Já é senso comum a importância da produção de conteúdo útil e relevante para quem quer se destacar hoje, em tempos de marketing digital.

 

O Marketing de Conteúdo é a melhor forma para se comunicar com pessoas que estão dispostas a prestar atenção em você.  Através dele, você demonstra para sua audiência como ela pode se beneficiar fazendo negócios com você.  Não é fantástico isso? Poder mostrar o seu produto ou serviço para alguém realmente disposto a lhe ouvir?

 

Pois é. O problema é conseguir fazer isso funcionar no meio de tanto barulho. Como se destacar no meio da multidão? Como ser relevante?

 

Faça seu conteúdo valer a pena!

 

Esta parte é complicada. Sabe por que? Porque ainda há muita confusão quando se fala em produção útil e relevante.

 

Não são técnicas que o tornarão útil e relevante. Você pode aplicar todas as técnicas do mundo, mas o que realmente vai dizer se ele vale a pena ou não é o seu público. As técnicas ajudam, sem dúvida. Mas, quando elas começam se sobrepor à qualidade do seu conteúdo, a audiência começa a abandonar.

 

Por isso é muito importante estar atento ao engajamento dela. Para perceber o que mais agrada ao seu leitor. Aliás, não se esqueça: você não agradará todo mundo, mas tem que agradar a sua audiência. Quem é ela? Quem é o seu leitor?

 

Sabendo quem é, você conseguirá aplicar as características comuns aos melhores conteúdos produzidos. O que ele tem em comum? Dá uma olhada:

 

1. Eles acrescentam uma abordagem diferente a um assunto existente

 

Nem sempre (ou melhor, quase nunca) se fala em algo totalmente novo que ninguém tenha falado a respeito, correto?  A web está cheia de conteúdos iguais. O que destaca os diferentes e relevantes é uma nova forma de abordar o assunto. É importante ter em mente o que você vai trazer de novo sobre aquele tópico.  O que ainda não foi dito? Explore essa questão.

 

2. Eles se preocupam mais em resolver uma questão do que fazer alarde

 

O conteúdo útil e relevante tem foco na solução de uma questão. Uma questão realmente importante para a audiência. Em vez de fazer só alarde, mostram a que vieram com soluções de fato. Qual é o propósito daquele texto? Se for para resolver, que resolva. Se for para divertir, que divirta. E assim, por diante.

 

 

3. Eles exploram bem os títulos

 

E-mails, newsletters, páginas de venda, artigos, não importa. Uma coisa é fundamental: 80% das pessoas lerão os títulos. Desses 80%, somente 20% lerá ou assistirá o restante. Portanto, é fundamental caprichar nos títulos. MAS, cuidado com as fórmulas prontas! Nunca engane as pessoas com títulos apelativos que não cumprem sua função ou não tem nada a ver com o conteúdo da mensagem. Isso pode até funcionar da primeira vez, mas irrita e treina o leitor a ignorá-lo nas próximas.

 

 

4. Eles utilizam as técnicas e acrescentam muito valor ao conteúdo

 

Aqui, volto a questão das técnicas para fazer o conteúdo ser consumido. As técnicas funcionam e são muito boas para divulgar, desde que o conteúdo valha a pena ser lido. Se ele for realmente excelente, consegue até se promover sozinho. Se for bom, precisa de uma ajuda. Se for ruim, não há técnica capaz de fazer milagres.

 

 

5. Eles se inspiram em outros, mas trazem sua experiência para a criação

 

Quer falar de um assunto? Pesquise o que já foi dito sobre ele antes e acrescente a SUA visão. A sua experiência é única. O que você pode aproveitar dela na sua criação? Só você e mais ninguém tiveram exatamente as mesmas experiências que você. Pense nos livros que você leu, nas viagens que você fez, nos trabalhos que você realizou, nas pessoas que conheceu. Essa visão é sua e é daí que você pode tirar o que vai tornar o seu conteúdo especial.

 

Bom trabalho! Aproveite e leia também o texto de Andreza Mendes com 7 dicas para produzir conteúdo para redes sociais.

 

E se você acha que este post pode ajudar alguém a produzir um conteúdo melhor, compartilhe. 🙂