O i-Zak é um simpático robô desenvolvido para realizar tarefas domésticas. Criado por um time do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR), em parceria com o Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e com o Robô Livre, I-Zak sagrou-se pela segunda vez campeão da Competição Latino Americana e Brasileira de Robótica. Agora, prepara-se para embarcar para a Alemanha onde disputará a Competição Mundial de Robótica (RoboCup 2016), que será realizada entre os dias 30 de junho e 4 de julho, na cidade de Leipzig.

O robô brasileiro competirá na categoria @home e o desafio será completar uma série de atividades em um ambiente doméstico real. Com 1,5 metro de altura e pesando 21 quilos, i-Zak navega de forma autônoma, reconhece a voz humana e identifica objetos.

Ele foi pensado para ajudar pessoas, em especial os idosos. O robô pode, por exemplo, ler e interpretar bulas de remédios e embalagens de alimento. Ele é capaz de identificar movimentos bruscos, como uma queda, e ligar para parentes para pedir ajuda.

 

izak_2015

 

E se ter um amigo robô em casa parece estranho, os desenvolvedores do i-Zak capricharam nas funções emotivas dele. O robozinho consegue medir sinais vitais, como temperatura e batimentos cardíacos, e identificar se a pessoa está feliz ou triste. O próprio i-Zak também tem emoções.

O time deu um “coração” para ele: uma luz que pisca na mesma frequência e intensidade do nível de sua bateria. Ele também demonstra sentimentos mudando de cor. Dá para saber se ele está alegre, triste, com raiva ou até “apaixonado”!

A Robocup é a maior e mais diversa competição de robôs inteligentes e um dos maiores eventos de tecnologia do mundo. A copa reúne diferentes desafios interdisciplinares de robótica como inteligência artificial e engenharia elétrica e mecânica. Este ano, mais de 500 times de mais de 40 países vão competir, em um total de 3.500 participantes.

Com informações da assessoria de comunicação do CESAR