Assim como no Brasil, as vendas através do e-commerce nos Estados Unidos estão animando bastante os lojistas. O comércio é impulsionado pelas promoções do dia de Ação de Graças, Black Friday, Cyber Monday e Natal, as quatro principais datas que ocorrem nos meses de novembro e dezembro.

Sabendo da importância desses eventos para o comércio americano, a ADI (Adobe Digital Insights) anualmente prepara um relatório intitulado “As previsões para festas de fim de ano”. O objetivo do estudo é fazer uma análise sobre o comportamento do consumidor nessa reta final do ano.

varejo online estados unidos faturar 100 bilhões fim ano

Vendas acima de US$ 100 bilhões

Para o ano de 2017 a ADI prevê que ocorra um aumento de aproximadamente 13,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Em dólares o valor chega à marca de US$ 107,4 bilhões, US$ 14,4 bilhões a mais que 2016. Apesar do número expressivo, os relatórios anuais apontam que as receitas dessas vendas veem caindo desde 2015.

A pesquisa revelou que 31% dos americanos pretendem gastar mais em 2017 do que no ano anterior. Douglas Montalvao, diretor de Soluções e Customer Success da Adobe para a América Latina, disse que por mais que as datas aumentem as vendas, o desafio de oferecer uma boa experiência de compra ao usuário também cresce.

varejo online estados unidos faturar 100 bilhões fim ano 01

A importância dos dispositivos móveis

Comparando relatórios anteriores, a ADI revelou que os dispositivos móveis têm se tornado uma grande ferramenta nas mãos do consumidor. Em 2015 os smartphones eram utilizados por 33% dos usuários. Em 2016 esse número subiu para 39% e esse ano já é de 45%, praticamente empatado com o desktop (46%).

Douglas Montalvao revelou também que grandes empresas são as mais beneficiadas em relação à quantidade de vendas e ao faturamento, tendo aumentado em até duas vezes a sua receita no primeiro semestre. Entretanto, quando a taxa de conversão nos dispositivos móveis é analisada, são os pequenos negócios mostram melhores resultados.

E aí, amigo, você acha que as compras através da internet serão maiores do que a presença do consumidor nas lojas físicas?