As redes sociais surgiram para ser um ambiente de conexão entre as pessoas. Com o passar do tempo, um mercado se abriu dentro dessas ferramentas, e as marcas passaram a faturar em cima dos seus seguidores. Agora, as agências focam em microinfluenciadores, aqueles perfis que não chegam a ter milhões de seguidores, mas com autoridade em algum segmento.

Diferente dos influenciadores, que são personalidades muitas vezes consagradas nacionalmente (ou até mundialmente), os microinfluenciadores são mais acessíveis. Isso em relação ao contato com os seguidores e marcas que desejam fazer algum tipo de parceria. Por essa razão, muitas empresas têm procurado esses perfis para fazer divulgação de produtos ou serviços.

perfis de microinfluenciadores

O poder dos microinfluenciadores

Pensando nesse segmento de mercado, a Squid, plataforma de Marketing com microinfluenciadores, fez uma pesquisa com foco no Instagram. Segundo o estudo, o número de curtidas e comentários desse perfil diminui ao passo que a quantidade de seguidores aumenta.

A Squid dividiu os microinfluenciadores em categorias para fazer uma análise mais detalhada. Com isso, foi observado que perfis com até mil seguidores tinham taxa de engajamento de 7,8%; entre mil e 10 mil seguidores, 4%; 10 mil a 50 mil, 2%; 50 mil a 150 mil, apenas 1,2%.

pessoa fazendo propaganda

Custo benefício das campanhas no Instagram

Esses números mostram que nem sempre optar por um perfil com mais seguidores é uma boa alternativa. Eden Wiedemann, CEO e fundador da Wololo, agência de marketing, revelou que “elas (as pessoas) acreditam e escutam mais o que blogueiros de nicho falam, porque é algo da vida real”.

Isso tem se mostrado nos resultados das ações desenvolvidas com perfis com menos de 100 mil seguidores, pois eles estão alavancando mais as vendas se comparados a personalidades com milhões de seguidores. Por isso, é preciso que as agências e empresas planejem bem os parceiros que serão utilizados nas estratégias de marketing.

E aí, amigo, você já fez alguma parceria com microinfluenciadores?