Viajar é tudo de bom não é mesmo? Mas como fugir dos altos valores dos hotéis e encontrar a localização perfeita? O Airbnb pode ser a solução!

 

Criado em 2008, a plataforma é utilizada em mais de 190 países e está se popularizando agora no Brasil.

 

Airbnb é um acrônimo para air bed and breakfast (colchão inflável e café da manhã, em inglês). Entenda o porquê deste nome: tudo começou quando os estudantes de design Nathan Blecharczyk, Brian Chesky e Joe Gebbia, sem dinheiro para pagar o aluguel, decidiram alugar espaços dentro do apartamento onde moravam, com colchões infláveis, para participantes de uma conferência que não conseguiram vaga em hotéis da cidade. Esta experiência de proporcionar um novo jeito de se hospedar fez com que o espírito empreendedor dos jovens trouxesse ao mundo um novo modelo de hospedagem.

 

Embarque comigo nesta viagem e conheça um pouco mais desta plataforma, capaz de oferecer diversos tipos de acomodações, que vão desde sofás a embarcações e mansões.

 

 

Conhecendo o Airbnb e suas funcionalidades

 

Simplificando, o Airbnb é um site que possibilita a comunicação entre turistas e donos de imóveis do mundo inteiro.

 

Para utilizar a plataforma, o primeiro passo é fazer o seu cadastro. Você cria um perfil, semelhante ao do Facebook, e já consegue utilizar os serviços disponíveis na plataforma.

 

Dentre o amplo leque de opções, o usuário pode buscar hospedagens ou colocar para alugar: camas, sofás, quartos, imóveis, mansões, carros, barcos, vagas de garagem e até aviões. E o mais interessante é que você pode fazer estas conexões com pessoas de qualquer pessoa do mundo.

 

 

O Airbnb é confiável?

 

Mas aí vem a pergunta que não quer calar, o Airbnb é confiável?

 

Você abre suas portas pra um desconhecido, ou aluga um imóvel sem nem saber se ele existe de verdade, certo? Mas, uma das vantagens do Airbnb é a verificação da identificação. Esta ferramenta permite que hóspedes e anfitriões façam a conexão da sua conta na plataforma às redes sociais e o envio dos seus documentos de identidade oficiais, confirmando assim as informações pessoais.

 

Desta forma, o anfitrião pode conhecer melhor seu hóspede, assim como o hóspede o seu anfitrião.

 

Além disso, o pagamento da plataforma é bem seguro. O Airbnb cobra os hóspedes quando a reserva é confirmada e libera o dinheiro para os anfitriões 24 horas depois do check-in do hóspede.

 

Se você está achando isso tudo maluco e incomum, saiba que muita gente tem a hospitalidade no sangue e recebe viajantes do mundo todo de graça, pelo CouchSurfing, outro site que oferece serviços similares de hospedagem. Acredite, é mais comum do que você pensa.

 

 

Mudanças no modelo tradicional de consumo

 

Novos modelos de negócios, como o Airbnb , estão mudando o tradicional modelo de consumo que estávamos acostumados. Com tantas informações de livre acesso que encontramos hoje, como Google Maps, os comentários e recomendações pelo Tripadvisor ou Yelp, os usuários estão perdendo o medo em obter este tipo de serviço.

 

Com isso o setor hoteleiro sente o impacto desta novidade. Uma alternativa contrária ao afastamento destes novos “players”, a solução ser o ingresso nesse segmento.

 

 

Dicas de quem já trilhou o caminho

 

Se você não tem medo de se arriscar e gosta destas novidades digitais, um convite: teste o Airbnb e me conte o que você achou aqui nos comentários.

 

Deixo aqui algumas dicas para você que vai embarcar nessa pela primeira vez:

 

• Fique atento às verificações do usuário: quanto mais informações verificadas melhor. São elas: telefone, endereço de e-mail, documentos, conta do Facebook e avaliações de outros usuários.

 

• Observe a localização do imóvel antes de alugar. Talvez ele não fique tão bem localizado como você está imaginando.

 

• Tenha calma. Não alugue o primeiro imóvel que ver pela frente. Olhe várias opções, leia com atenção a descrição da casa, as comodidades e a avaliação de outros hóspedes (essa é uma parte bem legal do sistema: sempre que você der check-out de uma propriedade o Airbnb envia um e-mail do site pedindo para avaliar o local, ou seja, não tem como dar reviews falsos).

 

• Converse com os anfitriões. Veja se a data está mesmo disponível (pode acontecer de o anfitrião ter esquecido de atualizar o calendário), tire dúvidas e não custa nada tentar aquele desconto! Também é interessante combinar a entrega e a devolução das chaves.

 

• Verifique se no local terá água, roupas de cama, alimentos disponíveis, ou locais de comércio próximos. Assim você se planeja previamente, pois você não terá uma recepção de hotel para te socorrer em emergências.

 

• Pessoas com filhos e animais, devem se certificar se o anfitrião aceita alugar o imóvel. E se precaverem se a acomodação atende as necessidades.

 

• Obedeça a regras básicas de etiqueta. Resista à vontade de fuçar nas coisas das pessoas, se algo quebrou, avise, devolva a casa como encontrou, não coma nada que esteja na despensa caso não tenha sido autorizado expressamente e avalie e seja avaliado.

 

Espero que vocês tenham gostado deste post. Se tiver alguma dúvida, digaí nos comentários, curta este post e até a próxima.