A greve dos caminhoneiros por conta do aumento no preço dos combustíveis, iniciada na última semana, afetou as vendas do comércio eletrônico brasileiro. Por conta disso, a Ebit, empresa de maior referência em informações sobre o e-commerce no Brasil, reduziu em 7,4 pontos percentuais a expectativa de crescimento para o setor em maio. De acordo com a empresa, os números foram de 20,7% para 13,3% na comparação do mesmo período do ano passado.

greve caminhoneiros ecommerce previsao crescimento reduz

Expectativa inicial

Em maio de 2017, o e-commerce faturou cerca de R$ 3,79 bilhões. Por esse motivo, a expectativa inicial para o mês de maio deste ano era de R$ 4,58 bilhões. Entretanto, após o início da greve dos caminhoneiros, o número foi reduzido para R$ 4,30 bilhões, o que totaliza uma perda estimada em R$ 280 milhões. Em relação ao número de pedidos que seriam feitos no mês, a projeção caiu de 9,2% (9,9 milhões de reais) para 5,6% (9,57 milhões) de crescimento.

greve caminhoneiros ecommerce previsao crescimento reduz 01

Vendas

Segundo o diretor executivo da Ebit, André Dias, as vendas diárias na última semana foram, em média, 20% menores do que o esperado pelo setor. Dias afirmou que o consumidor está com medo de realizar compras online porque uma situação de greve gera dúvidas e incertezas em relação à entrega do produto, já que as empresas dependem das transportadoras.

O mês de maio, todos os anos, é considerado um mês chave para os varejistas. O Dia das Mães registrou um faturamento total de R$ 2,11 bilhões, apresentando uma alta de 12% e demonstrando a sua força como uma das principais datas do calendário anual. Além disso, as vendas de eletrodomésticos e eletrônicos como aparelhos de TV estavam em crescimento por conta da proximidade da Copa do Mundo.

A expectativa é recuperar os dias de vendas baixas após o fim da greve, prevista para os próximos dias.

E aí, amigo, como foram as suas vendas no mês de maio?