A cada mês que passa o Facebook divulga números que nos fazem refletir sobre a potência que a rede social se transformou. No final do mês passado, a empresa fez um levantamento de dados e informou que eles alcançaram a marca de 2 bilhões de usuários mensais.

Para se ter uma ideia da grandiosidade dos números, isso é o dobro da quantidade de pessoas que usam o Instagram e Twitter juntos. Outra comparação que pode ser feita é em relação ao número de lares com acesso a internet em todo mundo, já que quase 1 bilhão de residências possuem a conexão.

Para quem trabalha com marketing digital, essa notícia deixou ainda mais claro o quanto a rede social pode ser bem explorada. E se alguém ainda tinha dúvidas do poder de alcance do Facebook, alguns conceitos devem ser repensados.

Face

Segmentação de público

Como falamos em outros posts aqui no blog, o Facebook se tornou ao longo dos anos, uma mídia perfeita para trabalhar quando você tem um público bem segmentado. Suas ferramentas para definição de nicho e filtro específicos permitem que um bom planejamento atinja uma grande quantidade de público de forma mais efetiva.

Entretanto, do mesmo modo que trabalhar com uma audiência bem segmentada pode trazer vantagens, a mesma atividade tem seu lado negativo. Caso a definição do público seja feita de forma equivocada, você pode acabar atingindo pessoas que não têm interessem algum em seu produto ou serviço.

Terra

Criando conexões

Segundo Mark Zuckerberg, a missão do Facebook é “dar às pessoas o poder de criar comunidades e aproximar o mundo”. E para que essas conexões sejam feitas, a rede social procura disponibilizar novas ferramentas e funcionalidades para os usuários.

Embora consolidada no mercado há muitos anos, ela sabe que a concorrência busca oferecer ao consumidor produtos e serviços de uma maneira diferente. O Twitter, por exemplo, foca em conteúdos mais dinâmicos e uma interatividade mais intensa entre os usuários.

Mas o Facebook reconhece a necessidade que as pessoas têm em ver novidades nas redes sociais, oferecendo mais opções de interatividades e analisando as reações das pessoas quanto ao serviço prestado pela empresa. Isso mostra que é fundamental dar uma resposta à opinião do público. Isso faz ele se sentir importante e influente no funcionamento da empresa, aumento ainda mais o seu engajamento nas ações digitais.

Imagine que você tenha um site que venda camisas online. Em certo momento, seu público começa a falar na sua página no Facebook que eles gostariam ter encontrar determinado modelo na sua empresa. Depois de um tempo, você analisa a viabilidade e começa a disponibilizar essas camisas no site. Como você acha que seu cliente vai se sentir ao ver essa sua atitude? Muito influente, não?

É isso que você deve aprender com as grandes empresas, adaptando e aplicando ao seu negócio para que possa crescer no seu âmbito de atuação assim como suas referências no mercado.

E aí, amigos, o que achou do nosso texto de hoje? O céu é o limite para o Facebook?