Não é de hoje que se fala sobre as pretensões do Facebook em usar a Hashtag em seu site. O grande trunfo do Twitter, vira e mexe, está na pauta de Zuckerberg – e as especulações só aumentaram depois da compra do Instagram, que já usava esse recurso em sua plataforma social. O que pouco se fala é como esse recurso irá atingir o formato de publicidade do Facebook.

 

 

Hashtag

 

 

A Hashtag é usada para achar de forma mais rápida e fácil um determinado assunto, ou saber qual o tema mais comentado naquele momento. Para isso, acho que todo mundo que está lendo sabe, basta colocar o sinal # na frente da palavra. Com essa simples ação você entra em contato com uma infinidade de pessoas que estão falando sobre um determinado assunto naquele exato momento.

 

Viu como isso pode ser uma excelente ferramenta para os anunciantes? Não?  Mas o Facebook viu. Ao lançar uma campanha com uma Hashtag, será possível acompanhar todas as interações, inclusive de pessoas que não curtiram a página, assim como interagir com essas pessoas que, hoje, são inalcançáveis. Não entro nem na possibilidade de existir algum tipo de trend topics para o Facebook, o que acho difícil, falo apenas na página em que o usuário é direcionado ao buscar por alguma Hashtag. É nesta página que está o poder.

 

A Hashtag torna mais fácil a viralização de uma propaganda – e se você comparar o potencial do Facebook em relação ao Twitter, principalmente no Brasil, esse recurso aumentará de forma exponencial o alcance de uma campanha e a exposição da marca na rede.

 

Para saciar a sede de Zuckerberg em agradar os anunciantes, ele pretende disponibilizar oportunidades para que as campanhas aconteçam simultaneamente a eventos de grande porte, como aconteceu no  Twitter com o Super Bowl deste ano, por exemplo.  Agora é esperar para ver quando a Hashtag do Facebook vai entrar no ar e se ela realmente vai pegar entre os usuários e anunciantes.