Atualmente, existe uma enorme pressão sobre nós para fazermos as coisas de forma diferente, inédita, inovadora.

A todo momento nos cobram ideias e ações exclusivas para poder nos diferenciar. Seja no trabalho, na família ou no grupo de amigos, ser apenas “mais um” dificilmente é visto com bons olhos.

via GIPHY

O problema é que no cenário em que vivemos, com um turbilhão de informações fluindo a todo momento e em todos lugares, fica bastante difícil se destacar. Inúmeros métodos e técnicas já foram divulgados e utilizados massivamente, então, raramente você será o único.

Não que isso nos impeça de criar mas, justamente por esse estilo de vida inundado de informações e tarefas que vivemos, seguir padrões acaba sendo uma solução útil, confortável até.

Pense bem. Será que todas as ações que você toma em sua rotina (desde escolher uma roupa até fechar um contrato com um cliente) têm apenas um modo de serem realizadas? Será que o modo que acabamos escolhendo, quase que automaticamente no dia-a-dia, é realmente o melhor? Ou o mais interessante? Ou o mais prático?

Na verdade, existe uma série de processos que nos fazem seguir uma determinada rota ao lidar com as nossas escolhas. E são esses processos que acabam tolhendo um pouco a nossa capacidade criativa.

É justamente sobre esses processo que tratarei neste post, para que você entenda o que nos leva a segui-los e como fugir desse “caminho”.

Afinal, o que nos impede de ser criativos?

Existem vários aspectos que impedem o desenvolvimento do processo criativo e geram alguns “bloqueios” em nossas atividades.

A expressão processo criativo não foi usada aqui por acaso. Ao contrário do que muitos pensam, a criatividade não é um dom ou dádiva concedida a poucos aleatoriamente. Na verdade, é muito mais a prática de exercitar uma capacidade presente em todos.

É comum ouvir falar dos famosos insights, porém, o que fazer quando eles teimam em não aparecer?

O que acontece é o seguinte. Durante a infância, nossa mente é livre de limitações e censuras que muitas vezes a sociedade nos impõe. Por exemplo, é comum crianças surgirem com inúmeros questionamentos “absurdos” e passarem por uma série de riscos, pois não têm ainda os bloqueios aprendidos ao longo da vida que nos mantêm nas situações mais seguras possíveis.

Da mesma maneira, crianças tendem a ser bastante criativas: criam mundos e amigos imaginários, inventam novas brincadeiras e solucionam seus pequenos “problemas” com facilidade. Isso acontece porque elas ainda não foram ensinadas que existe um jeito “certo” e esperado de lidar com as provas e desafios. Qualquer possibilidade é válida para elas!

Já quando crescemos, aprendemos que existem certas regras de convivência (e sobrevivência) que podem gerar sérios prejuízos, caso não sejam seguidas. A partir daí, ousar e ser criativo se torna algo difícil e até perigoso. Aprendemos que viver em meio às respostas “fáceis” ou “automáticas” é mais seguro.

E é justamente na segurança que acaba surgindo a nossa zona de conforto e ficamos sempre presos dentro da nossa própria caixa, ou seja, desenvolvendo as mesmas ideias em quase todas as situações. Porém, depois de adultos, contraditoriamente, somos cobrados a encontrar saídas criativas para o nosso dia-a-dia e para o nosso trabalho.

Daí vem o problema: somos obrigados a ser criativos quando adultos mas, quando éramos naturalmente criativos, nos ensinaram a impor limite na criatividade. E agora?

via GIPHY

Quem seria o culpado por essa censura ou criatividade limitada que foi criada? Nossos pais? A escola? O governo? A sociedade? Talvez nunca chegaremos a um consenso e talvez isso realmente não importe. O foco agora é descobrir como reverter esse cenário.

É justamente isso que Murilo Gun aborda em seus curso, o Reaprendizagem Criativa.

O intuito do seu treinamento é ensinar como desenvolver soluções criativas para qualquer problema, já que todos nascem fora da caixa mas são colocadas dentro delas para sua própria “proteção e comodidade”. A proposta dele é reaprender a ser criativo!

O que é o curso Reaprendizagem Criativa?

Recentemente, Murilo Gun criou o seu curso online Reaprendizagem Criativa, que vem fazendo um imenso sucesso, turmas lotadas e lista de espera para a próxima. O objetivo é “eliminar bloqueios que te impedem de ser criativo e despertar a sua capacidade de pensar e fazer diferente“.

murilo_gun_marca_cursocriativa22

Mas o que realmente seria “pensar e fazer diferente”? O intuito é recuperar uma característica que todas as pessoas têm naturalmente quando são crianças e acabam perdendo ao longo da vida, que é o ato de achar soluções inéditas para qualquer problema, ou seja SER CRIATIVO.

Uma das principais dúvidas que observo (se não a maior) é justamente essa incerteza que muitos têm de fazerem parte ou não do público-alvo. Isso porque, quando o assunto é criatividade, a primeira coisa que vem à nossa mente são profissões relacionadas à área artística ou da comunicação.

Mas, será mesmo que somente esse tipo de profissional precisa da criatividade no seu dia a dia? Falarei detalhadamente sobre esse tópico no final do post.

Por enquanto, vou explicar a divisão do curso e o que será explorado ao longo dele.

O curso é dividido em 4 módulos online, cada um deles composto por 4 vídeos e um hangout, no qual o público poderá participar e interagir em tempo real com Murilo.

Por ser um curso online, o conteúdo ficará disponível par aos participantes acessarem depois, então, não é necessário estar online no momento em que os vídeos forem lançados.

Sobre o que você irá encontrar em cada módulo: no primeiro, ele tratará dos vários Mitos existentes acerca da criatividade (Mito do Artista, Do Dom, Da Criação etc).

Já do segundo ao quarto módulo, você aprenderá sobre os diversos bloqueios existentes que criam verdadeiras barreiras ao desenvolvimento criativo. Como o Bloqueio do Gabarito, Bloqueio do Sucesso, entre outros, e os meios para conseguir superá-los e sair da conformidade.

 

Quem é Murilo Gun?

Murilo Gun é um amigo meu, inclusive, já tive o prazer de trabalhar com ele em minha agência, então, vou contar um pouco da sua trajetória, caso não o conheça e disponibilizar aqui abaixo o vídeo de uma entrevista que gravei com ele falando (claro!) sobre criatividade. 😉

Sua trajetória de experiências vem de longas datas. Isso porque Murilo foi um dos pioneiros na internet aqui no Brasil. Já em 1997, quando a rede ainda estava engatinhando em nosso país, ele criou um site que ganhou duas vezes o prêmio iBest de melhor site pessoal do Brasil (na época tinha apenas 14 anos). Além disso, lançou o primeiro site de pedido de comida pela internet, o Peça Comida, em 2000.

Já na parte acadêmica, ele é formado em Administração de Empresas pela UPE e possui MBA em Gestão de Negócios  pelo IBMEC. Atualmente, ministra aulas de criatividade na Perestroika, FIAP e Casa do SEBRAE.

Sem falar que trabalhou no Porto Digital durante 10 anos como empresário de tecnologia da informação e também escreveu os livros “Comércio eletrônico: mercado de oportunidade” e “Estratégias de E-mail Marketing”.

Além disso, atua também dando palestras especializadas em criatividade e já teve a oportunidade de fazer apresentações no Brasil, Argentina, Suíça e Estados Unidos.

A maioria das pessoas certamente deve lembrar dele como comediante, devido à sua experiência na área humorística de stand-up comedy, inclusive das suas participações em que aprestou os programas Amigos da Onça (na emissora SBT) e a República do Stand-up, no programa Comedy Central.

Mas ele também desenvolveu um excelente trabalho quando foi selecionado dentre 80 empreendedores do mundo para morar durante 10 semanas no NASA Research Park, no Vale do Silício, estudando inovações disruptivas, na Singularity University, onde foi eleito orador da turma.

14713942056_7b0f63f977_z

Foi após viver o universo do humor e a experiência da Singularity que o Murilo percebeu o quanto a criatividade é um recurso importante e necessário para todos os segmentos e principalmente na fase adulta, quando a esquecemos.

Por esse motivo, em seu curso ele oferece técnicas e estratégias para que os participantes consigam reencontrar a capacidade criativa dentro de si e levar isso como uma forma prática e diferenciada de encontrar soluções para seus diversos problemas cotidianos.

Para quem é o Reaprendizagem Criativa?

O Reaprendizagem Criativa foi pensado para todo mundo que deseja uma mudança de mindset (que nada mais é que nosso conjuntos de crenças e ideias). Murilo promove uma quebra na maneira “normativa” de ver o mundo e com isso você fica aberto a novas possibilidades de fazer as mesmas coisas de maneira diferente, alcançando resultados melhores.

Costumo dizer que se você tem problemas para resolver diariamente e é adulto, possivelmente esse curso vai ser muito útil para você. E posso falar isso com propriedade, pois também fui aluno.

Desde que concluí as aulas, mudei a minha maneira de pensar a respeito de um problema e me policio menos com relação às alternativas que encontro para resolvê-lo. Além disso, agora tenho um “olhar treinado” para soluções criativas. Sempre que penso em resolver algo, questiono se aquela é mesmo a melhor maneira. Aprendi a não me conformar com a “primeira resposta certa”. 😉

Então, já deu para perceber que o curso não é restrito apenas a quem lida com a criatividade propriamente dita em seu dia-a-dia, certo? (inclusive, deixo aqui meu recado pro pessoal de exatas: não tenham medo de criar). 🙂

Posso dizer por experiência própria: sou graduado em Ciência da Computação pelo CIn/UFPE, com mestrado e doutorado em Administração pelo PROPAD/UFPE. Minha experiência profissional se tornou muito mais completa com meu aperfeiçoamento criativo!

Descobrir soluções não convencionais (criativas) em seu trabalho, é se diferenciar dos demais e ser líder naquilo que você faz. Além de obter melhores resultados, claro.

Os perfis abaixo são alguns exemplos para os quais o curso é MUITO interessante:

  • Empresários:

    donos do próprio negócio que buscam inovar em seu ramo de atuação poderão absorver do curso novas dinâmicas para gerir suas empresas e alcançar novos resultados;

  • Profissionais liberais e autônomos:

    médicos, advogados, entre outros, poderão se aproveitar do curso aprendendo a oferecer produtos/serviços diferenciados ao seus clientes através do uso da criatividade;

  • Profissional da indústria criativa e da área de TI:

    designers, publicitários, fotógrafos, analistas, programadores e demais profissionais que precisam lidar com a criação diariamente aproveitarão o curso para encontrar formas de sair da zona de conforto e evitar as “fórmulas prontas”, achando novas saídas para suas produções;

  • Estudantes:

    aqueles que estejam no fim da graduação, estagiários ou, ainda, os que estejam no início do curso e queiram aprender técnicas para aumentar sua produtividade e se diferenciar para o futuro no mercado de trabalho, poderão aproveitar esse curso;

  •  Profissionais de outras áreas:

    se você é funcionário em alguma empresa ou exerce alguma outra função que não se encaixa nos demais exemplos citados aqui mas se interessa em encontrar outras possibilidades para solucionar os desafios da sua vida profissional ou pessoal, o curso ajudará você a adquirir um treinamento criativo que o diferenciará dos demais profissionais e poderá sair da zona das respostas “ordinárias”.

    Deu para perceber que o treinamento abrange públicos bem diversificado. Porém, nem todos se encaixam no perfil que aproveitará da melhor forma o conteúdo oferecido. Então, preste atenção e NÃO adquira o curso se você está entre um dos casos a seguir:

  • Não possui condições de investimento:

    se você não tem cartão de crédito ou não tem outros recursos disponíveis e irá se endividar ao adquirir o treinamento, esse curso não é para você (não adianta adquirir o treinamento e depois não ter condições de investir para pôr os aprendizados em prática);

  • Quer uma solução mágica:

    o treinamento possui conteúdo para ensinar técnicas práticas e concretas para desenvolver a criatividade, porém, ele não trará fórmulas ou insights mirabolantes para resolver qualquer situação, você precisará EXERCITAR a criatividade. Inclusive o Murilo propõe e comenta cada exercício durante os módulos.

Série Online 4 Habilidades do Futuro

Quais serão as profissões e habilidades do futuro? Será que as máquinas vão dominar a vida humana? Esses são questionamentos comuns quando pensamos no futuro. Durante sua experiência na Singularity, Murilo Gun aprendeu bastante coisa sobre “Futurismo” e compilou seus maiores aprendizados em uma série de vídeos.

As 4 Habilidades do Futuro é uma série de vídeo-aulas gratuitas com dicas valiosas para compreender as mudanças que estão ocorrendo com o avanço da tecnologia e como elas vão impactar nossa maneira de viver e trabalhar. Nas aulas você descobrirá como vamos precisar nos adaptar e desenvolver habilidades específicas para “sobreviver” a essa mudança de era.

Com essas informações, é possível descobrir maneiras de inovar no seu segmento de mercado e agregar cada vez mais valor ao seu produto/serviço.

Assista agora mesmo clicando neste LINK ou no vídeo abaixo!


Descubra já como reaprender a ser criativo!