SAIBA AGORA PORQUE O FACEBOOK NÃO VAI MAIS COBRAR PELAS CURTIDAS E COMPARTILHAMENTOS

 

Faaaala, nobre leitor e estimada leitora aqui do digaí. Quero falar com você hoje sobre Facebook. Mais precisamente sobre curtidas. E mais precisamente ainda sobre você, anunciante, que paga para ter mais curtidas no seu conteúdo. Se você desenvolve e/ou publica campanhas de anúncios no Facebook, você sabe o que você tem que pelos clicks nos anúncios, curtidas e compartilhamentos em seus posts. Independente se forem empresas grandes, médias, pequenas ou micro, ou até profissionais liberais etc.

 

Recentemente eu percebi (acredito que foi naqueles momentos de análise de métricas) que o pessoal que tem a responsabilidade (grande por sinal) de acompanhar os números do facebook, passou a entender que muitas empresas estavam deixando de fazer campanhas de anúncios pagos, visto que os likes e os compartilhamentos eram cobrados. Agora imagine: você investe uma quantia bem razoável de dinheiro para uma campanha, cuja finalidade é realizar vendas, e a pessoa que simplesmente curtiu tua fanpage, o teu post e/ou compartilhou o teu conteúdo, não comprou o teu produto/serviço. Além disso, essas ações dela acarretaram em um débito do teu orçamento destinado àquela campanha.

 

Resultado: As empresas estavam deixando de anunciar, estavam abandonando o tráfego pago.

 

A RESPOSTA VEIO EM BANDA LARGA

 

Eu acredito que quando o Marquito (Mark Zuckerberg) recebeu essa análise em sua mesa, tratou de agir rapidamente antes da próxima reunião com o grupo de acionistas do Facebook. Ele extinguiu a cobrança pelos likes e compartilhamentos. Agora é tudo Free. E você não corre mais o risco de ter 10.000 likes e shares; e nenhum centavo entrar no teu caixa por não ter feito nenhuma venda.

 

O que será cobrado será o clique que direciona o lead para fora do Facebook. Seja para uma squezee page, um blog, um site, ou seja, para qualquer lugar onde possa efetivar a conversão.

 

 

ESSA ISENÇÃO É AUTOMÁTICA?

 

Não. Para ser contemplado com essa mudança é necessário solicitar. A plataforma de anúncios disponibiliza um botão para ser feita uma espécie de migração. Clique no botão para não pagar pelos likes e shares.

 

Tudo isso não é à toa. O objetivo é atender, da melhor forma possível, o gigantesco grupo que acessa o Facebook via mobile. E também integrar, cada vez mais, Facebook, WhatsApp e Instagram para bater de frente (de maneira mais forte) com a Google.

 

O que você achou dessa mudança?

 

Digaí nos comentários!