Imagina você saindo do escritório, pegando um táxi pra ir pra casa. Resolve um problema de última hora dentro do carro e você está exausto…e com fome. Sem paciência pra cozinhar hoje. Está cansado do dia no trabalho. E precisa resolver isso antes de chegar em casa, pra saciar a fome. Como resolver isso? Ligando para a pizzaria? Depois dessa matéria, acho que não…

 

“Hoje nós estamos começando a testar um novo serviço chamado M. O M é um assistente pessoal digital dentro do Messenger que completa tarefas e verifica informações em seu nome. É alimentado por inteligência artificial que é treinado e supervisionado por pessoas”, explica David Marcus, chefe de produto do Messenger do Facebook, sobre a plataforma aberta nessa semana que pretende ajudar o usuário a realizar tarefas do dia a a dia, tanto de lazer como reservar um restaurante, taxi ou outros compromissos, quanto na área profissional. O produto ainda está em fase de testes.

 

 

Facebook-M-1080x675

Foto: reprodução Facebook

 

 

Mas como usa o M?

 

 

Assim que ele estiver disponível, o usuário vai tocar em um pequeno botão na parte inferior do app Messenger para enviar uma informação ou pedido para M, da mesma forma que nós enviamos mensagem para alguém no Facebook. O software da M irá decodificar a linguagem natural, fazer perguntas de acompanhamento que envolvem a mensagem e enviar atualizações quando a tarefa estiver sendo concluída. O M não tem gênero, logo, não será adequado por vozes masculinas ou femininas.

 

Os editores do M estão ligados com a equipe de engenharia para lidar com os pedidos dos usuários, assim como realizar as tarefas. A pretensão do Facebook é contratar milhares deles para dar conta da demanda que eles terão em breve, quando o assistente for liberado totalmente. Diferente de outros assistentes virtuais, o do Facebook não se restringe a um aparelho ou sistema operacional, então, qualquer pessoa poderá usufruir do serviço. De acordo com David, conforme o tempo, o M  aprenderá sozinho a lidar com os pedidos, já que ele não utiliza base de dados dos perfis dos usuários. E essa gama de dados podem resultar em sistemas cada vez mais complexos e mais lucro para a mídia social.

 

 

Usabilidade do M

 

De acordo com o site norte americano The Verge, os funcionários do Facebook vem testando o M, utilizando ele para todas as atividades, como comer, beber, conseguir transporte, fechar pacote de internet Wi-Fi e TV, redecorar móveis, pedir comida a domicílio, além de outras tarefas. “Um engenheiro foi a Paris por dois dias, e seu amigo pediu ao M para redecorar sua escrivaninha em estilo francês”, diz Marcus. “Vinte e quatro horas mais tarde, a mesa foi decorado com um guardanapo, pão baguette, e uma boina”. Como a ferramenta é alimentada por pessoas reais, em breve usuários poderão fazer pedidos cada vez mais complexos, que vão exigir perguntas complementares para executá-las.

 

Para os negócios, o M poderá ajudar na rotina de uma empresa, principalmente em micro empresas, principalmente pela pequena quantidade de funcionários, o M pode suprir essa necessidade e ajudar no crescimento dela. Futuramente, poderá ajudar agências de comunicação no aperfeiçoamento de personas para atingir melhor seu público alvo  e aumentar a taxa de vendas. Caso seja necessário, enviar notas, pedidos, declarações e outros arquivos, ora para cliente, ora para empresa, o M poderá facilitar o caminho. Até mesmo para fechar o happy hour depois do expediente ou aniversariantes do mês. A utilidades são infinitas conforme a necessidade de cada um.

 

“Este é no início da jornada para construir M em um serviço em escala. Mas é uma etapa emocionante nessa direção, permitindo que as pessoas utilizem o Messenger para fazer uma variedade de coisas, para que possam obter mais tempo para se concentrar no que é importante em suas vidas”, conclui David Marcus.