Olá leitor do Digaí,

Hoje eu quero falar sobre algumas técnicas de Growth Hack que foram usadas para alavancar algumas startups, e podem ser pensadas e customizadas para sua empresa.

Nesse segundo artigo sobre Growth Hacker, quero explicar para você que o papel desse profissional é o de funcionar como um Hacker. Ele não segue regras e padrões, uma vez que o foco dele é no crescimento e no mínimo prazo possível. Para isso, ele pode usar de um verdadeiro arsenal, tomando como base que os hackers costumam encontrar meios inovadores para conseguir seus objetivos e alcançar suas metas.

Lembre-se: Growth Hacker é um hacker com o objetivo principal de crescer o número de usuários e clientes de um determinado produto. Algumas pessoas consideram crescimento de usuários uma função do marketing. Outras consideram que somente através do marketing é possível alcançar esse crescimento de novos usuários. Será?

Nos últimos anos, vemos que novos produtos crescem do zero a milhões de usuários, usando pouquíssimo marketing no final das contas. Apesar disso, na minha opinião, MARKETING É FUNDAMENTAL PARA SEU NEGÓCIO – TUDO É MARKETING – MARKETING É TUDO!

E Growth Hacking usa o marketing na sua essência unido com ferramentas e tecnologia!

Marketing é encontrar maneiras e estratégias para chegar no seu público, resolver seu problema, atrair, engajar, envolver, comunicar!

Para dar alguns exemplos práticos na prática como funciona o Growth Hacking, vamos apresentar alguns cases reais de como usar o Growth Hacking para alavancar sua startup ou sua empresa.

Fique atento!!!

 

Não seja apenas um “aprendedor”, seja um “fazedor”!

Coloque técnicas em ação para crescer seu negócio! Vou citar agora 10 exemplos de uso do Growth Hacking bem conhecidos no mundo!

Bônus por recomendação do Paypal

Através do pagamento de $10 para cada novo cliente, e $10 para cada recomendação feita por um cliente, o Paypal é capaz de hackear seu crescimento vespertino, chegando perto das dezenas de milhões de usuários até encerrar o oferecimento desse bônus.

Hotmail Tagline

Com o Hotmail, sempre que um usuário enviava um e-mail para outra pessoa, havia uma mensagem no rodapé do e-mail com algo como“Esse e-mail foi enviado via Hotmail, cadastre-se no Hotmail agora” e“Faça sua conta gratuita no Hotmail”.A integração do Airbnb no Craigslist

Através de uma engenharia reversa de postagens no Craigslist, e automatizando este processo de “cross-post” de sua listagem no Craigslist, o Airbnb foi capaz de hackear seu crescimento próximo das dezenas de milhões de usuários.

 Lista de espera do Error! Hyperlink reference not valid.

Através da criação de um incrível vídeo de lançamento, combinado com uma interface bem bacana mostrando quantas pessoas estavam à frente de você na lista de espera, Mailbox criou uma enorme repercussão e atenção para seu produto. Em apenas seis semanas,Mailbox já tinha mais de um milhão de usuários cadastrados esperando para utilizar o serviço.

Programa de recomendações do Dropbox

Muito semelhante ao sistema de convites do Paypal, o Dropbox permite que usuários convidem seus amigos em troca de mais espaço. Isso fez com que o Dropbox crescesse de 100mil usuários para nada menos que 4 milhões de usuários em menos de dois anos.

Sugestão de seguidores do Twitter

Uma vez que o Twitter descobriu que usuários que seguem mais de 30 pessoas são aqueles que se tornam ativos na plataforma, eles otimizaram a experiência do usuário para encorajar este comportamento, aumentando a base de usuários ativos.

Cross-posting do Instagram

Por decidir ser abrangente com serviços como Twitter e Facebook, oInstagram foi capaz de ampliar sua distribuição para plataformas bem grandes com a finalidade de acelerar o crescimento do seu serviço quando começou.

Auto-seguir do Pinterest

Ao cadastrar-se no Pinterest, você automaticamente passa a seguir um grupo de usuários de alta qualidade. Isso ajudou muito a resolver um problema do “início frio”, onde você precisa sair buscando pelo serviço os boards e pessoas para seguir. Ao invés de deixar o novo usuário solto na plataforma, o Pinterest oferece um sample de usuários de alta qualidade com conteúdo de qualidade imediatamente no feed dos novos entrantes.

Interpretação liberal do Youtube a respeito do DMCA(Digital Millennium Copyright Act)

O Youtube tentou várias táticas para se diferenciar dos seus concorrentes, e, no final, o crescimento dele se deu exatamente na métrica que realmente importava, que era a conversão de virais em usuários.

A estratégia de SEO e conteúdo do Mint

O Mint focou em construir um blog bem focado e personalizado sobre finanças com conteúdo rico que se comunicasse com novos profissionais que se sentiam negligenciados. Eventualmente, o blog do Mint se tornou o principal blog sobre finanças pessoais e direcionou um grande tráfego para seu serviço. Os infográficos e artigos populares se tornaram bem frequentes no Digg, Reddit, etc.

Talvez você tenha lido sobre Growth Hack em algum lugar e se perguntou o que era, pois nunca ouviu falar! Já foi pensando que é mais uma “coisa” com um termo americano, para o meio dos publicitários e startupeiros.

Posso te falar: Growth Hack é uma excelente técnica, e uma maravilhosa tendência de mercado.

Realmente, no Brasil ainda são poucos os que debatem sobre o tema. O Growth Hacking é relativamente novo por aqui, mas já é muito evidente fora do país. Ele é aplicado por grandes startups do Vale do Silício.

 

Mas afinal, como você pode aplicar Growth Hacking?

– É só focar no crescimento de usuários do seu produto e pensar em todas as estratégias que podem te ajudar a crescer em grande número e em pouco tempo!

Referência: Esse post é inspirado numa postagem de Matt Montenegro, fundador, designer e gerente de produtos na Beved. Também é criador do blog Vida de Startup, com conteúdo voltado para empreendedores. É publicitário e tem pós-graduação em Design de Interação e trabalha há anos com startups do San Pedro Valley, grupo de startups de Belo Horizonte, Minas Gerais.