A ideia do estudo é que profissionais e empresas, de diferentes ramos, estudem as tendências, identifiquem as que terão impacto em suas vidas e negócios, e partam para a ação. “É preciso entender que não vale a pena apenas saber sobre as tendências, mas também agir sobre elas. Aprender sobre as tendências é a parte fácil. Tomar atitudes baseadas nelas, ver como isso impacta seu negócio e agir sobre este impacto é que é a parte difícil”, diz Alexandra.

 

Quais dessas tendências vão causar mais impactos nos seus negócios?

 

E como vocês vão reagir a elas?