O primeiro programa do governo nacional destinado ao estímulo de novas empresas no país, O Programa Start Up Brasil, divulgou ontem as empresas aprovadas na primeira chamada de 2013.

.

Dos 56 projetos selecionados, temos 45 nacionais. A região sudeste predomina com cerca de 57% desse número e o estado de São Paulo encabeça a lista com 13 startups.

.

Alguns exclamam que é uma espécie de concurso público para novos empresários. Considerem como for, o importante é que finalmente teremos a possibilidade de levar com seriedade algo que em outros países já é muito estimulado, o potencial de ser dono do próprio negócio.

.

Os estados de Pernambuco e Minas Gerais ficam em segundo lugar na relação com 6 startups cada. Dataevent, Fisiohub, Estoks, Mundo de Aventura, Prodeaf e Eventick (empresa que já vem ganhando espaço no mercado) são as aprovadas do estado pernambucano. As regiões Sul e Centro-Oeste também estão representadas na lista.

.

No Chile, há alguns anos atrás, foi aberto um programa similar. Muitos benefícios foram oferecidos e com isso o Brasil compõe-se hoje de várias startups oriundas de outros países, o que gera renda, emprego e movimenta a economia local.

.

Dos países estrangeiros no programa brasileiro, temos 11 projetos aprovados, com 5 vindos dos EUA. Além da participação da América Latina (Argentina e Colômbia), Europa (Espanha e Irlanda) e Oriente Médio (Israel).

.

Foram 908 inscrições, dentre elas 672 brasileiras oriundas de todas as regiões do país, avaliadas por representantes do mercado, academia e governo para fazer parte do programa de aceleração, a ser desenvolvido por nove aceleradoras cadastradas ( Pipa, Wayra, Microsoft, Start You Up, 21212, Fumsoft, Papaya, Aceleratech e Outsource Brazil). A maior parte dos aprovados são ligados às áreas de Logística, Saúde, Educação, Energia e Turismo.

.

No Brasil o número de empreendedores cresceu 44% nos últimos dez anos.

.

“É tudo muito recente. Cinco anos atrás não existia esse volume, esse movimento. Não tínhamos nem aceleradoras de negócios.”Leandro Herrera.

.

O Start-Up Brasil faz parte do Programa TI Maior do Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação (MCTI), que em parceria com a iniciativa privada proporciona um ambiente criativo, competitivo e inovador no país.