Há alguns dias, o site Bloomberg (Uma empresa de tecnologia e dados para o mercado financeiro e agência de notícias), publicou informações sobre a versão de televisão do Facebook, projeto de conteúdos em vídeo que a plataforma financia, com parceiros de mídia, que será lançada em agosto. Conforme especulações, pois os planos ainda não são públicos, o Facebook pediu a seus parceiros para ativarem os primeiros episódios de seus programas de destaque, que terão duração parecida aos programas de televisão à cabo, e farão parte do conteúdo Premium.

Outros programas já estão prontos, porém são de baixo custo, dessa forma, especula-se que serão semelhantes aos vídeos do YouTube. O Facebook também investirá em programas parecidos com os de “televisão de ponta”, que serão lançados futuramente na rede.

tv-no-facebook

O Facebook se tornará a nova Netflix?

Bom, o Facebook não pretende competir com as produtoras de vídeos, como, Netflix, Showtime e HBO, mas buscam realizar algo mais grandioso que o YouTube. Pode-se esperar conteúdos de qualidade, mesmo com a declaração de que não desejam competir com as produtoras de vídeo, os programas aparentam ter um formato parecido, pois foram contratados alguns ex-executivos de TV e mídia.

O Facebook colocou em seu time, Ricky Van Veen, o co-fundador do CollegeHumor, também contratou a ex-executiva da MTV, Mina Lefevre, que trabalhou no Teen Wolf e Scream para liderar na criação de programas originais.

Como vai funcionar a TV no Facebook?

De acordo com a Bloomberg, é esperado que os programas sejam exibidos fora do feed de notícias do usuário, ou seja, será criada uma nova seção de vídeos na plataforma. A televisão do Facebook que atingirá mais de 2 bilhões de usuários da rede, irá oferecer uma diversidade de conteúdo, tanto feito por scripts, quanto pelos próprios usuários. A rede social tem o objetivo de ganhar parte dos US$ 71,3 bilhões, dinheiro que teoricamente seria usado para a publicidade em televisão.

Levando em conta a popularidade do Facebook e o abandono cada vez mais eminente do modelo de TV tradicional, podemos concluir que estamos prestes a entrar numa nova era da televisão? Saberemos em breve. Muito provavelmente as grandes marcas tenderão a investir cada vez menos em anúncios na TV aberta e migrarão para a TV produzida no Facebook.

E aí, amigo? Será que abandonaremos de vez a TV tradicional? Conta aí pra gente o que achou dessa inovação do Facebook.