Os protestos iniciados na cidade de São Paulo, que começaram por causa do aumento das passagens, ganharam as redes sociais. Os perfis do Twitter da Revista Veja e do governador de Pernambuco Eduardo Campos, além da conta do Instagram da presidente Dilma Roussef, foram invadidos por hackers simpatizantes do protesto ontem, segunda-feira, dia 17/06. O grupo responsável pela invasão dos perfis foi Anon Manifest, vinculado ao Anonymous Brasil e possui perfis no Twitter, Instagram e Facebook.

 

 

O grupo ativista postou várias imagens e mensagens contra o governo e contra a própria Dilma. No Instagram da presidente foi postada a seguinte frase: “Senhora presidenta da República ou a senhora faz alguma coisa ou o Brasil vai parar. Nós não vamos tolerar mais. O gigante acordou“. Enquanto no perfil da Veja, chamava os jornalistas de fascistas. Os perfis já foram recuperados e as mensagens já foram apagadas, mas foi o suficiente para ganhar repercussão nas redes sociais.

 

As fotos do perfil e as capas do grupo mostram a imagem de Guy Fawkes, soldado inglês católico que participou da “Conspiração da Pólvora”, que pretendia matar o Jaime I, rei protestante da Inglaterra, e explodir o Parlamento no dia 5 de novembro de 1605. A conspiração foi descoberta e Fawkes foi executado. A história de Guy Fawkes inspirou a graphic novel de Alan Moore, chamada “V de Vingança”.

 

 

Pessoas do Brasil e do mundo estão aderindo aos protestos virtuais. No Twitter, por exemplo, as hashtags que mais estão sendo utilizadas são #ogiganteacordou, #foradilma, #obrasilacordou, #gritasemtermedobrasil e  a maioria é incentivada pelo Anonymous Brasil.

 

 

O que vocês acham dessa invasão de perfis?