Você curte Pearl Jam? A verdade é que eu nunca fui um exímio fã dessa banda. Nirvana e Kurt Cobain, para mim, sempre foram unanimidades em termos de grunge rock. No entanto, certa vez analisando pelo Google Analytics os acessos do site que administro, o Rock Cabeça, percebi que nenhuma outra banda, nem mesmo o Nirvana, era capaz de atrair tantos visitantes instantaneamente como o Pearl Jam.

 

Neste artigo, você vai saber por que investir no assunto que suas personas querem ler é a melhor receita para uma estratégia de conteúdo de sucesso. Ah, e se topar ler até o final,  vai descobrir qual é o grande segredo que levou um simples post do Pearl Jam a bombar no Google!

 

pearl-jam-digai

Do the evolution, baby!

 

1 de junho de 2015. O site do Rock Cabeça que, há apenas 6 meses no ar, recebia cerca de 50 visitas diárias, de uma hora para outra recebeu um aporte de mais de 1000 visitantes, graças a um único post: “Quem vai abrir os shows do Pearl Jam no Brasil”.

Não fosse pelo fato de o nosso desenvolvedor web Lucas Flores ter se precavido e instalado o plugin “Wp-Super Cache” no WordPress, o excesso de visitantes simultâneos teria fatalmente sobrecarregado o servidor, tirando o Rock Cabeça do ar.

 

o-que-o-pearl-jam-me-ensinou-sobre-google-analytics-digai

Even Flow

 

Diante dos números que não paravam de crescer, decidi me render ao fluxo constante que dominava o Rock Cabeça. Anunciei o post em pelo menos 5 grandes comunidades relacionadas ao Pearl Jam no Facebook, o que fez com que as notificações não parassem de pipocar nem por um segundo na fan page do Rock Cabeça. Estava comprovado: o Pearl Jam era um fenômeno de audiência – independentemente da plataforma.

Rearviewmirror

 

O sucesso do post teve efeito cascata sobre os links internos. Como você pode ver pelo gráfico, “Quem vai abrir os shows do Pearl Jam no Brasil” impulsionou as visitas a outros dois posts relacionados à banda, aumentando a distância de posts com assuntos diversos da banda de Eddie Vedder.

 

google-analytics-digai

Alive

 

Como produtor de conteúdo, o que pude aprender com a injeção de vida que o Pearl Jam deu no Rock Cabeça? Que o  Google Analytics é a principal bússola para que entendamos exatamente o que funciona e o que não funciona na estratégia de conteúdo. Os gráficos e os números demonstram friamente o que nossas personas querem ler. Ignorar esses dados é fazer do blog um mero exercício de escrita livre. Ou seja, se meu público-alvo quer Pearl Jam, não há porque afastá-los do site com uma overdose de Nirvana, ainda que seja a meu contragosto pessoal.

 

grunge-rock-digai

 

Footsteps

 

Não me dando por satisfeito, convidei o analista de marketing digital (e corintiano até morrer) Danilo Guedes para fazer um relatório sobre o fenômeno Pearl Jam no Rock Cabeça. Ao receber o convite, a primeira reação do incrédulo colega foi pesquisar o ranqueamento de “Quem vai abrir os shows do Pearl Jam no Brasil” no Google. Qual não foi a sua surpresa quando viu que realmente estava em primeiro lugar, na primeira página de resultados? Abaixo, transcrevo as principais conclusões do especialista em Adwords:

Desde abril, uma série de posts relacionados ao Pearl Jam foi publicada no Rock Cabeça. Durante esse período, praticamente não havia nenhum acesso orgânico (como mostra o gráfico abaixo).  

 

 

Três fatores foram os responsáveis pela mudança de cenário:

1. Continuidade nas publicações sobre o Pearl Jam

 

Todos sabem que o conteúdo deve ser feito para o usuário, além de apresentar qualidade e relevância. Quando passamos a tratar mais vezes sobre um determinado assunto, criamos um nicho de categoria e, conforme aumentamos as publicações a respeito, nossa relevância também aumenta. Manter uma certa frequência de postagens de qualidade para um nicho é uma ótima estratégia de ranqueamento.

2- Links internos

 

Um fator de ranqueamento para as páginas é a linkagem interna: se você tem uma série de artigos que são relacionados, por que não criar links entre eles? Além de aumentar a permanência do usuário, a ancoragem cria novos caminhos para que os buscadores indexem suas páginas, e, caso elas se relacionem através de um determinado tema, como Pearl Jam, sua relevância consequentemente será levada em consideração.

3- Timing

 

Com a proximidade da vinda do Pearl Jam ao Brasil, em novembro, o volume de buscas aumentou consideravelmente. No gráfico do Google Trends, é possível ver exatamente esse aumento no volume de buscas.

 

 

 Uma dica, que não deveria ser dica (de tão óbvia) é: PlanejarSair na frente na geração de conteúdo vai fazer com que você se dê bem lá adiante. 

Esses três tópicos foram responsáveis pelo aumento de quase 600% no tráfego para os artigos relacionados ao Pearl Jam. Mas o fator primordial para desencadear esse verdadeiro salto foi o entendimento acerca do público-alvo. 

 

Saber para quem escrever é o primeiro passo.

Obrigado pela explicação, Danilo Guedes!

 

palmas-digai

 

O segredo do sucesso?

 

Podemos analisar o sucesso de um post por vários prismas, mas acredito que o fator primordial para que um conteúdo venha a ser bem ranqueado no Google vá além de táticas de SEO. O segredo, meu caro, é mais simples do que imagina, e estava o tempo todo na sua cara.

O segredo do sucesso de qualquer post é o título.
Ou vai me dizer que você já sabe quem vai abrir os shows do Pearl Jam no Brasil? Bom, vai ter que clicar no post para descobrir!

Ah, quer saber mais sobre campanhas em marketing digital? Então clica neste post do Danilo Guedes!

pearl-jam-digai

 

Não esqueça de deixar seus comentários abaixo e … até o show!