Na última segunda-feira (06/11), o Snapchat passou por um período de instabilidade, chegando a ficar fora do ar por um bom tempo. Isso gerou bastante discussão na internet, pois o fato colaborou para que as pessoas voltassem a cogitar a possibilidade da rede social chegar ao fim. Os boatos giravam em torno do presidente executivo Evan Spiegel, em que o próprio já teria informado a veículos de comunicação a sua decisão.

Mas uma notícia recente pôs fim a tudo que estava sendo cogitado, pois a empresa anunciou que passará por uma grande reestruturação. A mais importante é a venda parcial da startup Snap, dona do aplicativo. A responsável pela negociação (e compra) foi a Tencent, o maior e mais importante portal de comunicação da China.

snapchat reestruturacao

Venda do Snapchat

Aparentemente essa negociação já é antiga, inclusive a Tencent já havia comprado ações do Snapchat anteriormente. As empresas afirmam que o objetivo é reformular o aplicativo e adaptá-lo às necessidades do usuário, aproveitanto as funcionalidades disponíveis. Além de corrigir erros que constantemente são alvos de reclamações.

Segundo Spiegel, algumas funções do aplicativo atrapalham a experiência do usuário, fato que aumenta a taxa de abandono do Snapchat. Além de desinstalarem a ferramenta, os usuários na maioria das vezes migram para uma plataforma concorrente, e o Instagram é o destino da maioria do público. Não é à toa que os números do Instagram não param de crescer a cada divulgação dos relatórios da empresa.

snapchat reestruturacao 01

A reformulação do aplicativo

O presidente do Snapchat revelou que o aplicativo será repaginado, e após isso será muito mais fácil usar todas as suas funções. Com a nova proposta, espera-se que seja lançada uma ferramenta para a transmissão de vídeos. Todas essas mudanças visam recuperar o aumento de cadastros, tendo em vista que nos últimos três meses o crescimento foi de apenas 2,3%.

Esse valor representa aproximadamente 178 milhões de pessoas, resultado abaixo da expectativa. O Instagram, por exemplo, possui mais de 300 milhões de usuários ativos todos os dias, o que comprova ainda mais a disparidade entre as empresas. Esse fato também interferiu diretamente nas finanças do Snapchat, com uma queda de 18% no valor das ações.

E aí, amigo, você acha que essa reformulação vai resgatar o prestígio do Snapchat?