Na década de 70, o americano Jay Conrad Levinson criou uma tese chamada de MARKETING DE GUERRILHA. Esse termo tem como base a hipotética e famosa Guerra do Vietnã, guerra que condecorou os vietnamitas como os maiores estrategistas de guerra do mundo.

Se você não se lembra, o Vietnã travou uma Guerra com os Estados Unidos, entre os anos de 1959 a 1975, e venceu essa Guerra com uma estratégia única!

 

Eles não tinham poder de fogo contra o exército americano, porém usaram a mais bela e sábia estratégia: analisar o inimigo e tentar vencê-lo onde ele tem mais dificuldade, e nesse caso, seria o solo do Vietnã.

 

Os vietnamitas espalharam diversas armadilhas mortais pela floresta, cavaram túneis, buracos, casas em árvores. Surpreenderam os americanos e as tropas do exército aliado.

 

Um resumo básico na Guerra do Vietnã, quis apenas mostrar para você dá onde vem o Marketing de Guerrilha, que apresento abaixo.

 

 

O MARKETING DE GUERRILHA NA PRÁTICA

 

Muitos dizem que a estratégia que vou contar abaixo é para pequenas empresas que tem o objetivo de superar concorrentes baseados de ganhar o seu mercado. EU NÃO CONCORDO. Nos dias de hoje, grandes marcas utilizam táticas de guerrilha extrema ao produzirem seus virais de internet.

Um grande exemplo dessa prática, foi a campanha criada pela Dove, que mexe na dor das mulheres que estão com as primeiras rugas. Nesse caso seria a Publicidade de Guerrilha.

 

Tudo bem! Eu disse que não concordava que seria uma prática apenas para pequenas empresas, porém essa técnica é a arma mais poderosa que existe para a pequena empresa superar o concorrente ou ganhar o dinheiro que o concorrente está deixando cair da mesa.

 
 

Vamos seguir o passo a passo para sermos Vietnamitas estrategistas.

 

 

1 – Seja específico

 
Conheça onde você está empreendendo, estude todas as possibilidades de negócio no mercado que atua. Identifique todas as qualidades do seu negócio.
 
 

2- Conheça o seu concorrente

 
Agora que você já sabe as qualidades do seu negócio, você vai analisar o seu concorrente. Consuma o produto ou atendimento dele, veja onde ele deixa falhas – e será nas FALHAS do seu concorrente, que você conseguirá crescer.
Lembre dos vietnamitas: os Estados Unidos eram infinitamente mais fortes que eles no poder de fogo, e eles pegaram no ponto fraco e venceram a guerra.
 
 

3 – Seja Único

 
Armado com as falhas do seu concorrente, elabore um plano de ação onde você listará todas as falhas e o que você irá fazer para superara-las, porém temos um único problema: você deverá ser igual ao seu concorrente nas qualidades também, caso contrário sua empresa estará fadada ao fracasso.
 
 

4 – Ser Claro

Mostre de forma clara para seus clientes que você tem um ótimo atendimento e produto, deixe transparecer nas suas ações, não se preocupe em ter que demonstrar isso, siga seu plano de ação e tenha sucesso.
Está tática acima é genérica, se aplica a qualquer mercado, seja ele on, off, e-commerce, afiliados e infoprodutores, nos dias de hoje temos concorrentes até na vida pessoal.
 
 
Lembre-se a melhor estratégia sempre vencerá.
 
 
Leitura Recomendada: Marketing de Guerrilha – Jay Conrad Levinson