Fiz uma breve análise sobre esta pergunta intrigante – sobre como passar mal com a viciante internet e como passar bem com esta cúmplice do sucesso.
Bom, todo santo dia vemos/esbarramos em coisas que não acreditamos – ou simplesmente não queremos ver – na internet. Algumas altamente bizarras, sem necessidade. Outras, oportunidades de negócios, conhecimento… etc. Baseado em fatos vistos, experiências, curiosidade natural… E praticamente em tudo que você vive também navegando pela internet, resolvi compartilhar, e quem sabe clarear um pouco seus pensamentos sobre ela.

Internet-da-depressao-ou-da-dinheiro

 

 

 

 

 

INTERNET DÁ DEPRESSÃO.

 

Mas será que dá mesmo? Olha, tem hora que dá! E Tem hora que ela irrita. Muitas vezes não é nem com as coisas que você faz ou publica, ou a sua conexão, mas com as coisas que vemos.

Dá só uma olhada no Top 5 da depressão digital:

 

1Erros de Português: Esse é disparado um dos maiores motivos da internet ser tão sofrida. Quem nunca se deparou com um “conserteza”, “menas”, “pra mim fazer”… Gente, é sério, eu não entendo como as pessoas conseguem ser tão violentas contra a gramática. E não estou cobrando concordância, regência ou algo no teor léxico-gramatical. Existe dicionário online, existe o corretor ortográfico do Word, até os navegadores já possuem corretores. É tão simples, se aparecer o tracinho vermelho sob a palavra digitada, é porque ela está errada (e ele ainda dá a sugestão correta, vê que o máximo!). Mas não, vão dizer que erro de digitação. (¬¬)

 

2 – Notícias inúteis: “A atriz Fulana passeia cedinho com seu cachorro pela rua onde mora” (Oooooooooh!). Sinceramente, quem se interessa por esse tipo de notícia? Poupe um pouco sua vida e vá ler um livro. E ainda há outro nível aqueles que publicam notícias fake, ou melhor, no nível daquele famoso bordão do Nelson Rubens “Eu aumento, mas não invento”. Sinceramente, meus pêsames.

 

3 – Rede sociais: Aqui é o império da falta do que fazer para alguns. Algo tão útil em nosso cotidiano é transformado num aterro sanitário de besteirol. Rapaz, eu até entendo o vício de checkin, mas custa você se controlar um pouco? Pra que dar Check in no banheiro? (Juro que eu já vi. Uma pessoa dessa precisa de oração). Ah, amigo(a), não adianta você apertar F5 a cada 20s na tela do Facebook para ver se recebe alguma notificação, saia dessa. Outra, essa hashtag “#Partiu” e suas justaposições: #PartiuCasa, #PartiuAcademia, #PartiuBusãoLotado… e vá pro raio que o parta, então! (#PartiuPegueiAr)

 

4 – Vídeos: Aaaaaaah… Os vídeos da internet. Maldita hora que puseram câmera em celular. É muita bizarrice no mundo. Sério, tenho medo de ver alguns vídeos. Tem umas que são até engraçadas, mas tem outras que passam quilômetros o limite do ridículo. São danças malucas, cenas pitorescas, depoimentos fúnebres… Enfim, altamente depressivo.

 

5 – Imagens: O maior mecanismo de engajamento é também o curral do clichê. Por que as mulheres só tiram fotos de ladinho? Ou fazendo bico? Oh, por favor, não tire foto sua bêbado(a), é bisonho. Outra, muda um pouquinho ângulo da foto, não precisa ser apenas de cima pra baixo. Ah, fotos da asa do avião, coraçãozinho com as mãos, fotos das pernas com a praia no fundo, segurar com o ponto turístico com os dedos, ficar ao lado de um carrão pra parecer que é seu… Olhe, sei não. E tem pior, os profissionais que publicam folders digitais com erros de photoshop. Por favor gente, por favor.

 

Sinceramente, eu não pago internet pra ver essas coisas.
Pois é, amigo(a), se você seguir esses passos acima, com certeza terás quadros depressivos.

 

 

INTERNET DÁ DINHEIRO.

 

Ei, calma lá, a internet não vive apenas no lado sombrio da força, preste muita atenção em como você pode vencer com um pouco de pensamento direcionado.

Sim, é sério, você pode ter uma renda extra, aumentar suas vendas – ou até mesmo viver de ganhos com a internet (fique tranquilo, isso aqui não é pirâmide).

Para lhe ajudar segue abaixo uma lista TOP 5 sobre formas de como ganhar dinheiro com a internet.

 

5 – Escritor de E-books.

Se você tem conhecimento de alguma coisa, qualquer coisa mesmo, desde como cultivar bonzai até física quântica. Você pode vendê-los pela internet. Desde em meios tradicionais (e-commerces, mercado livre… Etc)  como por empresas que vendam essa produto. Muitas delas pagam relativamente os royalties. Mas claro, você precisa de um e-book de conteúdo. Queres um exemplo bem legal? Nosso e-book sobre SEO. (Ele é gratuito pra você).

 

4 – Programador.
Se você tem habilidade com códigos, linguagem CSS, HTML5, iOS, Android, dentre outras – você tem uma mão na roda e não sabe. Pessoas que dominam esse meio conseguem trabalhar em casa e ter uma rentabilidade muito boa. Esse mercado vem num crescimento absurdo, desbancado até profissões clássicas – como médico, advogado ou engenheiro – na questão visionária e financeira. O investimento é necessário. Procure uma instituição que ofereça as melhores condições para você e se dedique. Pela internet há bastante curso e vídeo-aulas bem satisfatórias.  Uma grande ajuda será você conhecer ou dominar o Inglês. Fique certo que o retorno é em curto prazo. Logo logo você criará sites, programas, ou alguma ideia inovadora. Não desista!

 

3 – Montar uma loja virtual (E-commerce).

Criar um e-commerce não é difícil, mas é necessário algum conhecimento na área. O primeiro passo é elaborar um plano de negócios consistente e detalhado, onde você terá definido seu produto/serviço, público-alvo, capital inicial, distribuição, dentre outros. Há vários caminhos para divulgação como as redes sociais, o mercado livre, ferramentas do Google e claro um SEO estruturado. Mas se você não entende de SEO, não se preocupe, vamos te ajudar com esse e-book gratuito que vai ter ajudar bastante a se destacar na pesquisa orgânica do Google e evitar 16 erros que impedem o seu site de estar na primeira página do Google.

 

2 – Montar um blog de conteúdo.

Você irá disponibilizar conhecimento gratuitamente, a partir daí seu público será formado. Tão logo seu blog irá render dinheiro. Seja com “media kits”, google Adsense ou marketing de afiliados, independente disso. Se você tem um ponto de vista diferente sobre qualquer assunto, a internet sempre terá espaço para sua opinião, seu conteúdo. Procure uma plataforma que mais lhe agrada, escolha seu template (existem vários e gratuitos), crie alguns posts, e comece a divulgar. Sempre mantenha-o atualizado e não deixe de postar.

 

1 – Fórmula de lançamento.

Provavelmente a mais nova fórmula para você aumentar suas vendas, logicamente obter mais dinheiro. Uma forma simples, e muito prática que vai te ajudar a melhorar bastante tua lucratividade; A “FL” – Fórmula de Lançamento. São técnicas para lançamento de produtos online, ou melhor, uma metodologia. Ministrada pelo Érico Rocha, maior especialista no assunto, com ele você conseguirá vender de verdade. Você não ficará milionário da noite pro dia, isso não existe. Mas esse curso com certeza te ensina a aumentar teu volume de vendas pela internet. Não tem mágica, não é marketing multi-nível. Se tem algum que recomendo, é esse. Dá uma olhada rápida no que o Érico Rocha tem a dizer pra você – dá só uma olhada aqui. Mas assiste até o final, tá? (Vale apena).

 

Então, dedique um pouco mais do seu tempo aos estudos, ao conhecimento. Não use a internet só para entretenimento, use-a com sabedoria. Todo começo é difícil, mas é gratificante no final.