O polêmico rapper americano Kanye West tem tudo a ver com a estratégia de e-mail marketing. Vai me dizer que não? Ora, com suas declarações bombásticas, Kanye consegue chamar a atenção até mesmo de Barack Obama. Artista indesejado nos festivais de rock, o sorrateiro Kanye rouba a cena no tradicional Glastonbury e abandona o show de encerramento do Pan por causa de falhas no som! Não importa a situação: ele sempre manda seu recado.

 

 
kanye-estrategia-de-email-marketing-digai
 

 

Provocativo para conquistar a audiência e astuto para se aproximar até de quem não está convencido do seu talento. Assim como Kanye, deve ser a sua estratégia de e-mail marketing para obter altas taxas de abertura de e-mail e cliques (CTR’s). Neste artigo, você vai entender como o jeito Kanye West de ser pode ajudar na sua estratégia:

 

 

O poder está no assunto

 

• “Eu sou um Deus” – 14 caracteres
• “Nenhum homem deveria ter tanto poder” – 36 caracteres
• “Nada é prometido da vida com exceção da morte” – 45 caracteres
• “Eu ainda sou o melhor de todos” – 30 caracteres

 

Pense bem: se o assunto de um dos milhões de e-mails que diariamente lotam sua caixa de entrada fosse uma das frases acima, extraídas de músicas de Kanye, você se sentiria tentado a clicar no subject para ao menos saber do que aquilo se trata? Letrista abrasivo, Kanye é mestre nos subjects, tanto no conteúdo, quanto na forma.

 

 
kanye-west-estrategia-de-e-mail-marketing-digai
 

 

Uma pesquisa recente do blog especializado em marketing digital Return Path concluiu que uma linha de assunto ideal deve ter entre 41 e 70 caracteres, sendo que dispositivos móveis exibem até 30 caracteres antes de cortarem o texto. Na medida certa para todas as já citadas 4 frases de Kanye que, além de curtas e incisivas, são curiosas o suficiente para captar a atenção instantaneamente, assim como deve ser o campo assunto no e-mail marketing para trazer o tão desejado “click” do usuário.

 

 

Conteúdo é um Deus

 

Assim que o Festival de Glastonbury – famoso por apresentações de U2, Paul McCartney e Rolling Stones – divulgou Kanye West como sua atração principal de 2015, amantes do bom e velho rock n’ roll chiaram e se mobilizaram com abaixo-assinado e tudo para tentar vetar a apresentação. Em vão. Kanye West não só fez um dos melhores shows da última edição, como também atiçou o público ao declarar que estavam todos diante do “maior astro de rock vivo”, emendando com uma versão controversa de “Bohemian Rhapsody” do Queen, que viralizou e deu o que falar nas mídias sociais, virando até meme.

 

 
freddie-mercury-vs-kanye-west-e-mail-marketing-digai
 

 

A ousadia de Kanye deve ser a mesma do estrategista na hora de escrever o conteúdo do e-mail marketing. Se o subject provocativo conseguiu fisgar os destinatários, é através do conteúdo do e-mail que se dará a filtragem de quem irá efetivamente clicar ou não no CTA do corpo da mensagem.

 

Muita gente não entendeu nada e abominou a homenagem ao Queen feita por um rapper, mas certamente a base de fãs de Kanye cresceu graças à compreensão de mais um corajoso ato de contestação do astro contra as pessoas que não desejavam vê-lo pisar no palco no Glastonbury. Soberano no palco, Kanye entregou um set list de qualidade que englobou todos os seus hits e convenceu público, crítica e quem mais duvidava da sua capacidade como headliner de um festival de rock.

 

 

Nutrição de leads (ou traga logo meus malditos croissants!)

 

Ainda sobre a lendária apresentação de Kanye no Glastonbury, enquanto milhares de fãs de Kanye se amontoaram próximo ao palco para acompanhar um verdadeiro “one man show“, era notável, para quem viu o show pela TV, a dispersão de um determinado contingente do público alheio ao espetáculo lá no fundão. Ou seja: quem deveria se interessar pela performance de Kanye, chegou mais perto. Quem não estava ali para ver o artista, acabou se afastando.

 

 
kanye-west-e-mail-marketing-digai
 

 

O fenômeno ocorrido na plateia exemplifica como deve ser uma eficiente estratégia de nutrição, ao separar os leads quentes dos frios e direcionar conteúdos que consigam atender ambos. Se os leads quentes tiveram a experiência de suas vidas ao verem de perto Kanye, os leads frios, ainda descrentes da qualidade de Kanye West, talvez no futuro venham a comprar um DVD e aí, quem sabe, passem a prestar mais atenção no cantor. Em suma, a chance dos fãs que se espremeram no gargarejo de comprarem camisetas e souveniers depois do show (Sales Qualified Leads) é bem maior do que a daqueles que fizeram questão de ignorar o set list de Kanye. Concorda?

 

 
camisa-kanye-digai
 

 

Cuidado com o SPAM!

 

Ao seguir os passos de Kanye na estratégia de e-mail marketing, o único cuidado que você deve tomar é para não empolgar demais e… extrapolar. Quando a ousadia se transforma em invasão de privacidade (o famigerado SPAM), a coisa complica, e muito! Kanye por pouco não viu sua brilhante carreira ir por água abaixo quando resolveu invadir o palco do Video Music Awards da MTV em 2009 para roubar a estatueta da vencedora da noite Taylor Swift, sob a alegação de que o álbum de Beyoncé era melhor que o dela. Um fato constrangedor e lamentável que até hoje assombra o cantor e ofusca a qualidade do seu trabalho.

 

 
kanye-west-taylor-swift-digai
 

 

Em se tratando de e-mail marketing, seja inventivo e provocador. Mas só se for convidado, ou então vai perceber mais cedo do que gostaria que você não é um Deus coisíssima nenhuma.

 

E então, o que achou das dicas do Kanye? Conta pra nós através dos comentários! Hurry up with my damn croissants!!!