Em dias efervescentes de Rock in Rio, cujo assunto tem atingido os trending topics, falar sobre rock é praticamente uma pauta obrigatória. Mas, como o nosso exercício diário deve ser fugir do lugar comum e buscar assuntos interessantes, eis que nessa busca para cumprir com louvor a lição, isto é, ir além da Beyoncé dançando o Lek Lek Lek, esbarrei em uma notícia que acredito ser muito mais interessante.

 

Longe do Rio, mas mergulhado no puro rock, encontrei uma banda de roqueiros reciclados. Não se trata de um “grupo de veteranos” que deu uma nova roupagem à música, não, não e não! Na verdade é um grupo de roqueiros reciclados literalmente.  O  Compressorhead é formado exclusivamente por robôs, cujos integrantes são, digamos, diferentes.  O baterista Stickboy tem quatro braços, o guitarrista Gingers  78 dedos e o baixista Bones  oitos dedos e um mega gingado (pra não dizer, sinistro). Com um repertório que vai de Ramones a Motorhead, o grupo ainda tem influências de Rage, Pantera, ACDC e Led Zeppelin.

 

compressorhead

Os robôs foram criados com peças recicladas por uma dupla de alemães. Com direito a status de superstar, a banda já fez até turnê pela Austrália.  Se novas turnês estão agendadas? Só o tempo dirá, pois as exigências (excêntricas) de camarim resultam em baixa demanda, isto é, nem todos estão dispostos a bancar três litros de óleo, três de fluído hidráulico entre outros pedidos bem estranhos.

 

Com direito a site e página no Facebook, cuja descrição diz ser a “A BANDA DE METAL MAIS PESADA DO MUNDO”, o grupo já atingiu mais de 18 mil curtidas, o que nos leva a crer que o som produzido é de qualidade e agrada. Será que os roqueiros de plantão aprovariam a participação dos robôs no Rock in Rio? Bom, não sou roqueira de carteirinha, mas gostei da ideia. Há inúmeros vídeos no Youtube e valem muito a pena conferir.  Apreciem sem moderação!!!

 

 

compressorhead1

 

 

Com informações do site:  www.compressorhead.com
Imagens: Divulgação e Fanpage