Basta dar uma olhada nos Trending Topics do Twitter em um dia comum para perceber que o microblog está repleto de adolescentes muito, mas muito, ativos. Programas de TV e cantores são os temas favoritos deste público. Apaixonados, os teens levam muito a sério a missão de colocar seus ídolos no top do Twitter, compram briga com fãs “rivais” e não se importam de passar dias, semanas e até meses usando as mesmas hashtags. Assim, não tem jeito, os TTs são “invadidos” diariamente por assuntos adolescentes. Quer dizer que o Twitter ficou teen? Sim e não.

A publicitária Cinthia Mendonça trabalha com conteúdo para redes sociais e tem uma filha adolescente. Para ela, não há dúvida que os teens chegaram ao Twitter pra valer. “Os adolescentes “invadiram” o Twitter. Tenho uma filha nessa faixa etária e a interação entre ela e os amigos é enorme. Muitos preferem o Twitter ao Facebook por acharem a ferramenta mais legal e mais fácil”. Estudos já comprovam o que Cinthia vê na prática. Uma pesquisa recente da consultoria Pipper Jaffray publicada pela revista Exame mostrou que 42% dos adolescentes têm o Twitter como rede social favorita.

Isso não quer dizer que eles sejam a maioria na ferramenta e que o microblog tenha virado adolescente de vez. Para Jeoás Farias, jornalista e consultor web, o Twitter está, ao contrário, mais maduro tanto quanto aos seus usuários quanto às discussões que acontecem por lá. “Porém, o que há, com toda a certeza, é um grande volume de assuntos “teen” e sua grande reverberação, devido aos grupos que consomem seus conteúdos”. Na opinião do especialista os adolescentes se sobressaem não por estarem em maior número, mas por serem mais engajados que outros públicos. “Eles assumem assuntos, discussões, paixões e mantêm as hashtags muito ativas o que nos dá esses números altos de engajamento”, diz.

 

“Paixão” é a palavra mais correta para descrever o sentimento dos adolescentes no Twitter. Disputas entre grupos de fã são frequentes, assim como “campanhas” para levar certos temas aos Trending Topics. “Os temas de maiores discussão envolvem cultura e arte pop adolescente. Então, apaixonados como são por seus artistas, eles fazem com que esse tipo de conteúdo entre e se mantenha nos TTs”, explica Farias.

 

Adolescente discutem sobre Luan Santana usando a hashtag curtinha #LuanSVenhaOQueVierEuVouEstarPraSempreComVc

Adolescente discutem sobre Luan Santana usando a hashtag curtinha #LuanSVenhaOQueVierEuVouEstarPraSempreComVc

 

Mas não é só sobre Luan Santana e Rebeldes que os adolescentes tuitam. “Definitivamente não é só sobre isso! A maioria costuma compartilhar, também, conteúdo de outras redes sociais, a maioria de sua autoria e histórias particulares, assim como seus sentimentos momentâneos. É interessante observar o quanto são desprovidos de pudores e preconceitos em suas interações”, explica Cinthia.

 

Mas, e daí?

 

Se você é adolescente, massa. Se você não é (opa, tudo bom?) pode estar se perguntando se essa invasão teen é boa para o Twitter. Para Cinthia Mendonça a resposta é sim. “Desde a utilização em massa do Facebook, o Twitter ficou meio “esquecido”. A retomada de heavy users da ferramenta se deu entre adolescentes. Acredito que eles têm uma forma própria de interação. Eles não estão interessados se alguém está “flodando” suas timelines ou interagindo pouco. Se nós adultos pudermos olhar para eles sem preconceitos, poderíamos aprender a interagir de forma diferente do que fazemos hoje em dia. Seria dado espaço a uma comunicação mais natural e sem muitas complicações, assim como eles fazem”, opina Cinthia. Que tal?