Você já sabe que escrever bem contribui com seu marketing de conteúdo. Mas, será que seus textos são tão claros quanto suas ideias?

.

Neste post, há um teste de legibilidade para você aplicar em suas redações.

.

Muito se fala na importância do texto claro, coerente e coeso. Mas, na prática: como fazer? Como tornar sua redação o mais legível possível?

.

Texto legível é aquele fácil de ler e compreender. David Ogilvy já dizia: “Comunicação não é o que você diz, mas o que o público entende”.

.

Três características são fundamentais para que o texto seja legível ou fácil de entender:

.

#1. Clareza

.

Uma das coisas que mais proporcionam clareza ao texto é usar frases curtas. A inimiga número um da clareza é a frase longa.

.

Lá no outro post sobre dicas de webwriting,  eu disse que: na internet, é importante evitar frases maiores do que uma linha e meia (em Arial ou Times New Roman 12). Parágrafos não devem ultrapassar as quatro linhas. Estourando, cinco. O mesmo vale para as palavras: prefira as mais curtas.

.

#2. Coerência

.

O texto tem que fazer sentido. E não pode ser contraditório.

.

Nada mais estranho do que frases do tipo: “Venha depressa garantir sua tranquilidade!” Puxa, tenho mesmo que ir depressa se tudo o que eu quero é tranquilidade?

.

#3. Coesão

.

Um texto coeso é aquele em que os parágrafos são ligados harmonicamente. Como?  Retomando palavras, expressões ou frases já ditas no parágrafo anterior ou ainda, antecipando o que vai ser dito no próximo.

 . 

Agora que você já relembrou dicas para escrever melhor, descubra se os seus textos são fáceis de ler, a seguir.

.

Teste de Legibilidade

.

Dad Squarisi, no Manual de Redação e Estilo para Mídias Convergentes (Geração Editorial, 2011) apresenta um teste de legibilidade bem eficaz que compartilho com você. De origem norte americana, o teste foi adaptado para o português por Alberto Dines, na época do Jornal do Brasil.

.

Passo a Passo
.

1. Conte as palavras do parágrafo;
2. Conte as frases (cada frase termina por ponto);
3. Divida o número de palavras pelo número de frases. Assim, você terá a média da palavra/frase do texto;
4. Some a média da palavra/frase do texto com o número de polissílabos (mais de três sílabas);
5. Multiplique o resultado por 0,4 (média de letras da palavra na frase de língua portuguesa);
6. O produto da multiplicação é o índice de legibilidade.

.

Possíveis Resultados

.

1 a 7: história em quadrinhos
8 a 10: excepcional
11 a 15: ótimo
16 a 19: pequena dificuldade
20 a 30: muito difícil
31 a 40: linguagem técnica
acima de 41: nebulosidade

.

Veja o teste aplicado ao seguinte parágrafo:

.

“Em boca fechada não entra mosca”, diz a vovó repressora. “Quem não erra perde a chance de acertar”, responde o neto sabido. Ele aprendeu que, nas organizações modernas, a competição é o primeiro mandamento. E, cada vez mais, impõe-se a necessidade de falar em público. Muitos servidores, porém, concordam com a vovó. Estremecem só de imaginar a hipótese de abrir a boca diante de uma plateia. Dizem que não nasceram para os refletores. Falta-lhes vocação. A ciência prova o contrário. Falar bem não é dom divino. Falar bem – como nadar bem, escrever bem, saltar bem – é habilidade. Exige treino.

.

Confira

.

1. Palavras do parágrafo =101
2. Número de frases = 12
3. Média da palavra-chave (101 dividido por 12) = 8,41
4. 8,41 + 12 (número de polissílabos) = 20,41
5. 20,41 x 0,4 = 8,16

Resultado: legibilidade excepcional

.

Agora é a sua vez. Teste um texto seu: um post, um artigo, seja lá o que for. Lembre-se de testar parágrafo em parágrafo.

.

Achou útil a ferramenta? Compartilhe com seus amigos que também escrevem.