Durante a Feira do Empreendedor 2014 no RN, o Espaço Startup reuniu muitos inovadores e foi palco para o lançamento de empresas com planos de negócios interessantes. Entre elas, destaco a Startup Edonators, de Elias Garcia, Caio Vitor Barbosa e equipe! A tecnologia a serviço do terceiro setor debutou na Feira e chamou a atenção dos visitantes.

 

_a7b5104 (1)

 

Imagine poder ajudar a quem precisa e essa ação ainda gerar bonificações para você. Essa é a ideia da Edonators, uma plataforma digital desenvolvida com o propósito de diminuir a distância entre instituições sociais e doadores. Para que isso aconteça, entra em cena uma terceira figura – a empresa EDonators. É ela quem facilitará essa troca de benefícios patrocinando a ação e, por sua vez, ganhando visibilidade através do marketing social.

 

A plataforma também foi lançada na internet. Acesse www.edonators.com e conheça a iniciativa. Um dos idealizadores, Elias Garcia, conta como surgiu a ideia: “Eu percebi as dificuldades das instituições em arrecadar recursos, o telemarketing, por exemplo, já não é mais tão eficiente e o serviço de motoboy é um custo a mais para a instituição. Diante disso, veio a ideia de facilitar e ampliar esse sistema de doações. Eu já tinha experiência da área de TI e junto com meus sócios pensamos a Edonators”.

 

A plataforma é de fácil navegação e ainda se destaca por ser uma grande facilitadora de ações sociais. “No começo faltou apoio para que a gente pudesse desenvolver uma plataforma de qualidade, mas quando ganhamos o apoio do Sebrae (a Edonators venceu o edital do SebraeTEC), tivemos condições executar o projeto e nos capacitarmos para esse momento em que estamos hoje. Deixamos de ser um projeto e passamos a ser reconhecidos como Startup”.

 

 

As startups são empresas jovens e extremamente inovadoras em qualquer área ou ramo de atividade, que procuram desenvolver um modelo de negócio escalável e repetível. Caio Vitor Barbosa, também sócio da Edonators destaca que na Feira circulam todas as figuras envolvidas no tripé idealizado pela plataforma: o doador, a instituição e a empresa.

 

“O desafio é validar os doadores e conseguir clientes. Para a empresa que se associar e participar, a campanha será uma forma diferenciada de marketing. Ela estará associando sua marca à promoção de uma determinada instituição social. Esse fluxo gera uma verdadeira sinergia, onde todos saem ganhando”, explica Caio.