O sistema de ensino EAD revolucionou a educação no país. Só no ano passado, em 2017, 2.228 novos centros de ensino a distância foram criados no Brasil, 33% a mais do aumento que houve em 2016. Esse crescimento foi registrado entre os meses de maio de 2017 e maio de 2018, dados revelados pelo governo federal.

Segundo especialistas, essa transformação ocorreu graças a mudanças que ocorreram no decreto 9.057, de maio de 2017. De acordo com o texto da lei, desde essa alteração, qualquer universidade que já conta com alguma graduação a distância cadastrada no MEC não precisa mais de uma autorização prévia para abrir nos pólos.

aluno de EAD

Ensino a distância no Brasil

O ensino a distância no Brasil têm se tornado um sucesso devido a vários fatores, como facilidade em ter acesso às aulas e valor cobrado por elas. Por esses motivos, essa modalidade de ensino se torna mais democrática, pois pessoas que antes não se imaginavam em uma sala de universidade agora podem lutar por uma graduação.

Outro grande facilitador desse sucesso são os smartphones, pois permitem que o aluno assistam aulas de qualquer lugar. O termo utilizado para a realização dessa atividade educacional é “mobile learning”, e segundo Ricardo Drummond, CEO da mLearn, startup focada em aprendizagem móvel, o objetivo é oferecer aos jovens desenvolvimento educacional e pessoal.

mulher assistindo aula pelo celular

Uso de dispositivos móveis

Pesquisas indicam que 97% dos estudantes brasileiros possuem smartphone, o que contribui o desenvolvimento do mobile learning. A criação do EAD até pouco tempo era focado na visualização em desktops, mas os dispositivos móveis ampliaram as possibilidades de conteúdos e suas formas.

Ricardo ainda destaca que “há alternativas de conteúdos das mais diversas áreas de conhecimento, o que ajuda no desenvolvimento de habilidades em qualquer assunto que for do seu interesse”.

E aí, amigo, o que você acha da aplicação da educação a distância nos dispositivos móveis?