Olá! Passeando pelo Digaí?

 

Hoje todo mundo fala em quantidade de “curtidas” e “seguidores”. Será que isso é realmente importante? Será que o melhor caminho é ter uma quantidade enorme de “curtidas”?

 

Analise friamente a seguinte situação:

 

Você tem uma página “A” com 10.000 curtidas e uma outra página “B” com apenas 1.000. Seguindo o que todos falam, a página “A” seria a sua “xodó” certo? Nela você investiria a maior parte do seu tempo para alavancar seu conteúdo.

 

Esqueça números de curtidas. Isso mesmo!. Você tem que analisar os números atrás dos bastidores. Qual é a página de maior retorno financeiro? Qual público está mais engajado com sua marca? Qual página agrada mais seu público?

 

Você tem que maximizar as suas conversões ao invés de ter uma base “gigantesca” que não te dá nada em troca. Aliás, uma base grande pode te proporcionar “despesas gigantescas” para mantê-la ativa.

 
O conceito de conversão você encontra neste post do Digaí :), caso tenha dúvida.
Quais são as partes do caminho de uma conversão bem-sucedida?

 

São três grandes blocos: Call to Action(CTA) -> Landing Page(LP) -> ThankYou Page (TP)

 

 

 

Vamos a eles!

 

 Call-to-action

 

Veja uma boa definição e dicas para você aplicar no seu call-to-action.
No processo de conversão, o call-to-action é o primero passo que seu visitante deve fazer.
Prometa um conteúdo relevante para que ele tenha interesse que iniciar a “troca” com você – isso mesmo, uma troca. Seu call-to-action tem que deixar claro que ao clicar será entregue algo relevante. No caso acima, será entregue um guia.

 

 

Landing Page

 

Sua landing Page, ou página de captura, como mais conhecida,  é o segundo passo a ser realizado. Nesse momento, o visitante analisa o que está realmente sendo oferecido em troca dos seus dados pessoais e principalmente o e-mail. Deixe claro nessa etapa os “benefícios” que ele terá com essa troca.

 

 

Algumas landing Pages focam nas características da oferta e não nos benefícios. Veja a diferença:

 

 

 

Benefício é o problema que seu produto irá resolver, ou seja, é o que você irá proporcionar ao seu visitante.

 

 

Pense sempre: “As pessoas não compram produtos, compram soluções”.

 

 

ThankYou Page

 

 

Finalmente a última etapa e a mais importante de todo o processo de conversão: a entrega do material que você prometeu em troca dos dados do visitante.

 

Veja os erros mais comuns nessa etapa:

 

  • Não entregar o prometido: Pode acreditar, devido a vários fatores o produto não é entregue.
  • Entregar o prometido mas sem capturar os dados do visitante:  Disponibiliza o link para download sem antes solicitar os dados.
  • A página de entrega tem algum erro de acesso
  • Página de visual confuso

 

Ao clicar no CTA de “enviar os dados”, o visitante cumpriu com a parte dele do acordo: forneceu os dados pessoais e e-mail. Então cumpra sua parte também, entregue o prometido.

 

Na página de agradecimento você demonstra que se preocupou em entregar da melhor maneira possível seu produto. Fica uma dica: coloque call-to-actions nesse momento e aproveite para realizar novas conversões. 

 

 

Conclusão:

 

Você aprendeu quais são as três grandes partes da conversão para captura de e-mail.
Trabalhe bem cada uma delas:

 

  1. Call-to-actions: claros e objetivos.
  2. Landing pages: Foque seus esforços em landing pages que destaquem os benefícios do seu produto.
  3. ThankYou Page: A grande hora! Disponibilize o que você prometeu, melhor ainda, entregue mais que o prometido. Encante seu cliente desde o início do relacionamento.

 

Entre todas as 3 fases da conversão, seu visitante vai lembrar mais da página que você disponibilizou o conteúdo. Capriche!